Brasil se despede do Paraguai como campeão geral dos Jogos Sul-Americanos

Por: Givaldo Batista

Assunção – A delegação do Brasil encerrou nesta sexta-feira (6), sua participação nos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares, como grande vencedora. Além de contar com a maior delegação, foram ao todo 222 integrantes, o país deixa Assunção com um saldo de 103 medalhas: 53 de ouro, 29 de prata e 22 de bronze. Dessa forma, o Brasil mantém a hegemonia do desporto escolar nas Américas.

Natação e Judô foram os grandes destaques. Natação deixa Assunção com 39 medalhas, 12 a mais que as 27 conquistadas em 2018, em Arequipa no Peru.  Ao todo foram 19 de ouro, 10 de prata e 10 de bronze.

Para o delegado da equipe de natação, Alexandre Pussieldi, o Brasil veio com uma equipe qualificada, as condições da competição favoreceram, piscina excelente e um evento bem organizado. “Os melhores nadadores escolares do país, de 12 a 14 anos, estão aqui. Daí esse excelente resultado. “Temos uma grande representatividade nacional. São 16 atletas de dez estados e isso nos traz uma diversificação muito boa”, comentou Pussieldi.

O Judô foi outro destaque da delegação, seguindo a mesma linha da Natação, conquistou 17 medalhas, sendo 14 de ouro, duas de prata e uma de bronze. Foram conquistadas medalhas no Vôlei de Praia, ouro no feminino e prata no masculino, no Atletismo, no Tênis de Mesa e no Xadrez.

Nesta sexta-feira (6), último dia de disputa dos Jogos Sul-Americanos Escolares, nos esportes coletivos, o Brasil das sete finais disputadas conquistouquatro de ouro e três de prata, aumentando o número de medalhas na competição. 

Dia dourado

O dia dourado do Brasil começou com a dramática e emocionante vitória no Voleibol feminino contra o Peru. As brasileiras tiveram um início ruim e perderam os dois primeiros sets. Mas criaram força, se superaram e foram em busca da vitória virando o jogo contra as peruanas para 3×2. Depois foi só comemoração. 

Depois foi a vez do Futsal masculino. Os meninos do Colégio Amorim tiveram muita dificuldade para superar a equipe do Uruguai que saiu na frente. O Brasil ainda teve dois jogadores expulsos, mas conseguiu segurar o placar em 4×2. Os comandados do professor Vinicius puderam enfim comemorar a grande e difícil vitória contra os uruguaios.

A outra medalha de ouro veio no Futsal feminino. As meninas do colégio Odete São Paio, de São Gonçalo, no Rio de Janeiro aplicaram a maior goleada da competição, vencendo as paraguaias por 9×0. Destaque para Sara e Maria Eduarda, que deram um show de raça e técnica no futsal.

No Basquete masculino, o brasil encarou a equipe do Chile e perdeu os três primeiros quartos. No quarto final empatou em 51×51. Depois colocou uma pequena vantagem de 48 x 47, seguiu na frente o final vencendo, com o placar de69x61.

As medalhas de prata foram conquistadas nas derrotas do handebol masculino de 25×15 para o Paraguai. No Handebol feminino, as meninas do Colégio Castro Alves do Espirito Santo perderam para as paraguaias por 16 x 11. A outra derrota aconteceu o basquete feminino para o Paraguai por diferença de um ponto 54×53.

Após as partidas decisivas, foi realizada a cerimônia de premiação e encerramento dos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares. O momento mais emocionante foi quando o chefe da delegação brasileira, Luís Delfino recebeu das mãos da ministra do esporte do Paraguai, Fátima Morales, a bandeira do Consude, simbolizando que, o Brasil sediará os XXVI Jogos Sul-Americanos, em 2020.

Foram sete dias ininterruptos de disputas. Participaram da competição além do Brasil, outros dez outros países:Argentina, Bolívia, Bonaire, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Suriname e Uruguai. Na disputa de onze modalidades: Voleibol, Vôlei de Praia, Handebol, Basquete, Futsal, Xadrez, Tênis de Mesa, Judô, Natação, Atletismo e Atletismo Paralímpico.

ASCOM – Confederação Brasileira de Desporto Escolar

Brasil está em todas as finais dos esportes coletivos dos Jogos Sul-Americanos Escolares

Por: Givaldo Batista

Assunção – O Brasil encerra nesta sexta-feira (6) com chave de ouro, a participação nos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares, em Assunção. O País como sempre acontece, fez uma grande campanha e pode mais uma vez deixar Assunção como campeão geral da competição, repetindo o que aconteceu nos últimos anos.

O Brasil está em todas as finais dos esportes coletivos, quando não com os dois nipes, pelo menos um se fará presente. Em grande maioria, o adversário é o Paraguai. As partidas finais se desenrolarão por todo o dia no belíssimo e moderno ginásio da Secretaria Nacional de Deportes do Paraguai.

Nas competições que se encerraram até quinta-feira, o Brasil sagrou-se campeã em todas elas como Natação, Judô e Vôlei de Praia. A Natação conquistou ao todo 39 medalhas, 19 de ouro, 10 de prata e 10 de bronze, superando em 12 medalhas, as 27 conquistadas em 2018, em Arequipa. O Judô segue na mesma linha, conquistou 17 medalhas, sendo 14 de ouro, duas de prata e uma de bronze. Conquistamos medalhas no Vôlei de Praia, ouro no feminino e prata no masculino. Já foram conquistadas várias medalhas no Atletismo e no Tênis de Mesa. A conquista de medalhas do Brasil pode ser ampliada nesta sexta-feira (6) último dia de competição.

Finais

Nesta sexta-feira, o Brasil disputa a final no Vôlei feminino contra o Peru. No Handebol feminino e masculino, o adversário será o Paraguai. No Basquetebol feminino, a decisão será contra o Paraguai, enquanto no masculino, o adversário será o Chile e finalmente, o Futsal masculino decide com o Uruguai, enquanto o feminino enfrenta o Paraguai. 

Serão várias medalhas em disputa, o que pode aumentar ainda mais o número já conquistado até agora. Tem ainda disputas no Xadrez, no Tênis de Mesa com Brasil na final. Após as competições será realizada a cerimônia de encerramento dos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares, marcada para as 19h00 no ginásio da SND, com a presença de todas as delegações e autoridades locais.

Ascom – Confederação Brasileira de Desporto Escolar    

Natação, Judô e Tênis de Mesa voltaram a brilhar nos Jogos Escolares Sul-Americanos

Por: Givaldo Batista e Dimas Ferreira

Assunção – Mais um dia de grandes vitórias para o esporte escolar brasileiro, nos Jogos Escolares Sul-Americanos em Assunção,com a conquista de muitas medalhas de ouro. O Judô encerrou com sucesso sua participação no evento esportivo com a competição por equipe, quando Brasil conquistou ouro no masculino e no feminino. 

Na competição individual foram 15 medalhas, 12 de ouro, duas de prata e uma de bronze. O Brasil foi campeão geral de Judô com a conquista de 17 medalhas, sendo 14 de ouro, duas de prata e uma de bronze.

A Natação encerrou o terceiro dia de competição com um saldo muito bom de dez medalhas, quatro de ouro, quatro de prata e duas de bronze. No total até agora a Natação já conquistou 20 medalhas. 

O Brasil brilhou ainda no Tênis de Mesa com a conquista de duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. Os Jogos Escolares Sul-Americanos prosseguem nesta quinta-feira (5) com as disputas de medalhas em algumas modalidades como Atletismo, Tênis de Mesa, Natação, Xadrez. Outras modalidades serão encerradas na sexta-feira com as disputas finais e a solenidade de encerramento.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Brasileiras se superam e conquistam ouro no vôlei de praia em Assunção

Por: Givaldo Batista e Dimas Ferreira

Assunção – O que parecia pouco provável aconteceu. A dupla feminina do vôlei de praia, formada por Maila Schnarndorf Ribeiro e Luiza da Silva Garcia, alunas do Centro Educacional da Lagoa, no Rio de Janeiro (RJ),  enfrentou grandes dificuldades para vencer a dupla paraguaia de Sabrina Mendes e Denise Álvaro. 

Invicta até aquele momento, as brasileiras não esperavam muita resistência das paraguaias. Apesar da pouca estatura, as adversárias  esbanjavam técnica e agilidade e muita segurança e técnica nas bolas colocadas. Assim, venceram o primeiro set por 21×15. Um susto para a dupla brasileira, que se redimiu no segundo sete vencendo por 21×8. A partida foi para o desempate. Incentivadas pela grande torcida, foi a vez das paraguaias retomarem o domínio do jogo. Sempre à frente, parecia que o Brasil não chegaria à vitória. 

Mas as brasileiras reagiram, empataram o jogo em  7×7 em 12×12. Fizeram 14×13 e fecharam o set desempate em 15×13. A partir daí tudo foi alegria e comemoração, pela conquista da medalha de ouro do Vôlei de Praia feminino dos Jogos Sul – Americanos Escolares, em Assunção.

O choro incontido de Luiza, representava o esforço e a comemoração pela vitória. Apesar da emoção, a parceira Maila, dizia que o momento era para comemoração, enquanto recebia os aplausos dos brasileiros e familiares alí  presentes.

– Foi uma partida muito difícil. Dura até demais. Não esperávamos tanta resistência das adversárias . O momento mais difícil, foi quando perdemos o primeiro set. Mas tivemos força, espirito de união e superação. E assim chegamos à conquista da medalha de ouro. Estou orgulhosa, em poder levar essa medalha paraa o Brasil – comemorou Maila Ribeiro.

Luiza chorava, abraçava a parceira e comemorava a conquista. “Não tenho palavras para externar a minha alegria por essa conquista. O choro é de emoção e alegria”, disse Luiza Garcia. 

O técnico Gilberto Bello disse que sofreu durante o jogo, mas estava satisfeito e emocionado com a força de superação das meninas dentro de quadra. 

– A dupla adversária valorizou demais a nossa vitória. Elas são treinadas por um brasileiro que está aqui há cinco anos. Dai a evolução das paraguaias no Vôlei de Praia. A vitória foi difícil. Uma vitória de superação. Houve alguns momentos que achei que nossa dupla não passaria. Por ser uma final, carregar uma carga emocional muito grande. Agente não conseguia  superar essa parte emocional, mas durante a partida, o coração pesou, falou mais alto e nós conseguimos ganhar. Agora é só comemorar – desabafou o treinador do time brasileiro, Gilberto Bello.

Prata no masculino

Momentos antes, os brasileiros viveram uma emoção diferente, com a derrota da dupla masculina para os argentinos por 2×0. A dupla de Roraima formada por  Rhuann Therry Cavalcanti e Armiston Santos e treinada por Wallace Souza da Silva, não  conseguiu superar os argentinas que venceram com certa facilidade. A medalha de prata foi bem recebida e comemorada pelos meninos de Roraima. “Não importa a cor. É uma medalha conquistada em uma competição, que reúne os maiores atletas dessa faixa etária no continente. Tivemos problemas de saúde com um dos meninos, mas chegamos à final e temos mesmo é que comemorar” disse o técnico Wallace Souza.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Judô e Tênis de Mesa brilharam neste terceiro dia de competição

Por: Givaldo Batista

Assunção – Muitas medalhas de ouro. Muitos pódios. O Judô e o Tênis de Mesa do Brasil brilharam nesta terça-feira (3), terceiro dia de competição dos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares em Assunção. Brasil esteve várias vezes no pódio dessas modalidades. Destaque para o Judô que veio com uma delegação de 15 atletas e conquistou 15 medalhas. Dessas medalhas 12 foram de ouro, duas de prata e uma de bronze. Veja os medalhistas do Judô desta terça-feira:

Judô Matheus Guimarães + 64 – Campeão

Judô feminino -48k Estér – 3° lugar

Judô feminino -58kg – Bianca Reis – Campeã

Judô feminino -53k – Maria Alves – Campeã

Judô masculino – 64 – Antônio Neto – Campeão

Judô masculino – 53 Armane Alves – Campeão

Resultado geral Judô Masculino por peso:

-40k Guilherme Dias – Campeão 

– 44k Clayton Farias – Campeão 

-48k Geovani Ferreira – Campeão

-53k Matheus Nolasco- Campeão 

– 58k Ernane Neves – Campeão

– 64k Antônio Neto – Campeão

+64k Matheus Guimarães – Campeão  

Coroando o dia dourado do Brasil, as comemorações ficaram por conta do Tênis de Mesa, que se sagrou campeão por equipe masculino e feminino. A dupla masculina foi representada por Leonardo IIzuca e Eduardo Fragosa. A dupla feminina teve como representantes Giulia Takarashi e Vitória Strasburger. Diego da Silva é o técnico masculino enquanto Jorge Fanck é o técnico masculino. Nesta quarta-feira o Tênis de Mesa disputa ainda as categorias individual e duplas simples e mistas.      

O Brasil teve ainda resultados importantes nesta terça-feira, como as vitórias no Vôlei de Praia masculino e feminino contra a Argentina, do vôlei de quadro masculino e do basquete feminino 60×17, contra o Peru.     

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Show da natação brasileira nas piscinas dos Jogos Sul-Americanos Escolares

Por: Givaldo Batista e Dimas Ferreira

Assunção – A natação foi um dos destaques da delegação brasileira, nos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares, que acontecem em Assunção no Paraguai. O dia de ouro da natação foi representado pela conquista 10 medalhas, sendo cinco douradas, três de prata e duas de bronze. somando-se às conquistas do primeiro dia de competição, a Natação do Brasil já soma 22 medalhas, dez de ouro, seis de prata e sete de bronze.

As provas acontecem no Centro Aquático Nacional do Banco Central do Paraguai, com suas arquibancadas sempre cheias e o público paraguaio prestigiando e aplaudindo os nadadores brasileiros.

A equipe de natação é formada 16 alunos dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espirito Santo, Brasília, Paraíba e Pernambuco, tendo à frente o professor Alexandre Pussieldi. As provas são disputadas em dois períodos. Pela manhã, a fase de classificação e à tarde as finais, em seguida a premiação. Neste segundo dia de competições, os alunos atletas do Brasil demonstraram um alto nível técnico nas provas e mostraram que vieram dispostos a conquistar muitas medalhas.

As promessas da natação brasileira estão em busca de ouros e as medalhas estão chegando a cada dia a cada prova disputada, muitos deles inclusive, superando as expectativas.

Provas – Na fase de classificação das provas 50m livre feminino, classificaram para a final Gabriela do Amaral e Beatriz Bezerra. Nos 200m Luzia Correa da Silva de Souza e Isabela Bressan dos Santos e na categoria masculina, nos 50m livre, Gustavo Henrique Cornelius e Vinicius Andrade Flintz e nos 200m, Daniel Azevedo Macena Gomez e Artur B. de Souza e Silva.

Segundo o professor Daniel Bellini, nossos alunos atletas para obterem bons resultados nas piscinas, treinam pesado. Nos últimos três meses eles treinaram até seis vezes por semana, de segunda a sábado e três vezes, em dobras no período noturno. Neste segundo dia de competições, os alunos atletas vem demonstrando alto nível nas provas com muito treinamento e concentração. O sonho de todos estes jovens tem um objetivo final. Ser um profissional da natação”, afirmou o professor Daniel Bellini, de São Paulo, um dos técnicos da Natação.

Os jogos Sul-Americanos Escolares são uma oportunidade que a Confederação Brasileira de Desporte Escolar realiza para mostrar novos talentos desportivos ao Brasil. Nas finais deste segundo dia de competição, o Brasil só não foi ouro na categoria feminina 50m livre.

Os medalhistas do Brasil neste segundo dia das provas de Natação foram:

50mlivre – Feminino – medalhas de parara e bronze para Beatriz Bezerra e Thaiana Gabriel do Amaral, respectivamente.

50m livre – Masculino – Ouro e prata para o Brasil com Gustavo Henrique Cornelius e Vinicius Andrade Flintz.

200m CI – Feminino – ouro e bronze para o Brasil com Luiza Comini da Silva de Souza e Isabela Bressan dos Santos.

200m CI – Masculino – ouro e prata para o Brasil com Daniel Azevedo Macena Gomez e Artur B. de Souza e Silva.

200m CL estilo livre – feminino – ouro para o Brasil com Thaiana Gabriel do Amaral, Sophia Ferreira, Laís Gasparini e Silva e Beatriz Ferreira.

200m CL estilo livre – Masculino – ouro para o Brasil com Gustavo Henrique Cornelius, Vinicius Andrade Frintz, Vinicius Marquez Rizza e João P. de Gruttola Campos.

Hoje o Brasil compete ainda em provas de Natação e a perspectiva segundo os técnicos é da conquista de um bom número de medalhas, contribuindo de forma decisiva, para que o Brasil venha a ser mais uma vez campeão geral dos Jogos Sul-Americanos Escolares.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Brasil apresenta candidatura para sediar os Jogos Sul-Americanos Escolares em 2020

Por: Andrea Cordeiro / Ministério da Cidadania

Delegação brasileira no Sul-Americano Escolar de Assunção, Paraguai

Asseunção – O secretário especial adjunto do Esporte do Ministério da Cidadania, Marco Aurélio Araújo, apresentou, nesta segunda-feira (02.12), em Assunção, no Paraguai, a candidatura do Brasil para sediar a edição de 2020 dos Jogos Sul-Americanos Escolares. O anúncio foi realizado durante reunião entre a ministra da Secretaria Nacional de Esportes do Paraguai, Fatima Morales, e membros dos governos do Equador, Bonaire, Peru e Suriname.

A decisão final sobre a próxima sede será tomada durante a Assembleia do Conselho Sul-Americano de Esporte (Consude), em março de 2020. Atualmente, o Paraguai preside o conselho.

De acordo com o secretário, a intenção do governo é de que alguma cidade das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste sedie o evento. “Recebi o aval do ministro da Cidadania, Osmar Terra, para colocar o Brasil à disposição como próxima sede. Levar uma competição internacional contribui para o desenvolvimento do esporte escolar nessas regiões e com a economia local”, explicou. Araújo acrescenta que a ação integra a política do governo de municipalizar os investimentos.

A última vez que o Brasil sediou os jogos do continente foi em 2014, em Aracaju (SE). Naquela edição, 1.800 atletas de 11 países participaram das competições.

A candidatura do Brasil tem o apoio da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE). Segundo o presidente da entidade, Antônio Hora, por já ter sediado duas edições, em 2012 e 2014, o Brasil é reconhecido por sua capacidade de acolher bem os visitantes. “Os jovens sul-americanos têm o desejo de visitar o Brasil. Será mais uma oportunidade de promover o intercâmbio cultural e de apresentar nossa cultura”, avaliou.

Ascom – Ministério da Cidadania

Um dia de ouro e prata para o Brasil nos Jogos Sul-Americanos Escolares em Assunção

Por: Givaldo Batista

Assunção – O segundo dia do Brasil nos Jogos Sul-Americanos Escolares em Assunção foi um dia de conquistas, especialmente no Atletismo e na Natação competições que já fizeram premiação ao final de cada prova disputada.

O dia de conquistas começou pela manhã, no moderno Complexo Desportivo da Secretaria Nacional de Desporto (SND), onde estão concentradas a grande maioria das competições, nos ginásios e pista de Atletismo. As provas de Natação e os jogos de Basquete são os únicos realizados fora do Complexo da SND.

No atletismo, foram sete medalhas sendo duas de ouro no lançamento de dardo e arremesso de peso, com o atleta Yuri, duas de prata com Maria Eduarda nos 80m rasos e Gabriella no lançamento de dardo e três medalhas de bronze, com João Gabriel no arremesso de peso, Raissa salto em distância e Guilherme nos 80m rasos.

O Secretário Especial de Esporte Adjunto, Marco Aurélio Souto de Araújo, participou da solenidade de premiação, destacando os atletas brasileiros que mais se sobressaíram nas respectivas provas.

– A participação do Brasil está sendo a melhor possível. É um orgulho para nós, vermos essa gurizada representando tão bem o Brasil, dando início a uma carreira que pode ser brilhante. Mas, independente disso, o fato de estar aqui é uma demonstração de cidadania, de inclusão social, de saúde e abnegação. São só exemplos positivos, para quem vem aí seguindo adiante. Uma alegria enorme. Poder estar aqui, participar e ver o desenvolvimento do país no cenário desportivos sul-americano – disse o secretário Marco Aurélio.

As emoções da tarde ficaram reservadas para a piscina do Centro Aquático, onde estão sendo realizadas as provas de Natação. O brasil foi o principal destaque com a conquista de cinco medalhas de ouro, duas de prata e cinco de bronze.

A representação brasileira teve ainda boas estreias, como no Futsal feminino vencendo o Paraguai por 1×0. No Vôlei de Praia feminino, vitória também contra o Paraguai por 2×0. No Basquete feminino vitória do Brasil contra o Paraguai por 56X38. No futsal masculino vitória contra o Peru por 5×2. No handebol feminino o Brasil levou a melhor contra o Peru por 25×11. No basquete masculino vitória contra a Bolívia de 71×61.

No Tênis de Mesa a equipe brasileira vai muito bem e já está classificada para as semifinais. Nesta segunda-feira, na disputa por equipe masculino, o Brasil venceu o Equador por 3×0 e venceu o Chile no feminino por 3×1. Muitas vitorias no Judô masculino e feminino com alguns atletas já classificados para as semifinais. As competições prosseguem nesta terça-feira com perspectivas de conquista de muitas medalhas, no Atletismo com as provas de pista e na Natação com os revezamentos.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Uma tarde de vitórias para a delegação brasileira em Assunção

Por: Givaldo Batista

Assunção – Depois do belíssimo desfile de abertura, as competições foram iniciadas e o Brasil teve uma tarde de vitórias. No Handebol masculino, em uma partida muito bem disputada, os “galeguinhos” da professora Nayara Regino venceram o Peru por 22×18. No Xadrez, a vitória também foi contra o Peru de 4×0 e finalmente, no Basquetebol feminino, o Brasil venceu o Chile por 74×54.

Nesta segunda-feira, 2, o país compete pela manhã no Basquetebol masculino, enfrentando a Bolívia. No Handebol feminino contra o Peru e no Voleibol feminino também contra o Peru. Tem ainda as competições de Vôlei de Praia, Atletismo, Xadrez, Natação e Tênis de Mesa. 

À tarde as emoções estão guardadas para o Handebol Masculino, que enfrenta o Uruguai, o Basquete feminino encara o Paraguai e no Voleibol masculino tem Brasil e Peru, encerrando as competições desse segunda dia de disputa dos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares de Assunção no Paraguai.     

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Cerimônia marca de abertura dos Jogos Escolares Sul-Americanos

Por: Givaldo Batista e Dimas Ferreira

Assunção – Uma festa de luz, cores, gente jovem e saudável e muita alegria, marcou a solenidade de abertura dos XXV Jogos Sul-Americano Escolares, na tarde deste domingo 1º. de dezembro, em Assunção no Paraguai. O evento aconteceu no Ginásio de Esportes da Secretaria Nacional de Deporte (SND). O Brasil foi representado pelo Secretário Especial de Esporte Adjunto, Marco Aurélio Souto de Araújo. O presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho prestigiou a solenidade.

No desfile, o Brasil foi representado por atletas, que garbosamente desfilaram conduzindo o pavilhão nacional. Nas arquibancadas, o azul, o verde, o branco e o amarelo, cores dos uniformes brasileiros se destacavam entre os demais participantes.

O Ginásio de Esportes da Secretaria Nacional de Deporte (SND) em Assunção Paraguai, ficou pequeno para receber as delegações dos 11 países participantes da do desfile. O Brasil foi um dos mais aplaudidos e como pais anfitrião, o Paraguai foi o último a desfilar, recebendo efusivos aplausos dos presentes.

Participaram do desfile de abertura além do Brasil, as delegações representativas dos dez outros países participantes da competição.  Argentina, Bolívia, Bonaire, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Suriname e Uruguai.

A cerimonia contou com as presenças da Ministra do Esporte do Paraguai, Fátima Morales, Ministro da Secretaria Nacional Antidrogas, Arnaldo Giuzzio, Ministro do interior, Euclides Acevedo, Presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, Alejandro Dominguez, Presidente da Associação de Futebol do Paraguai, Robert Harrison, Presidente do Comitê Olímpico do Paraguai, Camilo Pérez López Moreira, representantes do Conselho Esportivo Escolar da América do Sul (CONSUDE), do presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE) Antônio Hora Filho e  presidentes de federações esportivas locais.

 – Em nome da Secretaria Nacional de Esportes e do Conselho de Esportes Escolares da América do Sul (CONSUDE), damos as boas-vindas a todos os atletas, que hoje competem aqui em Assunção. Acreditamos que o esporte é o carro-chefe dos valores e por isso, é sempre representado pela juventude, o grande futuro de qualquer nação – afirmou a ministra do Esporte do Paraguai, Fátima Morales.

Os jogos Sul-Americanos Escolares representam a mais importante competição esportiva escolar do continente americano, realizada anualmente, reúne cerca de 1500 alunos-atletas na faixa etária de 12 a 14 anos, de países membros do CONSUDE.

Os jogos promovem um programa para fortalecer a educação física e o treinamento esportivo, focado na integração e no fortalecimento de amizades, do companheirismo e na integração entre os povos.

Como sempre acontece, a CBDE marca presença, em Assunção, com a maior delegação dos XXV Jogos Sul-Americanos Escolar 2019, composta por 168 atletas e mais 54 pessoas entre técnicos, dirigentes e gestores.

Os jovens atletas brasileiros chegam com o desafio de superar as medalhas conquistadas em Arequipa, no Peru, quando da realização do XXIV Jogos Sul-Americanos Escolar 2018. Ali, o Brasil manteve a hegemonia continental, ao conquistar o título de campeão dos Jogos de Arequipa em 2018.

 – O esporte é o motor da economia. É o motor que nos permite contribuir para que possamos fluir nossa economia e os países que vêm competir. O Paraguai demonstra com este tipo de atividades que é um país seguro, é um país que caracteriza a hospitalidade e acolhe nossos irmãos estrangeiros de braços abertos-, concluiu a Ministro do Esporte ao final de seu discurso.

Iniciados neste domingo 1º. de dezembro, os XXV Jogos Sul-Americanos Escolares prosseguem até o dia 7 de dezembro, quando será realizada a solenidade de encerramento e premiação. Com a maior delegação do evento, o Brasil vai brigar sempre por medalhas nas onze modalidades Voleibol, Vôlei de Praia, Handebol, Basquete, Futsal, Xadrez, Tênis de Mesa, Judô, Natação, Atletismo e Atletismo Paralímpico.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar