Vôlei de Praia: finais em João Pessoa garantem vaga no Mundial da Itália

Por: Jesus Filho

A paraibana Lara comemora o título brasileiro ao lado de familiares e do técnico Alan | Foto: Lorena Alencar

João Pessoa – Terminou ontem na capital paraibana a 5ª edição do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia. O evento, promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Paraibana do Desporto Escolar (FPDE), reuniu centenas de alunos de escolas públicas e privadas de todos os estados do Brasil, em João Pessoa, para a disputa do torneio.

Seletiva nacional para o Mundial da modalidade que ocorre em outubro, na província de San Vito Lo Capo, Região da Cecília, na Itália, o evento contará com a participação dos brasileiros que venceram a Série Ouro nas finais levando o público ao delírio nas areias da praia de Cabo Branco.

O primeiro jogo do dia, válido pela categoria 2005, 2006 – Escolar Feminino, foi entre Paraíba x Rio de Janeiro. Empolgadas com a torcida que lotou a Arena CBDE, a dupla Lara e Raíssa praticamente não errou, seguindo as diretrizes do técnico Alan, que do banco, as motivava a cada bola acertada. Embora as cariocas Luísa e Maila tenham tentado neutralizar as bolas perigosas do jogo, as paraibanas venceram o jogo por 2 sets a 0, com parciais de 15 x 07 e 15 x 8.

Em seguida, ainda na categoria Escolar 2005, 2006 – mas entre os meninos, foi a vez de Pernambuco e Roraima se enfrentarem. O confronto foi definido no tie-break após dois sets de pura emoção. No primeiro, a dupla roraimense Ruan e Armistron foi buscar o resultado bola a bola, conseguindo vencer o jogo por 15 x 13. Mas no segundo, com o olhar atento do técnico Luiz, a dupla pernambucana Pedro e Guilherme acertou os saques e conseguiu empatar o jogo com a parcial 15 x 09.

Os pernambucanos Pedro e Guilherme levam pela primeira vez o título do vôlei de praia para o estado | Foto: Lorena Alencar

No tie-break, o duelo ficava emocionante a cada bola. Do banco, o técnico Walace, de Roraima, já não tinha mais voz para motivar sua dupla. Enquanto isso, Ruan e Armistron lutavam bravamente em busca da vaga para a Itália. Mas a supremacia técnica de Pernambuco falou mais alto e a dupla Pedro e Guilherme venceu o último set do jogo por 15 x 10, para a emoção de Ricardo Souto, presidente da Federação do Desporto Escolar de Pernambuco que não conseguia parar de chorar com o resultado inédito para o estado.

– Essa é a primeira vez que Pernambuco consegue uma vaga para o Mundial de Vôlei de Praia. No último brasileiro batemos na trave e agora veio essa excelente notícia. Estou muito feliz com o desempenho dos meninos e emocionado pela conquista. – Destacou.

Pela categoria Escolar Feminino 2003, 2004 – Rio de Janeiro e Ceará fizeram um jogo bonito de assistir. A dupla carioca Rafaela e Manu, enfrentou as cearenses Bianca e Andriele numa partida que revelou a superação da equipe do Ceará que lutou bravamente em busca do resultado. Mas com um ritmo de jogo que praticamente neutralizou os ataques do Ceará, as meninas do Rio venceram os dois sets da partida com a parcial 18 x 13 e 18 x 14, conquistando o título brasileiro e o carimbo no passaporte para a Itália.

Feliz com o resultado, Rafaela revelou sonhar com esse momento durante toda a competição e garantiu se esforçar ainda mais para chegar bem na Europa e trazer o ouro para o Brasil. “Foram dias de muita concentração e dedicação aqui em João Pessoa. As meninas do Ceará não chegaram à toa na final. Elas jogam muito e vencê-las não foi fácil. Mas graças a Deus o resultado saiu e agora é focar no Mundial para que possamos repetir lá o bom desempenho que tivemos por aqui”, destacou.

Manu e Rafaela durante o confronto com as cearenses Bianca e Andriele | Foto: Lorena Alencar

Na etapa masculina do Escolar 2003, 2004 – não faltou emoção na partida que para muitos foi a melhor do campeonato. Rio de Janeiro e Roraima fizeram um jogo que teve de tudo, inclusive choro da torcida paraibana que incentivava os meninos de Boa Vista a cada ponto confirmado pela arbitragem. Concentrados como não poderia deixar de ser, a dupla carioca Índio e André jogou um vôlei de praia ajustado, com defesas e ataques bastante comuns para quem treina e se dedica como o que vimos na Arena CBDE.

Mas a garra da dupla Evandro e David conseguiu ser superior a tudo isso. Moradores de um bairro popular de Boa Vista, os meninos jogaram por eles e pelo técnico Wallace, fazendo com que a torcida presenciasse uma partida de altíssimo nível revelando ao país a superação de uma dupla que rompeu as barreiras de seu próprio limite e conseguiu vencer o Rio de Janeiro por 2 sets a 0, com parciais de 10 x 17 e 18 x 14.

O estudante David (direita) encarando a muralha do carioca André (esquerda) durante da decisão do Escolar 2003, 2004 | Foto: Lorena Alencar

Com o resultado, Evandro e David voltam para casa como campeões brasileiros com a árdua responsabilidade de representar não só o estado, mas a CBDE e o Brasil no Mundial da Itália em outubro. Para o técnico Wallace, que parecia estar anestesiado com a conquista, não faltou emoção e gratidão às pessoas que o ajudaram chegar nesse patamar, principalmente os seus familiares.

– Agradeço a todas as pessoas que de alguma forma torceram por nós. Minha família. Meus alunos. Meus atletas. Esse é um dos dias mais felizes da minha vida e eu tenho certeza que para todo o povo de Roraima também. – Disse.

Para encerrar as finais da “Série Ouro”, tivemos tabelinha paraibana nos dois confrontos da categoria Seleção. Pelo feminino a dupla Geovana e Pamela enfrentou e perdeu para as paulistas Beatriz e Isabela. No primeiro set a Paraíba contou com o fator torcida que foi determinante e conseguiu vencer por 21 x 15, praticamente sem errar. Mas no segundo set, embora a estudante Pamela estivesse inspirada conseguindo fazer cinco pontos de aces praticamente consecutivos, São Paulo reagiu e conseguiu, graças a partida iluminada que fez a estudante Beatriz, empatar o jogo com a parcial de 21 x 10.

No tie-break, mesmo com o fator torcida, as paraibanas sentiram a pressão de São Paulo e começaram errar lances que no primeiro set não erraram. Com isso, a dupla Beatriz e Isabela aproveitou o momento instável das adversárias e conseguiu a vitória marcando 15 pontos a 11, para delírio dos familiares das meninas que acompanhavam o jogo que foi transmitido ao vivo pela fanpage oficial da CBDE no Facebook.

O jogo de encerramento do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia foi entre Paraíba x Rio de Janeiro, pela categoria Seleção Masculino. A dupla carioca Gabriel e Gustavo não tinha uma tarefa nada fácil pela frente, afinal de contas os paraibanos Pablo e Thiego, vinham embalados para essa final após uma campanha invicta no torneio.

Embora as duplas apresentassem semelhanças técnicas, o paraibano Pablo estava numa tarde inspirada fazendo defesas inimagináveis. Esse fator, aliada a contusão sofrida pelo carioca Gabriel que sentiu o joelho no segundo set, acabou sendo determinante para a vitória da dupla paraibana por 2 sets a 0, com parciais de 21 x 17 e 21 x 15.

Após a partida, Pablo e Thiego agradeceram o empenho da torcida, elogiaram os oponentes, mas revelaram a vontade de conquistarem o ouro nas areias italianas. “Temos um mês para treinar forte. Sabemos que não vai ser fácil, mas vamos nos esforçar para trazer a medalha de ouro para o nosso povo”, revelaram.

Abaixo você acompanha o último boletim do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, com todos os resultados e a classificação geral dos estados.

Boletim-7-Vôlei-de-Praia-2019

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *