Brasileiras se superam e conquistam ouro no vôlei de praia em Assunção

Por: Givaldo Batista e Dimas Ferreira

Assunção – O que parecia pouco provável aconteceu. A dupla feminina do vôlei de praia, formada por Maila Schnarndorf Ribeiro e Luiza da Silva Garcia, alunas do Centro Educacional da Lagoa, no Rio de Janeiro (RJ),  enfrentou grandes dificuldades para vencer a dupla paraguaia de Sabrina Mendes e Denise Álvaro. 

Invicta até aquele momento, as brasileiras não esperavam muita resistência das paraguaias. Apesar da pouca estatura, as adversárias  esbanjavam técnica e agilidade e muita segurança e técnica nas bolas colocadas. Assim, venceram o primeiro set por 21×15. Um susto para a dupla brasileira, que se redimiu no segundo sete vencendo por 21×8. A partida foi para o desempate. Incentivadas pela grande torcida, foi a vez das paraguaias retomarem o domínio do jogo. Sempre à frente, parecia que o Brasil não chegaria à vitória. 

Mas as brasileiras reagiram, empataram o jogo em  7×7 em 12×12. Fizeram 14×13 e fecharam o set desempate em 15×13. A partir daí tudo foi alegria e comemoração, pela conquista da medalha de ouro do Vôlei de Praia feminino dos Jogos Sul – Americanos Escolares, em Assunção.

O choro incontido de Luiza, representava o esforço e a comemoração pela vitória. Apesar da emoção, a parceira Maila, dizia que o momento era para comemoração, enquanto recebia os aplausos dos brasileiros e familiares alí  presentes.

– Foi uma partida muito difícil. Dura até demais. Não esperávamos tanta resistência das adversárias . O momento mais difícil, foi quando perdemos o primeiro set. Mas tivemos força, espirito de união e superação. E assim chegamos à conquista da medalha de ouro. Estou orgulhosa, em poder levar essa medalha paraa o Brasil – comemorou Maila Ribeiro.

Luiza chorava, abraçava a parceira e comemorava a conquista. “Não tenho palavras para externar a minha alegria por essa conquista. O choro é de emoção e alegria”, disse Luiza Garcia. 

O técnico Gilberto Bello disse que sofreu durante o jogo, mas estava satisfeito e emocionado com a força de superação das meninas dentro de quadra. 

– A dupla adversária valorizou demais a nossa vitória. Elas são treinadas por um brasileiro que está aqui há cinco anos. Dai a evolução das paraguaias no Vôlei de Praia. A vitória foi difícil. Uma vitória de superação. Houve alguns momentos que achei que nossa dupla não passaria. Por ser uma final, carregar uma carga emocional muito grande. Agente não conseguia  superar essa parte emocional, mas durante a partida, o coração pesou, falou mais alto e nós conseguimos ganhar. Agora é só comemorar – desabafou o treinador do time brasileiro, Gilberto Bello.

Prata no masculino

Momentos antes, os brasileiros viveram uma emoção diferente, com a derrota da dupla masculina para os argentinos por 2×0. A dupla de Roraima formada por  Rhuann Therry Cavalcanti e Armiston Santos e treinada por Wallace Souza da Silva, não  conseguiu superar os argentinas que venceram com certa facilidade. A medalha de prata foi bem recebida e comemorada pelos meninos de Roraima. “Não importa a cor. É uma medalha conquistada em uma competição, que reúne os maiores atletas dessa faixa etária no continente. Tivemos problemas de saúde com um dos meninos, mas chegamos à final e temos mesmo é que comemorar” disse o técnico Wallace Souza.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *