São Paulo vence o Rio e lidera o “grupo da morte”

AracajuConsiderado o “grupo da morte”, por contar com as equipes de são Paulo e Rio de Janeiro, potências no futebol escolar, o Grupo B tem o São Paulo como líder com três pontos ganhos ao lado da Paraíba. Rio de Janeiro é o lanterna pois ainda não pontuou. A Paraíba, que seria o “azarão” do grupo se apresenta como a grande surpresa.

A atual campeã brasileira, a equipe de São Paulo representada pelo Colégio Amorim venceu facilmente a equipe do Rio de Janeiro pelo placar de 3×1.

O jogo aconteceu na tarde do sábado (23) no campo da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Era o confronto mais esperado do IX Campeonato Brasileiro de Futebol Escolar. O Colégio Amorim está lutando para conquistar o bicampeonato brasileiro e ir disputar o título no mundial em Belgrado na Sérvia, no mês de abril.

O jogo aconteceu sob altas temperaturas e com direito a torcida sergipana, que logo adotou um queridinho do time paulista: o atacante Vinicius Araújo, autor de um dos gols que deu a vitória ao time de São Paulo. Sobre o resultado, o próprio jogador afirma não ter ficado surpreso, pois o time já tinha isso como objetivo.

– A gente veio focado e preparado para sair vitorioso sim. Só que não esperávamos o resultado do jogo. A equipe do Rio é uma grande equipe e conseguimos abrir o placar logo no começo do jogo e em seguida fizemos mais dois gols. Fiquei feliz em ter ajudado a minha equipe, fazendo um dos gols e agora é se preparar e ficar pronto para o próximo jogo, para que a gente consolide a classificação. Descreveu o atleta de 16 anos.

Uma das características marcantes da equipe paulista, além do ataque veloz, é o contra-ataque, a transição da defesa para o ataque é rápida, precisa feita com naturalidade e tranquilidade.
Sob a orientação do técnico Vinicius Moraes, os jogadores desempenharam papel de jogadores profissionais em campo, mesmo sendo o segmento escolar.
Quando questionado sobre a metodologia utilizada para lidar com os adolescentes, em situações de extrema necessidade de um bom emocional, o técnico da Escola Amorim foi didático e explicou.

– Eles tem um foco mais para frente. Eles já estão na idade de 16, 17, alguns 18 anos e o que eles vão ter é cobrança na idade adulta, quando chegarem no profissional. Então, tem que ser da mesma maneira. É lógico com algumas responsabilidades. A gente deixa toda essa responsabilidade para mim fora de campo. Dentro de campo, eles já sabem o que tem que fazer – comentou o treinador, responsável pelos atletas que fora da escola atuam no time da base do Corinthians.

Do Norte ao Sul tudo igual…

A segunda partida da tarde no campo da Universidade Federal de Sergipe reuniu Santa Catarina e Amazonas os times dos dois extremos regionais do país ficaram empatados em 3×3. Para a equipe do Amazonas apenas a vitória interessava, já que na partida de estreia perdeu para o Mato Grosso do Sul por 3×1, mas não foi isso que se viu em campo.

Para a equipe da Escola de Educação Básica Bom Pastor, que representa a equipe de Santa Catarina, a vitória também era a mais interessante, já que está era sua partida de estreia no campeonato.

Para o técnico de Santa Catarina, o professor Leonardo Schroeder o resultado foi bastante favorável.

– Pela equipe nunca ter tido jogado em campo, são meninos oriundos do futsal, o resultado foi bem agradável e pelas situações do jogo, de estarmos sempre atrás do placar, o resultado foi muito importante. Comemorou o técnico catarinense.

O atacante da equipe do Santa Catarina Daniel Sodré, autor de dois gols, que resultaram no empate da partida, mostrou-se satisfeito com o desempenho do time em campo.

– É um resultado importante, porque nós ainda podemos brigar pela classificação, caso vença no domingo. A gente vai jogar valendo tudo. Tivemos dificuldades, porque somos originários do futsal. Não treinamos nenhuma vez em um campo e a gente veio aqui para ganhar mesmo.

Satisfeito com o seu desempenho em campo, o camisa 11 do time de Santa Catarina só tinha a dedicar a vitória e gols feitos, a uma única pessoa. “À minha mãe que sempre está comigo. ”, lembrou o atleta de 17 anos.

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176 – Jesus Filho
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Texto: Givaldo Batista / Carol Vieira
Foto: Carol Vieira
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *