CBDE propõe reedição dos JEB’s e apresenta plano estratégico pós-covid-19 ao Secretário Especial do Esporte

Por: Jesus Filho

Representantes da Secretaria Especial do Esporte e da CBDE em Brasília. Foto: Francisco Medeiros / Min. Cidadania

Brasília – A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), apresentou na manhã desta quarta-feira (3), ao secretário especial do Esporte, Marcelo Magalhães, no ministério da Cidadania, em Brasília, um planejamento estratégico visando o “pós-covid-19”. O objetivo do encontro foi o de alinhar esforços para fortalecer a base do esporte brasileiro expandindo ações que possam beneficiar milhares de atletas escolares em todo país.

Dedicada ao desporto escolar, a proposta visa a sustentação de quatro pilares que são de fundamental importância para o crescimento do segmento, entre eles: o desenvolvimento da capacitação de profissionais e dos familiares dos atletas escolares tanto a distância, quanto presencialmente; a implementação de centros de referência de excelência do esporte escolar; a organização de competições esportivas; e a ampliação do atendimento de esporte em escolas públicas do Brasil.

Com a criação de oficinas escolares que funcionarão nos centros de referência e excelência do esporte escolar, previstos para funcionar a partir do próximo semestre em alguns estados, a ideia é utilizar esses espaços para a realização das capacitações e promover núcleos de iniciação esportiva com estudantes da rede pública de ensino. A ampliação do atendimento de esporte nas escolas passa pela implementação do Circuito do Esporte Escolar no Brasil. A proposta é sair com uma estrutura itinerante no país, visitando incialmente 48 cidades da Região Nordeste, de segunda a domingo, com a previsão de atender mais de 400 mil crianças em nossos programas de oficinas esportivas.

Um dos atrativos da ideia é a reedição dos Jogos Escolares Brasileiros, popularmente conhecidos como JEB’s, na faixa etária de 12 a 14 anos, sendo seletiva para os jogos sul-americanos escolares que serão realizados no Brasil, em dezembro de 2021. A parte técnica do evento seria organizada pelo Time CBDE, já sua coordenação, feita pela secretaria especial do Esporte, em parceria com secretários estaduais de esporte. A proposta inicial é a de realizar os jogos na cidade do Rio de Janeiro utilizando os instrumentos do legado Olímpico.

Ao lado de Robson Aguiar, vice-presidente da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), o presidente da CBDE, Antônio Hora Filho entregou ao secretário Marcelo Magalhães, e ao secretário adjunto, André Alves, um brinde da Confederação.
Foto: Francisco Medeiros / Min. Cidadania

Com um calendário diversificado e muitas ações esportivas no radar, há uma série de competições que pretendem aquecer o esporte escolar nacional e que foram apresentadas ao secretário. Além do Mundial Escolar de Voleibol, adiado para 2021 em razão da pandemia, a CBDE vai pleitear, junto à Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), além da realização de outros mundiais, como o de basquete, também, a organização da Gymnasiade em 2026. Trata-se da maior competição escolar do mundo que não só movimenta a economia, como propõe um intercâmbio multicultural esportivo do tamanho de sua importância.

“Esta gestão acredita que o desporto escolar deve ser a base imprescindível para o desenvolvimento do esporte no país e vamos trabalhar nesse sentido, dando todo o apoio que pudermos à CBDE para fomentar cada vez mais a prática de atividade física entre nossos estudantes”, disse Marcelo Magalhães.

“Gostamos muito do que nos foi apresentado pelo presidente Antônio Hora Filho e por sua equipe e, a partir de agora, vamos trabalhar para viabilizar esses projetos, porque eles são muito importantes e, com certeza, terão reflexos bastante positivos para nossa sociedade como um todo e para o esporte brasileiro, em particular”, afirmou o secretário.

O plano estratégico apresentado pela CBDE animou o secretário Marcelo Magalhães que ficou impressionado com o alcance dos programas propostos pela entidade. Com o aceno positivo da secretaria, órgão vinculado ao ministério da Cidadania, nos próximos dias poderá ser divulgada a confirmação da proposta que será implementada ‘pós-pandemia’, com o apoio da secretaria Especial do Esporte.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

CBDE 20 anos: relembre eventos e conquistas que fizeram parte de nossa história

Por: Jesus Filho

Brasília – Fundada em 25 de maio de 2000, a Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) realizou uma série de competições esportivas ao longo de sua história. Com a missão de disseminar a prática esportiva nas escolas, milhares de estudantes que tiveram a oportunidade de participar dos nossos eventos tanto no Brasil, quanto fora dele, foram beneficiados ao longo do tempo fortalecendo a base esportiva do nosso país.

Ao longo desses 20 anos, a CBDE participou de 98 torneios internacionais e realizou 11 mundiais. O último feito no Brasil, foi em 2019, no Rio de Janeiro, utilizando com palco principal as águas históricas do Parque Aquático Maria Lenk que ditaram moda no Mundial ISF de Natação. Ainda assim, foram realizados desde sua fundação até aqui, 73 campeonatos brasileiros movimentando a economia das cidades-sede e fazendo história na vida de tantos estudantes que até hoje nos ajudam contá-la.  

Mas não se pode falar da história sem recordar a primeira participação brasileira em torneios fora do país. Em 2001, estudantes do mineiro Colégio Magnum representaram o desporto escolar nacional no Mundial ISF de Futebol. O evento foi realizado na França dando o pontapé inicial para um futuro que reservaria grandes desafios e novas conquistas pela frente.

O primeiro campeonato brasileiro escolar realizado pela CBDE ocorreu também em 2001 com a natação. Na oportunidade, atletas escolares de todas as regiões do Brasil disputaram em São Paulo a competição. O evento foi realizado em parceria com a Federação do Desporto Escolar de São Paulo (Fedeesp), que à época, tinha como presidente o professor Sérgio Pranchevicius.

Um dado importante ao longo da trajetória de sucesso do desporto escolar nos últimos anos é que o Brasil venceu todos os campeonatos sul-americanos em que participou. Ao todo, foram 25 conquistas no torneio, patamar que coloca os estudantes brasileiros em uma posição de destaque no cenário sul-americano. Na última edição, realizada no Paraguai, o Brasil somou 103 medalhas, entre elas: 52 de ouro, 28 de prata e 23 de bronze.

O primeiro mundial que a Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), realizou no Brasil, foi em 2003. Na ocasião, a cidade de Goiânia-GO, foi a grande anfitriã do torneio que contou com a participação expressiva de estudantes de vários continentes. Não diferente do que ocorreu no primeiro Brasileiro CBDE de Futsal, realizado em 2007, na cidade de Aracaju, em Sergipe. Naquele ano, cinco professores que entrariam para história eram técnicos de suas respectivas equipes:

Antônio Hora Filho, técnico à época de Sergipe, é hoje presidente da CBDE. Luiz Delphino, treinador da equipe de São Paulo, tornou-se 13 anos depois diretor técnico de futsal da ISF e CEO da CBDE; Antônio Zico, comanda hoje a Federação Amazonense do Desporto Escolar; seguido de Djalma Pacheco, que durante anos conduziu a Federação Alagoana de Esportes Colegiais (FAEC); e de Marcelo Ottoline; eleito no último pleito da CBDE conselheiro da entidade, mas que até então realizava um grande trabalho à frente da Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF).

A primeira participação do Brasil na Gymnasiade ocorreu em 2002, na França. Na época, a delegação brasileira que era formada por estudantes de Minas Gerais, fez história conquistando medalhas no atletismo, única modalidade com participação verde e amarela no torneio.

Na última década e já na gestão de Antônio Hora Filho, a CBDE deu um salto de excelência que a cada ano vai mantendo o Brasil no topo como uma das principais potências esportivas do mundo. Com recorde absoluto de participações em nossos torneios, estudantes de todo país seguem conquistando títulos fazendo a diferença no esporte estudantil nacional.

Uma das emblemáticas vitórias do sistema CBDE ao longo desses vinte anos, foi o topo do mundo conquistado pela delegação que representou o Brasil na Gymnasiade da Turquia. O evento, realizado pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF) em 2016, contou com a presença maciça do Brasil que formou a segunda maior delegação do mundial, perdendo somente para o país anfitrião. Na oportunidade, o Brasil conquistou 128 medalhas, sendo: 57 de ouro, 32 de prata e 39 de bronze.  

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Confederação Brasileira do Desporto Escolar comemora 20 anos de fundação

Por: Jesus Filho

Durante o Mundial ISF de Natação, no Rio de Janeiro, em 2019, o presidente Antônio Hora Filho premiou, ao lado da lenda viva da natação mundial, Ana Marcela, as atletas brasileiras que medalharam na competição. Foto: Cláudio Franco | CBDE

Brasília – Hoje é um dia especial para todos que fazem a engrenagem do esporte estudantil no Brasil. Há exatos 20 anos, a Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), era fundada com o objetivo de qualificar, incentivar e, acima de tudo, difundir o segmento fazendo a diferença na vida de milhares de jovens de escolas públicas e particulares que desde então fazem a nossa história acontecer.

O início desse sonho partiu das mãos de Heleno Lima, primeiro presidente da entidade antes mesmo de sua fundação. Com a necessidade de se criar um órgão específico do desporto escolar no país, à época as coisas não eram fáceis, mas todo seu empenho e dedicação foram de fundamental importância para o que antes era apenas um sonho, pudesse se tornar realidade.

Com foco na realização de competições escolares no Brasil e na participação em torneios internacionais, ser um estímulo na formação do cidadão fazendo com que a sua iniciação esportiva seja de fundamental importância na construção de uma sociedade justa com mais oportunidades e menos desigualdade social, sempre foram os principais pilares da CBDE desde a sua fundação.

De 2000 até então, a Confederação Brasileira do Desporto Escolar protagonizou diversos momentos épicos no esporte brasileiro, como em 2013, quando pela primeira vez no Continente Americano, sediou a maior competição escolar do mundo, a Gymnasíade, realizada pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), cujo a CBDE é a única entidade brasileira filiada. O evento aconteceu em Brasília-DF, reunindo milhares de estudantes de todo o planeta na capital federal.

Registro histórico durante o Seminário Nacional do Desporto Escolar realizado no ano passado, em Brasília: Antônio Hora Filho (presidente da CBDE), Heleno Lima (ex-presidente da CBDE), Robson Aguiar (vice-presidente da ISF) e Sérgio Rufino (ex-presidente da CBDE). Foto: Arquivo CBDE

Além de aquecer a economia das cidades-sede em que nossas competições foram realizadas ao longo da história e promover o conhecimento através do esporte proporcionando que o jovem possa conhecer pessoas e lugares, essa atmosfera até hoje tem feito a diferença na vida do estudante brasileiro que volta para a casa com a bagagem cheia de conhecimento e boas histórias para contar.

O trabalho vencedor realizado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar no Brasil, consolida não só a gestão por excelência do professor sergipano Antônio Hora Filho à frente da entidade, como a importância de nossas federações filiadas que em seus estados seguem esse mesmo modelo de atuação priorizando a responsabilidade com a coisa pública com foco no fortalecimento da base esportiva em nosso país.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

URGENTE: CBDE adia brasileiros de futsal e vôlei por conta do coronavírus

Por: Jesus Filho

Brasília – Os campeonatos brasileiros de futsal e vôlei serão adiados. A decisão da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), partiu após as autoridades nacionais de saúde recomendarem a suspensão imediata de eventos públicos devido ao Covid-19, o novo coronavírus.

O município de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, receberia entre os dias 23 e 30 de março, o futsal. Já Foz do Iguaçu, no Paraná, realizaria de 01 a 08 de abril, o vôlei. Com a medida, em breve uma nova data será divulgada para que as equipes possam se reorganizar.

Na última semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS), declarou o vírus como uma pandemia. No Brasil, foram confirmados até agora 234 casos e outros 2.064 suspeitos. Mais cedo, o Ministério da Saúde recomendou o adiamento de eventos com aglomeração de pessoas, fazendo com que entidades esportivas em todo país cancelassem ou remarcassem seus eventos.

O presidente da CBDE, Antônio Hora Filho, disse há pouco que a medida visa proteger todas as pessoas que ficariam expostas caso os dois eventos fossem realizados neste momento.

– Nossa expectativa, e é uma esperança agora, é de que as pessoas sigam as orientações e que essa tempestade passe. A saúde dos nossos estudantes e de todos os que participam dos nossos eventos é a nossa prioridade. Antes de tomarmos essa decisão, tivemos o cuidado de consultar as autoridades competentes que nos orientaram pelo adiamento dos dois torneios. Não poderíamos mantê-los diante deste panorama – declarou ele.

Além desta resolução, a CBDE está em contato com a Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), para que seja adiado o Mundial ISF de Vôlei, competição prevista para maio deste ano que também seria realizada em Foz do Iguaçu, no Paraná.

Ainda não há informações oficiais sobre outros possíveis adiamentos em nosso calendário esportivo.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

“A CBDE tem as portas abertas”, diz novo secretário especial do Esporte

Por: Jesus Filho

Brasília – Na tarde desta terça-feira (10), no auditório do ministério da Cidadania, em Brasília, o carioca Marcelo Magalhães tomou posse como novo secretário especial do Esporte. A cerimônia contou com a presença de autoridades políticas e esportivas que foram prestigiá-lo, entre elas, o ex-ministro do Esporte, Leandro Cruz.

O presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, acompanhou o evento ao lado do brasileiro Robson Aguiar, vice-presidente da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), e de Luiz Delphino, CEO da CBDE. Em entrevista à nossa reportagem, o secretário disse que sua pasta está de ‘portas abertas’ para o esporte escolar e que vai atuar em parceria com a CBDE para fortalecer o segmento no Brasil.

– O Brasil é uma das principais potências esportivas do mundo e nós precisamos continuar não só investindo, como também, acreditando em nossa base. A CBDE tem as portas abertas na secretaria e vamos atuar em conjunto para fortalecer cada vez mais o esporte estudantil em nosso país.

A declaração do novo secretário especial do Esporte foi apoiada pelo presidente Antônio Hora Filho que o parabenizou pela posse. “Viemos não só prestigiá-lo, como nos colocar à disposição da secretaria para que possamos continuar atuando em conjunto oportunizando que a nossa juventude possa, como bem lembrou o ministro Onyx, continuar sonhando por um futuro melhor”, disse.

Marcelo Magalhães é formado em jornalismo pela Universidade Gama Filho (RJ). Depois de iniciar a carreira no rádio, como supervisor e gerente de promoções de emissoras FM na capital fluminense, acumulou mais de 15 anos de experiência no setor esportivo, como consultor, gestor de carreiras, captador de patrocínios e produtor de conteúdos voltados para múltiplas plataformas midiáticas.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar  

Federação Internacional prorroga calendário após surto de coronavírus no planeta

Por: Jesus Filho

Brasília – A Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), divulgou há pouco três alterações no seu calendário esportivo, em virtude da epidemia causada pelo Covid-19, o novo coronavírus. Por conta disso, o mundial de basquete sub-15 previsto para ocorrer na Croácia em março deste ano, foi prorrogado para novembro, seguido do mundial de basquete 3×3, competição que o Brasil irá participar, mas que por enquanto não há ainda uma data definida. Já o tradicional encontro de estudantes na Grécia originalmente realizado todos os anos em Olympia acabou sendo cancelado.

A decisão foi tomada durante a Assembleia Geral da entidade realizada nos últimos dias em Belgrado, na Sérvia. Preocupada com a proliferação do vírus que atinge diversos países, a ISF optou por alterar seus primeiros três eventos na esperança de que o surto da doença seja controlado. Ainda não há informações oficiais em relação a realização da Gymnasíade programada para o final do ano na China.

Clique AQUI e veja a nota oficial da ISF na íntegra e abaixo segue o comunicado oficial informando o Brasil sobre o adiamento do Mundial de Basquete 3×3:

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

ISF América se reúne e ajusta as diretrizes para a temporada 2020

Por: Jesus Filho | Foto: ISF

Brasília – O bloco dos países que formam a ISF América se reuniu na manhã desta segunda-feira (02), em Belgrado, na Sérvia, para definir uma série de diretrizes, entre elas, ampliar o debate sobre a importância da base esportiva na formação do cidadão. Participaram do encontro: Estados Unidos, Brasil, Chile, Peru, Argentina, República Dominicana e México. Por procuração, também estiveram Cuba e Porto Rico.

Vice-presidente do grupo, o brasileiro Antônio Hora Filho, titular da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), por ocasião do aniversário de 20 anos da entidade comemorados este ano, aproveitou a oportunidade para convidar, oficialmente, os países para o Mundial ISF de Vôlei, evento que será realizado em maio na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná.

Na expectativa para a Assembleia Geral da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), prevista para ocorrer nesta terça-feira (03), na capital Sérvia, Antônio Hora contou detalhes do encontro desta manhã.

– A reunião de hoje serviu para que pudéssemos trocar experiências em um amplo debate democrático de ideias. O encontro antecede a Assembleia Geral da ISF que reunirá as entidades filiadas à Federação Internacional. O Brasil segue na dianteira assumindo o seu protagonismo mostrando ao mundo não só a gestão por excelência que estamos realizando, como também, os avanços do segmento em nosso país.

Com a participação de 65 países, a Assembleia Geral da ISF é realizada em Belgrado, na Sérvia. Na ocasião, serão eleitos um novo vice-presidente e sete assessores, seguindo as diretrizes estatutárias da entidade.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Presidente Antônio Hora Filho participa da Assembleia Geral da ISF na Sérvia

Por: Jesus Filho | Foto: ISF

Brasília – A Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), está realizando em Belgrado, capital da Sérvia, a sua tradicional Assembleia Geral. O evento, que em sua última edição foi realizado na Croácia e, em 2018, no Brasil, reúne as entidades representativas do setor para uma série de discussões sobre o segmento mundial, além disto, elegerá mais um vice-presidente e sete assessores seguindo as diretrizes estatutárias do órgão.

O presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, participa do encontro. Na oportunidade, o brasileiro se reuniu com Laurent Petrynka, presidente da ISF para tratar do Mundial de Vôlei que será realizado este ano, em Foz do Iguaçu-PR. “Tive uma reunião com o presidente Laurent e conversamos sobre algumas pautas específicas, entre elas, o mundial que realizaremos no Paraná. Ele viu com entusiasmo o nosso cronograma e disse que a ISF estará junto com a CBDE em mais esse desafio internacional que certamente será bem sucedido”, contou Antônio Hora.

Durante a Assembleia Geral da ISF, as entidades filiadas participam de uma série de reuniões de trabalho em um amplo debate internacional sobre os avanços do esporte estudantil no planeta. Entre as principais potências esportivas presentes no evento, o Brasil participa da assembleia mostrando não só os números das competições que marcam época em nosso país beneficiando milhares de jovens, como também, serve como vitrine de gestão, cuidado com a coisa pública e boas práticas, métodos eficazes que fomentam a base esportiva.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

CBDE firma protocolo de intenções para promover o esporte estudantil no Timor-Leste

Por: Jesus Filho

BRASÍLIA – O presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, está no Timor-Leste participando de um encontro com autoridades esportivas que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Além dele, o brasileiro Robson Aguiar, vice-presidente da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), também prestigia o evento que acontece na cidade de Díli, capital do país.

Na oportunidade, Hora Filho foi recepcionado e, em seguida, se reuniu com a ministra de Educação, Juventude e Desporto, Dulce de Jesus, firmando um protocolo de intenções para que a CBDE realize uma consultoria técnica ao Timor-Leste, com o objetivo de desenvolver o esporte estudantil no país. No encontro com a ministra, o presidente abriu as portas para a assinatura do termo de cooperação, proposta que não só aglutina, como fortalece o sistema brasileiro no âmbito internacional.

Antes, porém, a ministra Dulce fez questão de presenteá-lo com um “Tais”, tecido em formato de estola bastante tradicional que é utilizado como parte do vestuário no país. Cidade sede dos próximos jogos da CPLP que ocorrem entre os dias 11 de 21 de julho deste ano, o Timor-Leste pretende usar o bom exemplo de gestão por excelência da CBDE para fomentar a sua base esportiva.

A presença de Antônio Hora Filho e Robson Aguiar no Sudeste Asiático é uma das propostas da CBDE neste novo mandato. Além de expandir suas relações internacionais trocando experiências e adquirindo ainda mais conhecimento para que o Brasil continue sendo uma das principais potências esportivas do mundo, o fortalecimento institucional será uma ferramenta importante para o desenvolvimento do segmento em nosso país.

História dos jogos

Os Jogos da CPLP foram criados para reforçar a solidariedade entre cidadãos dos países da Comunidade, na busca de legados sociais, além de promover a reabilitação de algumas infra-estruturas esportivas e escolares das cidades que os recebem.

O evento vem sendo realizado desde 1992. A partir de 2008, quando o Rio de Janeiro organizou os Jogos, a periodicidade de dois em dois anos ficou estipulada pelos ministros da Juventude e do Desporto dos países-membros. A próxima edição, este ano, será no Timor-Leste, único país da Comunidade na Ásia que nesta oportunidade recebe os dirigentes brasileiros.

Durante a reunião de encerramento da 12ª Conferência dos Ministros da Juventude e Desporto da CPLP, em Luanda, no ano passado, ficou definido que em 2022 os jogos serão realizados no Brasil, fator que comprova o compromisso do Governo Federal e da CBDE não só com o bloco que forma a comunidade, como também, com os atletas escolares que almejam esse momento.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Eleições 2020: Antônio Hora Filho é reeleito por aclamação presidente da CBDE

Por: Jesus Filho

Aracaju – Uma noite de festa e fortes emoções marcou a eleição que definiu os rumos da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) pelos próximos quatro anos. Com chapa única, o sergipano Antônio Hora Filho foi aclamado presidente da entidade, ao lado de Robson Aguiar e Francisco Braz que se reelegeram vice-presidentes. A Comissão Eleitoral foi presidida pelo advogado Irã Cândido, presidente da Federação de Esportes Colegiais que homologou o resultado.

O pleito aconteceu na noite deste sábado (18), na cidade de Aracaju, capital de Sergipe e contou com a presença do presidente da Comissão do Esporte da Câmara Federal, o deputado federal, Fábio Mitidieri (PSD-SE), que fez questão de prestigiar a posse do seu antigo professor de educação física.

– Antônio Hora é um grande amigo que muito me honra pelo valoroso serviço que presta ao esporte brasileiro. Foi um dos grandes árbitros da história recente do nosso futebol e hoje, como gestor, realiza um trabalho fundamental para a base do esporte educacional em nosso país. Por isso, fiz questão de comparecer por ter a certeza de que a CBDE em suas mãos continuará no rumo certo.

A posse de Antônio Hora foi prestigiada pelo presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Paulo Wanderley, que parabenizou o amigo pela vitória e destacou a intenção de realizar uma parceria junto com a CBDE em prol do Desporto Escolar Nacional.

– O Comitê Olímpico do Brasil tem a intenção de realizar uma importante parceria com a CBDE, entidade que a cada ano se consolida no setor. Vim aqui prestigiar esse grande amigo que merece não só o reconhecimento dos presidentes que o aclamaram, como também, a nossa saudação pelo brilhante trabalho que vem realizando. Agradeço a recepção e torço para que a CBDE continue sendo essa vitrine de conquistas e bons exemplos.

Ao lado da família, durante seu discurso, o presidente reeleito por aclamação da CBDE fez questão de agradecer a presença de todos, fazendo uma saudação especial ao ex-ministro do Esporte, Leandro Cruz que acompanhou a posse.

– Temos que agradecer publicamente a um homem que demonstrou não ter apego a cargo ou a salário. Ele foi um dos maiores responsáveis de não deixar o esporte brasileiro retroceder 50 anos. Na condição de ministro de Esporte, quando fomos surpreendidos com a retirada dos recursos que eram empregados no esporte de uma maneira geral, em um gesto de pessoa de grandeza, soltou uma nota confrontando a decisão do então presidente. Foi um parceiro fiel que nos ajudou a reverter essa situação e hoje merece não só o nosso aplauso, como também, todo o nosso reconhecimento.

Emocionado, Antônio Hora agradeceu a confiança em seu nome, elogiou a condução da eleição e não escondeu o orgulho por fazer parte deste momento.

– Gostaria de dizer a todos os amigos que aqui estão, que estou muito feliz, mas não por ter me reelegido. Estaria igualmente feliz se tivéssemos outro candidato que estivesse conosco há vinte anos e que vencesse de forma democrática como foi o nosso pleito. Nós demos um show de democracia. Tivemos dez candidatos ao conselho administrativo, apenas cinco foram conduzidos e nós estamos convivendo harmonicamente apesar das disputas eleitorais. É a primeira vez que a CBDE tem um pleito assim e eu estou muito orgulhoso de fazer parte deste momento.

No fim do discurso, Hora Filho fez questão de desejar um grande ano de 2020, deixando uma saudação especial para o público que compareceu a sua posse.

– Quero desejar a todos um 2020 cheio de esperança não só para o esporte, mas para as crianças e adolescentes que iremos impactar com as ações da CBDE. Um beijo no coração de todos!

Além do presidente e seus vice-presidentes, também foram eleitos os novos conselheiros administrativos da confederação e o conselho fiscal que terá seis membros.

Confira abaixo a lista dos conselheiros administrativos eleitos:

Custódio Santana

Marcelo Ottoline

Sérgio Rufino

Aurélio Rocha

Valdenrique Macedo

Confira abaixo a composição do conselho fiscal:

Jorge Araújo Filho

Antônio Vieira da Silva

Marcus André Muniz Soares

Lucio Brito de Nascimento

José Valmir Filho

Antônio Marlio Santana Franco

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar