Mundial ISF de Vôlei de Praia: veja os resultados do 1º dia de disputas

Por: Marcus Cicarini

San Vito Lo Capo – O Brasil estreou bem no Mundial Escolar de Vôlei de Praia na Itália. Dos 9 jogos realizados, vencemos 6 partidas e perdemos semente em 3 confrontos. 

Confira os resultados das equipes brasileiras:

Categoria Seleção Masculina 2001-2002. Paraíba

Foto: Marcus Cicarini

Brasil 2 X 0 Itália. Parciais (21 X 14, 21 X 18).

Categoria Seleção Feminina 2001-2002. São Paulo.

Foto: Marcus Cicarini

Brasil  2 X Itália (21 X 14, 21 X 14).

Brasil  2 X Holanda 1 (21 X 9, 16 X 21, 16 X 14).

Categoria 2003-2004 Masculino. Roraima.

Foto: Marcus Cicarini

Brasil  0 X 2 Ucrânia. Parciais (20 X22, 13 X 21).

Categoria 2003-2004 Feminino. Rio de Janeiro.

Foto: Marcus Cicarini

Brasil  2 X 0 Argentina. Parciais (21 X 16, 21 X 6).

Categoria 2005-2006 Masculino. Pernambuco.

Foto: Marcus Cicarini

Brasil  0 X 2 Letônia. Parciais (11 X 21, 15 X 21).

Brasil  2 X Holanda 0 (21 X 14, 21X 17).

Categoria 2005-2006 Feminino. Paraíba.

Foto: Marcus Cicarini

Brasil  2 X 1 China. Parciais (21 X 14, 18 X 21, 15 X 9).

Brasil  1 X Hungria 2 (21 X 13, 15X 21, 7 x 15).

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Começa em Brasília o Brasileiro CBDE de Handebol

Por: Jesus Filho

O Brasileiro CBDE de Handebol recebe centenas de estudantes de todos os estados do país em Brasília | Foto: Paulo Pestana

Brasília – Representantes de todos os estados do país estão na capital federal disputando o Brasileiro CBDE de Handebol. Competição seletiva para o Mundial ISF da modalidade que ocorre em junho de 2020 na Europa, este foi apenas um dos fatores motivacionais para que os atletas escolares fizessem a diferença no primeiro dia de competição.

Simultaneamente disputado em 4 ginásios espalhados no Distrito Federal e seu entorno, os jogos começaram bem cedinho com confrontos eletrizantes. No ginásio do Instituto Federal de Brasília (IFB), alunos do Colégio Motiva João Pessoa, da Paraíba, enfrentaram a forte equipe alagoana representante da Escola Estadual Geraldo Melo. Explorando os contra-ataques, o time alagoano venceu a partida por 28 a 23, começando a competição com uma vitória importante.

Já no ginásio da Associação Portuguesa de Brasília, o dia foi quente tanto na temperatura, bem típíca essa época do ano na cidade de Taguatinga, onde os jogos ocorreram, mas também dentro de quadra. O confronto feminino entre Piauí e Distrito Federal 2 mostrou bem como será o nível técnico ao longo do torneio. Com lances ajustados durante toda a partida, as duas equipes mostraram um equilíbrio técnico que acabou aparecendo no placar, já que como poucos erros aconteciam, não havia bola perdida para cada jogada perigosa que se armava.

Com garra e superação, as meninas do Colégio Marista, do Distrito Federal, conseguiram no final do segundo tempo neutralizar os ataques do Piauí e, com isso, garantiram a vitória por 24 a 22. Com o resultado, a equipe avança para a próxima rodada motivada, fator que as estimula a manter o ritmo ao longo da competição.

Foto: Paulo Pestana

Ainda na Portuguesa, foi a vez do jogo entre Rondônia vs Ceará. Representantes do Colégio Clarice Lispector, da cidade de Rolim de Moura, em Rondônia, as meninas enfrentaram a equilibrada equipe do Ceará, formada por alunas do Colégio Guadalajara, de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. Com um primeiro tempo indefinido, tendo em vista o equilíbrio das duas equipes, o resultado foi conhecido no segundo tempo, com uma partida memorável da atleta cearense Yasmin, que teve habilidade para conduzir a vitória do seu time por uma bola de diferença, garantindo assim o placar de 23 a 22 para o Guadalajara.

Já no ginásio Marista Champagnat, mais cinco jogos abriram alas para o início do Brasileiro CBDE de Handebol. Pelo masculino, o Distrito Federal 1 venceu o Mato Grosso do Sul por 26 a 16, semelhante ao que fez a equipe feminina de Pernambuco que garantiu a vitória por 30 a 22 numa partida bonita de assistir contra o nivelado time de Minas Gerais.

No ginásio Regional de Ceilândia não faltou emoção nos seis confrontos realizados ao longo deste sábado esportivo. A disputa feminina entre Amazonas e Distrito Federal 2 terminou empatada em 23 a 23 após uma partida eletrizante. A cada ponto das meninas do CETI João dos Santos Braga (AM), a vibração parecia fazer efeito nas adversárias que praticamente não desperdiçaram nenhuma bola. A equipe do CED 06 de Ceilândia (DF), mostrou a que veio com belos chutes e uma marcação acirrada que dificultava o ataque amazonense no jogo.

Abertura oficial

Foto: Paulo Pestana

Com a presença de autoridades políticas, acadêmicas e do Desporto Escolar Brasileiro, a cerimônia que abriu oficialmente o evento lotou o ginásio do Instituto Federal de Brasília (IFB). Centenas de pessoas viram, além do emocionante desfile das delegações empunhando suas bandeiras, o ex-atleta Olímpico, Gilberto Cardoso que conduziu a tocha que simbolizava o início do campeonato.

Muito emocionado, Gilberto lembrou da carreira no handebol e dedicou esse momento ao filho João Vitor, de nove anos, que segue os mesmos passos do pai.

Foto: Paulo Pestana

– Ao longo da minha trajetória esportiva, tive a oportunidade de representar o Brasil em muitos países, disputando competições diferentes. O Olimpíada de 1992, em Barcelona, na Espanha, foi mais que especial. Estar em um lugar como aquele era algo que me fazia perceber como valeu a pena insistir no esporte. Tudo que conquistei na minha vida foi graças a ele. Estou muito emocionado e dedico esse momento ao João Vitor, meu filho que é hoje a minha maior inspiração.

Realizada pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDEDF), o evento reúne estudantes de todos os estados do país que lutam não só pelo título brasileiro, como também pela vaga no Mundial ISF da modalidade que ocorre em 2020, na Sérvia.

Confira abaixo a agenda de transmissões dos confrontos deste domingo (06) e, logo abaixo, o boletim completo com todos os resultados de ontem.

BOLETIM-4-HANDEBOL-2019

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

O show vai começar na Itália!

Por: Marcus Cicarini

San Vito Lo Capo – Dois momentos antagônicos do Brasil em San Vito Lo Capo. De um lado, a delegação brasileira iniciou o dia com treinamento intensivo  com  objetivo de  vivenciar o ambiente da competição, checar os fatores climáticos e conhecer os nossos adversários. Do outro lado, um momento de descontração e relaxamento durante a abertura oficial do Mundial Escolar de Vôlei de Praia na Itália. Assim, o nosso medalhista olímpico (Sydney 2000) Zé Marco resumiu o primeiro dia dos brasileiros na Sicilia. São dois momentos com características diferentes, mas com a mesma importância para os estudantes-atletas, finalizou Zé Marco.

É nesse clima de expectativa que os nossos alunos atletas competirão de 5 a 9 de outubro, na arena de San Vito Lo Capo. Agora sim, iniciaremos os grandes confrontos em busca de nossas medalhas.

E quem brilhou na Cerimônia de Abertura do Mundial Escolar de Vôlei de Praia foi o aluno-atleta da Paraíba Pablo Barbosa que encantou os presentes durante o juramento do atleta no dia 4 de outubro. Foi um momento de honra e de muita emoção na minha carreira, destacou o Paraibano. Pelo lado dos anfitriões uma festa à altura da competição e com a tradicional hospitalidade e alegria dos sicilianos.

Muita música, dança e energia de sobra para envolver centenas de pessoas que lotaram a praça do Santuário de San Vito Lo Capo. Para o prefeito do município de San Vito Lo Capo Giuseppe Peraino foi um momento de muito orgulho receber as equipes brasileiras e as demais delegações de todo o mundo.  Somos uma comunidade aberta e hospitaleira e nos preocupamos em acolher todos de coração aberto, trazendo descontração aos visitantes, finalizou o prefeito.

Neste dia 5, sábado, começam os jogos na Sicilia e a estreia do Brasil será contra os donos da casa, na categoria seleção, às 4h50min (horário de Brasília). Acompanhe pela nossa fanpage as partidas do Brasil durante todo o dia, com transmissões ao vivo direto de San Vito Lo Capo.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Brasileiros chegam a San Vito Lo Capo para a disputa do Mundial ISF de Vôlei de Praia

Por: Marcus Cicarini

A delegação do Brasil já está em San Vito Lo Capo onde disputa o Mundial ISF de Vôlei de Praia | Foto: Marcus Cicarini

San Vito Lo Capo – Paisagem exuberante e uma receptividade nota 10. “Um sonho que se transformou em realidade”, assim destacou o professor Wallace Souza, técnico da equipe de Roraima, ao desembarcar em San Vito lo Capo. “Viemos em busca da medalha de ouro, afinal trabalhamos muito para isso”, disse. Em sintonia com o seu técnico está o aluno-atleta de Roraima, Evandro Fernandes. “Estamos focados desde a vitória na Seletiva, em João Pessoa e, neste momento, será preciso manter a linha e partir pra cima dos adversários”, contou.

Mas enquanto os adversários não chegam, a preocupação é repousar. Para o professor Luiz Silva, técnico de São Paulo, tudo está indo muito bem. “Desde quando saímos do Brasil, até a chegada na Itália, o tratamento foi espetacular, considerando a atenção do chefe de delegação e todos da CBDE. A cidade é maravilhosa, o hotel é quase um resort. Estamos muito bem acomodados, prontos para descansar e dar o melhor da gente durante a competição”, finalizou o professor.

Foto: Marcus Cicarini

Neste dia 03, quinta-feira, a delegação Brasileira inicia os treinos preparativos para a estreia no Mundial Escolar de Vôlei de Praia na Itália. Um momento importante na adaptação ao clima, ao fuso-horário e  às quadras de areia na Sicilia. Daqui, acompanharemos cada detalhe da participação do Brasil no Mundial, trazendo as últimas informações, flashes ao vivo e a cobertura dos jogos.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Brasileiros embarcam rumo ao Mundial ISF de Vôlei de Praia na Itália

Por: Marcus Cicarini

Foto: Marcus Cicarini

São Paulo – Ansiedade, ineditismo e expectativa, em um clima de total descontração. No embarque da delegação brasileira rumo a San Vito lo Capo, na Sicília, os nossos 18 guerreiros que irão disputar o Mundial Escolar de Vôlei de Praia estão otimistas e prontos para o confronto internacional.

Para Raíssa Lucena, de 14 anos, atleta de João Pessoa, a viagem para a Itália é um sonho realizado. “Estou super ansiosa e muito feliz por esse momento”, completou a paraibana. Feliz também está seu técnico Allan Garcia. “Este é o grande momento! A preparação foi intensa depois de vencer a Seletiva. Estamos focados e motivados para representar o nosso país com excelência”, revelou.

O favoritismo do Brasil é um fator que tem que ser considerado. Depois da brilhante participação no último mundial na Polinésia Francesa, chegaremos na Itália como celebridades. Mas será preciso muita força de vontade e humildade para repetirmos, ou quem sabe, superamos os resultados de 2017. Elenco para isso é o que não falta.

Uma mistura de capacidade técnica e muita garra são os ingredientes que completam a receita que promete surpreender na Europa.  E como diz a expressão bastante difundida na cultura italiana, “In bocca al Lupo” para os brasileiros. Uma saudação de boa sorte nos jogos para nossa delegação que embarca nesse momento rumo a esse grande sonho.

Foto: Marcus Cicarini

Uma oportunidade única e porque não dizer indescritível. Afinal, o caminho aberto pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar – CBDE, é uma força gigantesca para impulsionar os que sonham, os que competem e os que acreditam, ou tudo isso junto. E juntos vamos nós em busca do ouro no azul dos mares da Sicília.

O Mundial Escolar de Vôlei de Vôlei de Praia é uma realização da Federação Internacional do Desporto Escolar – ISF e promete reunir estudantes dos mais variados cantos do planeta.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Estudantes brasileiros contam os dias para o Mundial ISF de Vôlei de Praia

Por: Jesus Filho

Foto: Lorena Alencar

Brasília – A emoção de vestir a camisa do Brasil em um torneio internacional é algo que marca para sempre a vida de quem vive essa experiência. Mas para conseguir o carimbo no passaporte de uma competição nessas proporções, o estudante atleta precisa primeiro passar pela etapa nacional, feito ainda mais difícil ao longo dessa trajetória.

Com recorde absoluto de participações nos torneios escolares desenvolvidos pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) este ano, no mês passado o país acompanhou as emoções do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, evento que entre outras coisas, mostrou a superação do técnico Wallace Souza, representante da Escola Estadual Professor Camilo Dias, de Roraima, que venceu a ‘Série Ouro’ com a Dupla David e Evandro conquistando assim a esperada vaga para o Mundial.

Prestes a embarcar para a cidade de San Vito Lo Capo, na Itália, o treinador tenta segurar a emoção e também a ansiedade, já que a partir do próximo dia 03 ele conduzirá a dupla de Boa Vista rumo ao título Mundial, feito inédito e histórico não só em sua vida, como também em seu Estado.

Promovido pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), o Mundial de Vôlei de Praia promete reunir estudantes de vários países, entre eles, os brasileiros que certamente assim como foi feito na última edição, realizada em 2017, na Polinésia Francesa, farão uma brilhante campanha na busca pela medalha de ouro.

Para Robson Aguiar, 1º vice-presidente da ISF, o Brasil segue rumo à Itália candidatíssimo a conquistar medalhas. “A delegação do Brasil, graças as nossas seletivas, sempre vai forte para os mundiais que participa e com o vôlei de praia não seria diferente. A ISF espera realizar mais uma grande competição e eu, como brasileiro, espero que os nossos representantes façam bonito colecionando não só medalhas, como também, conhecimento e novas amizades”, disse.

Foto: Lorena Alencar

Além de Robson Aguiar, o Mundial ISF de Vôlei de Praia terá também a participação do ex-atleta paranaense, Clesio Prado, titular da Federação do Desporto Escolar do Paraná (FDEPR) e uma das personalidades mais respeitadas do segmento. Emocionado com o que viu em João Pessoa durante a etapa nacional, Prado não esconde a felicidade não só de promover o esporte através do sistema CBDE, como também de representar o seu país na modalidade que o revelou para o esporte brasileiro.

– A expectativa é positiva. O Brasil segue para a Itália com uma delegação bem forte, fruto do trabalho realizado em nossa etapa nacional. Espero que conquistemos medalhas e seja uma experiência única para todos nós”, declarou.

O Mundial ISF de Vôlei de Praia começa no próximo dia 03 de outubro com a chegada das delegações à Região da Cecília, na Itália. Durante o evento, além dos confrontos, os estudantes irão ter a oportunidade de explorar as particularidades do país sede, além de confraternizarem entre si, promovendo uma atmosfera que só uma competição nessas proporções é capaz de deixar como legado na vida de quem participa.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar  

Salvador será a cidade sede do Brasileiro Escolar de Basquete 3×3

Por: Jesus Filho

Brasília – A capital baiana foi escolhida pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), para ser a cidade sede da próxima edição do Brasileiro Escolar de Basquete 3×3 que ocorre de 04 a 09 de novembro e promete fortes emoções. Entre os roteiros turísticos mais populares do país, além do fator hoteleiro e da malha aérea diversificada, pesou também o fato de o Governo do Estado, através da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), não só acreditar no esporte estudantil, como o de apoiar, nesta edição, o evento que promete atrair centenas de estudantes para as disputas.

Objetivando trabalhar em conjunto buscando o fortalecimento do esporte estudantil nacional, CBDE e Sudesb atuam afinadas em prol do segmento, promovendo juntas, o maior Brasileiro de Basquete 3×3 já realizado no Brasil. O evento credenciará os campeões da “Série Ouro” para o Mundial ISF da modalidade que ocorre em 2020, na Índia. Mas para conseguir o carimbo no passaporte, os estudantes primeiro precisam passar pela seletiva nacional que deve não só bater recorde de participantes, como também de superação.

Para Fernando Mabilbe, uma das personalidades mais respeitadas do basquetebol nacional, a seletiva este ano deve mostrar um alto nível técnico, fator que será preponderante no que se refere a participação brasileira na Índia.

– A expectativa é altamente positiva, sobretudo pelo fato do basquete 3×3 ter se tornado uma modalidade Olímpica. Por isso, iremos promover o maior brasileiro desta modalidade já realizado no Brasil, para que os estudantes possam competir em alto nível. Esclareço, ainda, que não só entendo a decisão de mudar a sede da competição do Rio Grande do Sul, para a Bahia, como desejo e, irei trabalhar, para que o evento seja um sucesso – revelou o professor que será um dos responsáveis técnicos do torneio em Salvador.

Técnico brasileiro no último Mundial disputado na Sérvia, o paulista, Márcio Izidro, experiente em torneios estudantis nacionais e internacionais, disse que a evolução do basquetebol brasileiro está atrelada ao trabalho que é realizado na base.

– O futuro de qualquer esporte começa na base. Por isso, as competições realizadas pela CBDE, no Brasil, são importantíssimas para que possamos continuar cada vez mais conquistando posições de destaque em âmbito internacional. Tenho certeza que a seletiva nacional será um sucesso, garantindo uma excelente participação verde e amarela na Índia ano que vem – sentenciou.

No último Mundial ISF de Basquete 3×3 realizado em Belgrado, na Sérvia, o Brasil ficou na 10ª colocação com a equipe feminina e, na 16ª posição, com o time masculino. Na oportunidade, a delegação brasileira foi composta por estudantes do Colégio Amorim, de São Paulo, que fizeram uma honrosa campanha na Europa.

Feliz pelo momento positivo ao qual atravessa o Desporto Escolar Nacional, Antônio Hora Filho falou com entusiasmo sobre a realização do 3×3 na Bahia. Segundo o presidente da CBDE, a expectativa, sobretudo após o anúncio da parceria com a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), é de uma etapa nacional que proporcione uma experiência única para as delegações participantes.

Clique abaixo e veja a NOTA OFICIAL e o REGULAMENTO do Brasileiro Escolar de Basquete 3×3.

2019-09-20-Nota-Oficial-Basquete-3x3_v2-1

2019-09-20-Basquete-3×3-Regulamento_v4-1

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Definidos os grupos do Brasileiro Escolar de Handebol; confira

Por: Jesus Filho

Brasília – Na tarde desta quinta-feira (19), a Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), realizou em sua sede institucional na capital federal, o sorteio que definiu os grupos do Brasileiro Escolar de Handebol. O evento ocorre a partir do próximo dia 04 de outubro, em Brasília, recebendo atletas escolares de todas as partes do país.

O primeiro grupo a ser sorteado foi o feminino. Atual campeão brasileiro, o estado de São Paulo encabeça o GRUPO A, seguido de Sergipe e Alagoas. Veja abaixo como ficou o chaveamento feminino do torneio:

No masculino, Piauí e Espírito Santo encabeçam os grupos ‘A’ e ‘B’ respectivamente. Na última edição do brasileiro, Caic Balduíno (PI) e Castro Alves (ES) se enfrentaram na decisão do torneio em um jogo bonito de assistir. Buscando reeditar a mesma campanha, as duas equipes retornam ao torneio lutando por uma vaga na Sérvia. Mas antes terão que passar pelos demais estados que prometem dar trabalho na etapa nacional.

Veja abaixo como ficou o chaveamento do grupo masculino:

Realizada pela CBDE, em parceria com a Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF), o evento começa no próximo dia 04 de outubro com a chegada das delegações. Ao todo, são 55 equipes inscritas fazendo com que centenas de jovens pratiquem o esporte na capital federal.

A etapa nacional do Brasileiro Escolar de Handebol é seletiva para o Mundial ISF da modalidade que ocorre em 2020, na cidade de Belgrado, na Sérvia. Quem vencer em Brasília, irá compor a delegação do Brasil que participará do torneio internacional.

Clique abaixo e veja as informações complementares do torneio.

Sorteio-Grupos-handebol

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Onde e como assistir ao sorteio dos grupos do Brasileiro Escolar de Handebol

Por: Jesus Filho

Brasília – Na tarde desta quinta-feira (19), a Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), realizará, em sua sede, na capital federal, o sorteio que irá definir o chaveamento do Brasileiro Escolar de Handebol.

A competição ocorre a partir do próximo dia 04 de outubro, em Brasília, e promete reunir centenas de estudantes que irão disputar além do título nacional, a vaga para o Mundial ISF da modalidade, em 2020, que será disputado na Sérvia.

O sorteio será realizado “ao vivo”, amanhã, à partir das 15h (horário de Brasília). Não perca!

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Brasileiro Escolar de Handebol promete agitar a capital federal

Por: Jesus Filho

Brasília – Entre os dias 04 e 11 de outubro, estudantes de escolas públicas e privadas de todos os estados do Brasil, disputam, em Brasília, o Brasileiro Escolar de Handebol. A competição é seletiva para o Mundial ISF da modalidade que ocorre em 2020, na histórica cidade de Belgrado, na Sérvia.

Semelhante ao que se viu na última edição nacional realizada em Guarapari, no Espírito Santo, o nível técnico em Brasília deve atingir índices ainda mais expressivos, tendo em vista não só o aumento significativo do número de participantes, como também a vontade de representar o Brasil em um torneio internacional.

Com a disponibilidade de passagens aéreas, hotéis, transporte e alimentação, tudo oferecido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), aos competidores basta apenas o foco nas disputas seguindo as diretrizes de seus treinadores.

Técnica da equipe feminina do Brasil no último Mundial ISF realizado no Catar, Carla Antonucci disse que a expectativa para esse ano é positiva, sobretudo pela possibilidade de participar de mais uma competição realizada pela CBDE no Brasil.

– No Catar foi tudo incrível. A viagem por si só já era um prêmio para todos nós que compusemos a delegação brasileira. A Europa é tradicional no handebol e isso ficou evidente durante o torneio. Nosso time conquistou a honrosa quarta posição depois de um jogo duríssimo contra a Croácia em que a nossa goleira Malú fez defesas milagrosas. Para este ano a expectativa é positiva e estamos treinando forte para dar trabalho em Brasília – destacou.

Realizado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno, o evento promete muito mais que oferecer medalhas e o título brasileiro aos campeões, mas oportunizar que esses jovens voltem para casa com a bagagem cheia de novos conhecimentos.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar