Brasil se despede do Paraguai como campeão geral dos Jogos Sul-Americanos

Por: Givaldo Batista

Assunção – A delegação do Brasil encerrou nesta sexta-feira (6), sua participação nos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares, como grande vencedora. Além de contar com a maior delegação, foram ao todo 222 integrantes, o país deixa Assunção com um saldo de 103 medalhas: 53 de ouro, 29 de prata e 22 de bronze. Dessa forma, o Brasil mantém a hegemonia do desporto escolar nas Américas.

Natação e Judô foram os grandes destaques. Natação deixa Assunção com 39 medalhas, 12 a mais que as 27 conquistadas em 2018, em Arequipa no Peru.  Ao todo foram 19 de ouro, 10 de prata e 10 de bronze.

Para o delegado da equipe de natação, Alexandre Pussieldi, o Brasil veio com uma equipe qualificada, as condições da competição favoreceram, piscina excelente e um evento bem organizado. “Os melhores nadadores escolares do país, de 12 a 14 anos, estão aqui. Daí esse excelente resultado. “Temos uma grande representatividade nacional. São 16 atletas de dez estados e isso nos traz uma diversificação muito boa”, comentou Pussieldi.

O Judô foi outro destaque da delegação, seguindo a mesma linha da Natação, conquistou 17 medalhas, sendo 14 de ouro, duas de prata e uma de bronze. Foram conquistadas medalhas no Vôlei de Praia, ouro no feminino e prata no masculino, no Atletismo, no Tênis de Mesa e no Xadrez.

Nesta sexta-feira (6), último dia de disputa dos Jogos Sul-Americanos Escolares, nos esportes coletivos, o Brasil das sete finais disputadas conquistouquatro de ouro e três de prata, aumentando o número de medalhas na competição. 

Dia dourado

O dia dourado do Brasil começou com a dramática e emocionante vitória no Voleibol feminino contra o Peru. As brasileiras tiveram um início ruim e perderam os dois primeiros sets. Mas criaram força, se superaram e foram em busca da vitória virando o jogo contra as peruanas para 3×2. Depois foi só comemoração. 

Depois foi a vez do Futsal masculino. Os meninos do Colégio Amorim tiveram muita dificuldade para superar a equipe do Uruguai que saiu na frente. O Brasil ainda teve dois jogadores expulsos, mas conseguiu segurar o placar em 4×2. Os comandados do professor Vinicius puderam enfim comemorar a grande e difícil vitória contra os uruguaios.

A outra medalha de ouro veio no Futsal feminino. As meninas do colégio Odete São Paio, de São Gonçalo, no Rio de Janeiro aplicaram a maior goleada da competição, vencendo as paraguaias por 9×0. Destaque para Sara e Maria Eduarda, que deram um show de raça e técnica no futsal.

No Basquete masculino, o brasil encarou a equipe do Chile e perdeu os três primeiros quartos. No quarto final empatou em 51×51. Depois colocou uma pequena vantagem de 48 x 47, seguiu na frente o final vencendo, com o placar de69x61.

As medalhas de prata foram conquistadas nas derrotas do handebol masculino de 25×15 para o Paraguai. No Handebol feminino, as meninas do Colégio Castro Alves do Espirito Santo perderam para as paraguaias por 16 x 11. A outra derrota aconteceu o basquete feminino para o Paraguai por diferença de um ponto 54×53.

Após as partidas decisivas, foi realizada a cerimônia de premiação e encerramento dos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares. O momento mais emocionante foi quando o chefe da delegação brasileira, Luís Delfino recebeu das mãos da ministra do esporte do Paraguai, Fátima Morales, a bandeira do Consude, simbolizando que, o Brasil sediará os XXVI Jogos Sul-Americanos, em 2020.

Foram sete dias ininterruptos de disputas. Participaram da competição além do Brasil, outros dez outros países:Argentina, Bolívia, Bonaire, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Suriname e Uruguai. Na disputa de onze modalidades: Voleibol, Vôlei de Praia, Handebol, Basquete, Futsal, Xadrez, Tênis de Mesa, Judô, Natação, Atletismo e Atletismo Paralímpico.

ASCOM – Confederação Brasileira de Desporto Escolar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *