Estudante paulista vibra com presença dos avós no jogo contra Alagoas

Dona Lídia (74) e seu Mauro (82), foram ao ginásio da Caixa Econômica Federal, em Brasília, prestigiar a neta Kelly, camisa nº 7 da equipe do Colégio Amorim, de São Paulo, no jogo contra Alagoas | Foto: Jesus Filho

Brasília – Atual campeã brasileira de handebol, a equipe feminina do Colégio Amorim, de São Paulo, viveu uma emoção diferente na partida desta tarde contra as meninas do Colégio SEB, de Maceió, em Alagoas. Tudo isso pela surpresa que a estudante Kelly Rosa, de 15 anos teve, ao perceber a presença dos seus avós Lídia e Mauro que foram prestigiá-la no ginásio da Caixa Econômica Federal, em Brasília.

Aos 74 de idade, dona Lídia vibrava a cada gol marcado pela neta que deixou o Distrito Federal e vive hoje em São Paulo, na república de atletas do Clube Pinheiros, onde mora e afina os seus treinamentos junto aos olhos atentos da treinadora campeã do Brasil, Carla Antonucci, que revelou: “Kelly ainda trará muitas alegrias para o esporte brasileiro. Estudiosa, talentosa e muito dedicada aos treinos”, disse com entusiasmo a professora.

Com os olhos marejados de lágrimas, Dona Lídia contou que todo o sacrifício de viver longe da neta está valendo a pena em razão dos resultados que a jovem atleta vem dando dentro de quadra.

– Quando ela decidiu ir morar em São Paulo eu fiquei com o coração apertado, afinal de contas ela só tem 15 anos. Mas hoje entendo que tudo isso foi para o desenvolvimento do talento que ela possui jogando handebol. Tenho certeza que vocês ainda irão escutar muitas vezes o nome da minha neta que além de linda é a melhor jogadora do Brasil – revelou.

Aos 84 anos, cada vez que a estudante pegava na bola, Mauro Rosa discretamente enxugava as lágrimas. Emocionado com a vitória da equipe de São Paulo, por 27 a 05, contra Alagoas, o “avô babão”, – como ele próprio faz questão de dizer -, desceu das arquibancadas e deu um beijo, ao lado de dona Lídia, na neta promissora.

– O coração bateu forte hoje. Em uma competição deste nível essa é a primeira vez que a vejo disputar. É pior do que a sensação de ver a Seleção Brasileira de Futebol numa final de Copa do Mundo. Eu estou muito feliz e por isso fiz questão de acompanhar toda a minha família nesse dia histórico para todos nós – contou.

A equipe do Colégio Amorim, de São Paulo, venceu as meninas do SEB de Alagoas e, com isso, garantiu a vaga nas quartas de final do Brasileiro Escolar de Handebol. O evento, promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF) , ocorre de 04 a 11 de outubro em Brasília. Os vencedores da Série Ouro, além do título brasileiro, garantem também a vaga no Mundial ISF de Handebol, que ocorre a partir do próximo dia 27 de junho na Europa.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *