Noite cultural fecha com chave de ouro último dia do Combates Games

Budapeste – Após dois longos dias de combates os atletas e comissão técnica dos 18 países participantes da 2ª edição do Combat Games tiveram um grande momento de intercâmbio cultural e relaxamento com a tradicional festa das nações.

Durante o evento os países participantes apresentam um pouco de sua história e cultura através da exposição de produtos típicos, em sua grande maioria, na culinária. Um dos stands mais requisitados foi o dos Emirados Árabes. Lá, se podia degustar desde tâmaras frescas até o café feito na hora, além de agraciar os visitantes com pequenos souvenires.

O stand da África do Sul também teve um grande número de visitação devido a curiosidade pelas savanas que foram um dos carros chefes apresentados. No stand brasileiro o produto que mais fez sucesso foram os doces. Tido como um dos mais exóticos, a paçoca e pé de moleque foram os primeiros produtos a acabar devido à grande procura.

A embaixadora do mundial Combat Games, Emese Barka, atual campeão europeia no wrestling freestyle, esteve presente na noite e fez questão de deixar uma mensagem de incentivo à todos os participantes. Emese, disse que a participação em torneios escolares como o promovido pela ISF foi de grande importância para que ela continuasse treinando e obtivesse os títulos que tem hoje.

Mas a noite não foi apenas de degustação. Todos os países apresentaram um pouco da sua cultura através da música e dança. O Brasil abriu as apresentações exibindo um vídeo promocional do país produzido pela Embratur com o título em português “Dance com o Brasil”. Logo após a exibição do filme os atletas escolares brasileiros literalmente dançaram para as nações com um popular funk carioca.

A noite ainda reservava grandes momentos como a apresentação de danças típicas do Nepal, o karaokê improvisado do Peru, país com a menor delegação participante e, o hino americano que foi cantado a capela por uma atleta dos Estados Unidos.

Ao final da noite dois atletas, um dos Emirados Árabes e outro da Ucrânia, ganharam através de um sorteio feito pela organização local, um voo panorâmico sobre a cidade de Budapeste.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto: Alexandra Alves e Jesus Filho
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Brasil estreia com 18 medalhas no Combat Games

Budapeste – Com a maior delegação no Mundial Escolar de Combat Games, o Brasil teve em seu primeiro dia de competição um grande número de medalhas, fruto do bom trabalhado desenvolvido no país nas modalidades de karatê, taekwondo e wrestling. Foram 18 medalhas conquistadas com um rendimento acima do esperado.

No wrestling, modalidade disputada pela primeira vez pelo Brasil, foram conquistadas 05 medalhas no estilo freestyle, sendo 04 bronzes e 01 prata. Os atletas Evellyn Pacheco e Sthefany Silva, do Rio Grande do Norte, Emily Ferreira, do Espírito Santo e Letícia Ribeiro, de São Paulo, ficaram com o bronze. Mayara Ramos, também de São Paulo, conquistou a prata.

Para a técnica da equipe feminina, Tânia Silva, a conquista foi fruto de um bom trabalho realizado no país porém, ainda há muito o que se trabalhar: “Começamos bem no mundial aqui em Budapeste com as cinco medalhas conquistas pela equipe. Com certeza este resultado é fruto de um bom trabalho desenvolvido nos estados brasileiros porém, precisamos tornar o wrestling uma modalidade a ser praticada nas escolas. Com certeza, a partir desta mudança conseguiremos não só ter melhores resultados como ampliar e dar mais visibilidade à modalidade dentro e fora do país”, disse a técnica.

Mas nem tudo foram flores na disputa do dia. Os atletas Paulo André e Adrianny Caetano deram um susto nos técnicos durante seus combates. Na disputa -68kg o atleta Paulo sofreu um golpe forte na cabeça durante a semifinal contra o Casaquistão eliminando suas chances de disputar o terceiro lugar contra os Estados Unidos. A equipe médica avaliou o atleta impedindo que retornasse ao combate por medida de segurança. Fato semelhante aconteceu com a Adrianny da categoria -46kg também na semifinal. Após receber uma cruzeta da atleta da Espanha ao final do round, Adrianny sentiu fortes dores na região do abdômen e foi encaminhada para o atendimento médico. Até o início da noite os atletas já se sentiram bem e foram liberados pela equipe médica.

Amanhã a equipe brasileira comandada pelos técnicos Flavio de Paula Ramos, Tania Silva, Lielson Milburges e Walter Junior participará das disputas no estilo greco-romano.

Outra modalidade onde o Brasil estreou foi o Taekwondo. Com um total de 06 medalhas a equipe brasileira acredita superar o seu melhor resultado obtido em mundiais da ISF (Federação Internacional do Desporto Escolar). Em Marrocos, na Gymnasíade o Brasil conquistou 07 medalhas.

As medalhas do dia vieram com: Pedro Eduardo Mota na categoria -55kg) e Rannah Vitalino Albuquerque na categoria -55kg que conquistaram o ouro; Kevin Geremias Silva na categoria -48kg e Bruno Cardoso de Sá na categoria -73kg, ficaram com a prata e, bronze para Anna Laura Silva Gonçalves na categoria -44kg e Ana Paula Alves Morais na categoria +63kg. Os atletas seguiram sob o comando dos experientes professores Diogo Antonio Otilio Freire, Joseneide Freire e Daniel Batista.

E o karatê também reservou fortes emoções no primeiro dia em Budapeste. Os técnicos Felipe Hardy, Alexandre Morais, Anderson Garret e Wladimir Romic tiveram um grande trabalho durante esta terça-feira. O dia começou com as disputas do kata feminino. A primeira atleta a medalhar para o Brasil foi Brenda Garret que leva pra casa a medalha de bronze. Sob a supervisão de seu pai, o também técnico da equipe brasileira, Brenda era só elogios: “Dedico esta medalha para o meu pai que é meu maior incentivador” disse a carateca.

A segunda medalha no karatê, outro bronze, veio com Laryssa Lopes no kumite categoria -48kg. Bryan Brito conquistou o terceiro bronze na categoria kumite -55kg bem como Lucas Bezerra na categoria -61kg.

Mas, quem escreveria um capítulo à parte nas disputas do karatê seria Alice Miranda atleta de Santa Catarina tanto do kata como do kumitê categoria -53kg. Alice foi a primeira brasileira do dia a conquistar uma vaga paras as finais, no kata, ainda pela manhã.

Durante o seu segundo combate pelo kumitê, a carateca levou dois golpes na região das costelas tendo que se afastar para ter atendimento médico. Retornou ao tatame ainda com dores para participar das semifinais conquistando a vaga para disputar o terceiro lugar. Infelizmente as dores aumentaram e, Alice teve que abandonar o combate e, com ele, as chances pela medalha prata. A recomendação médica foi que atleta não seguisse com a disputa, por motivos preventivos, eliminando as chances da conquista do primeiro ouro no karatê que foi automaticamente para a atleta húngara.

Amanhã o Brasil volta ao tatame com as disputas do kata masculino e kumitê para ambos os naipes e, com o torneio de judô que, seguindo o histórico das demais lutas brasileiras, trará muitas medalhas para o país.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto: Alexandra Alves e Jesus Filho
Foto: Alexandra Alves
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Mundial ISF de Combate Games é aberto com festa brasileira na Hungria

Budapeste – Um verdadeiro show! Não há frase que melhor descreva as emoções da cerimônia que abriu oficialmente o Mundial Escolar de Combate Games, na Hungria. Com as arquibancadas de um dos ginásios onde as disputas ocorrem a partir de amanhã, lotadas, brasileiros, ucranianos, húngaros e vários outros atletas de diversas nacionalidades juntaram-se aos espanhóis e fizeram uma festa bonita de assistir com direito a tradicional ‘ola’ puxada pela delegação do Brasil que, para variar, era a mais animada.

A abertura iniciou com a apresentação musical de um grupo húngaro que ao som de suas ‘batucadas’ chamava a atenção dos estudantes que os acompanham atentamente. Com as apresentações, a atmosfera foi tomando forma e o que se passou ver foram muitos sorrisos em uma noite de alegria e muita descontração.

Como de praxe, durante a abertura uma jovem estudante húngara fez o juramento dos atletas que, em coro, repetiam o que ela declamava. Em seguida foi a vez da arbitragem que representada por um dos árbitros que participam do evento, também jurou não só fazer as regras serem cumpridas, como também semear o respeito entre os competidores.

Mas o ponto alto da abertura foi a entrada da atleta amazonense Rosa Monalisa da Silva, do wrestling, que teve a missão de desfilar com a bandeira do Brasil representando não só a delegação brasileira, como também o Desporto Escolar Nacional.

Moradora de uma cidade do Estado do Amazonas ao Norte do Brasil, o deslocamento para os ribeirinhos que vivem lá, até Manaus, dura, em média, cinco dias de barco. Emocionada a estudante resumiu a sua participação com um sorriso aliviado por ter conseguido conter o nervosismo. “Parece que estou sonhando. Esse é um dos dias mais felizes da minha vida! E o dedico a minha família e todas as pessoas que acreditaram em mim, fazendo com que eu chegasse até aqui”, disse.

Declarado aberto pelo presidente da Federação Húngara do Desporto Escolar, Gábor Balogh, as lutas do Mundial ISF de Combate Games começam nesta terça (18), com vários confrontos ao longo do dia.

Pela manhã você acompanha as emoções do Karatê e da Luta Olímpica, simultaneamente, ao vivo, pela fanpage oficial da CBDE no Facebook. Já na parte da tarde será a vez do taekwondo e as finais do wrestling. O judô estreia apenas na quarta (19), seguindo o chaveamento da competição.

Programação Geral

18/06 – Competições: (Karatê, Taekwondo, Wrestling); Treino (Judô) e o Jantar de Gala.

19/06 – Competições: (Judô, Karatê, Taekwondo, Wrestling); Noite das Nações.

20/06 – Dia cultural e cerimônia de encerramento.

21/06 – Partida das delegações.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto: Alexandra Alves e Jesus Filho
Foto: Alexandra Alves
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Brasil estreia com 18 medalhas no Combat Games

Budapeste – Com a maior delegação no Mundial Escolar de Combat Games, o Brasil teve em seu primeiro dia de competição um grande número de medalhas, fruto do bom trabalhado desenvolvido no país nas modalidades de karatê, taekwondo e wrestling. Foram 18 medalhas conquistadas com um rendimento acima do esperado.

Para a técnica da equipe feminina, Tânia Silva, a conquista foi fruto de um bom trabalho realizado no país porém, ainda há muito o que se trabalhar: “Começamos bem no mundial aqui em Budapeste com as cinco medalhas conquistas pela equipe. Com certeza este resultado é fruto de um bom trabalho desenvolvido nos estados brasileiros porém, precisamos tornar o wrestling uma modalidade a ser praticada nas escolas. Com certeza, a partir desta mudança conseguiremos não só ter melhores resultados como ampliar e dar mais visibilidade à modalidade dentro e fora do país”, disse a técnica.

Mas nem tudo foram flores na disputa do dia. Os atletas Paulo André e Adrianny Caetano deram um susto nos técnicos durante seus combates. Na disputa -68kg o atleta Paulo sofreu um golpe forte na cabeça durante a semifinal contra o Casaquistão eliminando suas chances de disputar o terceiro lugar contra os Estados Unidos. A equipe médica avaliou o atleta impedindo que retornasse ao combate por medida de segurança. Fato semelhante aconteceu com a Adrianny da categoria -46kg também na semifinal. Após receber uma cruzeta da atleta da Espanha ao final do round, Adrianny sentiu fortes dores na região do abdômen e foi encaminhada para o atendimento médico. Até o início da noite os atletas já se sentiram bem e foram liberados pela equipe médica.

Amanhã a equipe brasileira comandada pelos técnicos Flavio de Paula Ramos, Tania Silva, Lielson Milburges e Walter Junior participará das disputas no estilo greco-romano.

Outra modalidade onde o Brasil estreou foi o Taekwondo. Com um total de 06 medalhas a equipe brasileira acredita superar o seu melhor resultado obtido em mundiais da ISF (Federação Internacional do Desporto Escolar). Em Marrocos, na Gymnasíade o Brasil conquistou 07 medalhas.

As medalhas do dia vieram com: Pedro Eduardo Mota na categoria -55kg) e Rannah Vitalino Albuquerque na categoria -55kg que conquistaram o ouro; Kevin Geremias Silva na categoria -48kg e Bruno Cardoso de Sá na categoria -73kg, ficaram com a prata e, bronze para Anna Laura Silva Gonçalves na categoria -44kg e Ana Paula Alves Morais na categoria +63kg. Os atletas seguiram sob o comando dos experientes professores Diogo Antonio Otilio Freire, Joseneide Freire e Daniel Batista.

E o karatê também reservou fortes emoções no primeiro dia em Budapeste. Os técnicos Felipe Hardy, Alexandre Morais, Anderson Garret e Wladimir Romic tiveram um grande trabalho durante esta terça-feira. O dia começou com as disputas do kata feminino. A primeira atleta a medalhar para o Brasil foi Brenda Garret que leva pra casa a medalha de bronze. Sob a supervisão de seu pai, o também técnico da equipe brasileira, Brenda era só elogios: “Dedico esta medalha para o meu pai que é meu maior incentivador” disse a carateca.

A segunda medalha no karatê, outro bronze, veio com Laryssa Lopes no kumite categoria -48kg. Bryan Brito conquistou o terceiro bronze na categoria kumite -55kg bem como Lucas Bezerra na categoria -61kg.

Mas, quem escreveria um capítulo à parte nas disputas do karatê seria Alice Miranda atleta de Santa Catarina tanto do kata como do kumitê categoria -53kg. Alice foi a primeira brasileira do dia a conquistar uma vaga paras as finais, no kata, ainda pela manhã.

Durante o seu segundo combate pelo kumitê, a carateca levou dois golpes na região das costelas tendo que se afastar para ter atendimento médico. Retornou ao tatame ainda com dores para participar das semifinais conquistando a vaga para disputar o terceiro lugar. Infelizmente as dores aumentaram e, Alice teve que abandonar o combate e, com ele, as chances pela medalha prata. A recomendação médica foi que atleta não seguisse com a disputa, por motivos preventivos, eliminando as chances da conquista do primeiro ouro no karatê que foi automaticamente para a atleta húngara.

Amanhã o Brasil volta ao tatame com as disputas do kata masculino e kumitê para ambos os naipes e, com o torneio de judô que, seguindo o histórico das demais lutas brasileiras, trará muitas medalhas para o país.

Com sucesso absoluto, Combate Games foi o maior já feito no Brasil

Brasília – O Brasileiro Escolar de Combate Games, evento classificatório para o Mundial ISF da modalidade deixou boas lembranças na capital federal. Com recorde absoluto de participantes e apenas elogios sobre temas importantes, como por exemplo, a logística do evento, mais de mil participantes entre atletas, técnicos e chefes de delegação fizeram uma linda festa no centro do país.

Foram paralelamente quatro modalidades disputadas, entre elas: judô, taekwondo, luta olímpica e karatê. Com a participação de atletas escolares de todas as partes do Brasil, cada combate revelava a superação dos estudantes que lutavam não só pela medalha de ouro, como também pela vaga no Mundial.

Promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF), os combates foram realizados nos ginásios do Colégio Marista, de Brasília, uma das instituições de ensino parceiras do Desporto Escolar Nacional que mais uma vez foi palco de um evento histórico do segmento no país.

Uma das personalidades que prestigiaram o evento foi Expedito Falcão, técnico da super campeã olímpica Sarah Menezes. Durante a transmissão do judô, modalidade em que acompanhava, o piauiense disse que nunca viu no Brasil um evento de Combate Games com essa estrutura reunindo tantos jovens em um único local.

– A CBDE está de parabéns por realizar um evento tão bonito. É a primeira vez que eu vejo uma festa desse tamanho de Combate Games Escolar no Brasil. Sinal positivo de que o futuro não só do judô, mas das outras modalidades deste segmento está garantido. Fico feliz de ver tantos jovens não só praticando o esporte, mas também estudando, afinal de contas foi através da escola que eles conquistaram a classificação para aqui disputarem a vaga para o Mundial. Disse.

Promovido pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), o Mundial Escolar de Combate Games ocorrerá no próximo mês de junho, na cidade de Budapeste, na Hungria. Entre as cidades mais visitadas da Europa, Budapeste tem entre suas principais características a gastronomia, tendo em vista ser um dos principais polos gastronômicos do Continente Europeu.

A convocação dos alunos e técnicos que irão compor a delegação brasileira no mundial ainda está sendo preparada e, em breve, iremos divulgar. Até lá vale a torcida e a expectativa dos brasileiros repetirem a boa campanha realizada na Índia, no último Mundial, em que o Brasil não só venceu, como encantou o mundo com combates acima da média, fator que garantiu ao nosso país o título de campeão geral da competição.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Foto: Paulo Pestana
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Combate Games começa em Brasília com recorde de participantes

Rio de Janeiro – Pela primeira vez na história a Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), realiza no Brasil uma edição do Mundial de Natação. São centenas de jovens estudantes de várias nacionalidades que buscam nas águas históricas do Parque Aquático Maria Lenk não só uma vaga no pódio, como também a melhoria de suas marcas pessoais.

Seguindo as diretrizes internacionais da ISF em suas competições, o Mundial Escolar de Natação é dividido nas categorias: “Escola”e “Seleção”. Tendo em vista o nível técnico acompanhado na etapa nacional que credenciou a composição da delegação do Brasil para o Mundial, espera-se uma atuação de destaque dos brasileiros no Rio de Janeiro.

Entre os técnicos do Brasil, Gerson Pazian não escondeu o entusiasmo pela participação brasileira no evento. Para o experiente professor, um dos fatores que contribuem para a boa exibição verde e amarela é o de a competição ser realizada em casa. “Disputar um campeonato como este em casa nos motiva ainda mais, sobretudo por termos o incentivo da torcida nas arquibancadas. Como era esperado o nível técnico é grande, mas nossa delegação tem reais condições de brigar por medalhas”, disse.

Entre os membros da delegação brasileira na última Gymnasiade, no Marrocos, o professor Daniel Melo foi mais cauteloso. “Não existe prova fácil em um torneio que abrange atletas de grandes escolas da natação, como os Estados Unidos , França e Alemanha. Entretanto, o Brasil possui uma equipe disciplinada e muito talentosa, isso por si só gera uma expectativa positiva no que se refere a chance de pódio”, contou.

As provas do Mundial Escolar de Natação começaram na manhã desta segunda-feira (20), no Rio de Janeiro. Promovido pela ISF e pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), a competição está sendo realizada no Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. O evento é transmitido ao vivo pela fanpage da ISF no facebook e retransmitido pela CBDE em suas redes sociais.

Ascom – Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Foto – Claudio Franco

CBDE promove Seletiva Nacional de Combate Games, nesta quinta, em Brasília

Brasília – Estudantes de todas as partes do país participam nesta quinta-feira (18/04), da Seletiva Nacional de Combate Games, evento classificatório para o Mundial Escolar da modalidade que será realizado em junho, na Hungria. Entre atletas técnicos e membros das delegações, Brasília deve receber quase mil participantes, fator que torna este evento o maior já realizado do segmento no Brasil.

Os confrontos ocorrem no Colégio Maristão (Ensino Médio) e Maristinha (Ensino Fundamental). Realizado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Regional de Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF), o evento conta ainda com o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer do Distrito Federal.

Ao todo, serão quatro modalidades disputadas. São elas: judô, karatê, luta olímpica e taekwondo. Seguindo as normas e os padrões internacionais, as lutas garantirão aos melhores índices não só a medalha de ouro como também a possibilidade do estudante representar o Brasil no Mundial.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal