Aracaju ajusta últimos detalhes para receber Fórum do Desporto Escolar

ARACAJU – A Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), promove entre os dias: 30 de março e 1º. de abril em Aracaju, o 7º Seminário Nacional de Desporto Escolar. O evento contará com as presenças de autoridades esportivas, representantes da Comissão de Esportes da Câmara Federal, representante do Ministério do Esporte, secretários estaduais de esporte, representante do desporto escolar da Hungria que fará palestra, informando como funciona o desporto escolar naquele país.

Uma das presenças de destaques já confirmada é o ex-atleta da seleção brasileira de voleibol Giba, oito vezes medalha de ouro na Liga Mundial, tricampeão mundial e ouro olímpico em 2004 e prata em 2008 e 2012. Giba é considerado um dos maiores jogadores de vôlei de todos os tempos, em nível nacional e mundial. Ele fará palestra​ sobre os projetos que vem desenvolvendo, objetivando a formação de novos atletas.

Promovido pela CBDE, o Seminário Nacional de Desporto Escolar conta com o integral apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e da Juventude (SEEL) em da parceria com a Secretaria Municipal da Juventude e do Esporte (SEJESP). Paralela ao seminário, a CBDE promove a reunião anual de Assembleia Geral da entidade, com a participação da diretoria e de presidentes ou representantes das 27 federações estaduais e o fórum de secretários e gestores municipais de esportes.

– Mais uma vez, a CBDE se sente honrada em trazer para Aracaju um grande evento do esporte escolar. Aqui já realizamos com sucesso, competições nacionais e internacionais. Agora estamos trazendo esse seminário, que vai discutir e apresentar sugestões, para o esporte escolar no Brasil. Agradecemos ao governador Jackson Barreto, através da Seel, pela acolhida e apoio ao nosso seminário, mostrando dessa forma, o comprometimento do Governo do Estado de Sergipe, com o esporte escolar – disse Robson Aguiar, presidente da CBDE.

Durante reunião realizada na última sexta-feira (02/02), na Seel, foram definidos os últimos detalhes da realização do evento. A reunião serviu também para criação das diversas comissões, que serão responsáveis pelo trabalho de organização, para que o Seminário Nacional de Desporto Escolar seja um evento revestido de pleno sucesso.

Departamento de Comunicação da CBDE
Coordenação: Jesus Filho
Texto: Givaldo Batista
Foto: Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude do Estado de Sergipe
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

“Experiência única”, diz chefe do Brasil no Mundial Escolar de Handebol

DOHA – O professor Antônio Zico, responsável pela delegação do Brasil no Mundial Escolar de Handebol se emocionou na manhã desta quinta-feira (01/03) ao deixar o Oriente Médio. Entre os principais dirigentes do desporto escolar brasileiro, Zico, como carinhosamente é conhecido o alagoano de 52 anos anos em alusão a semelhança física com o “Galinho de Quintino”, quando perguntado sobre o legado deixado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) na vida dos atletas que participaram da competição, em Doha, no Qatar, não escondeu a emoção por ter tido a oportunidade de comandar esse processo.

– Eu escolhi isso para a minha vida! Toda vez que vejo um ginásio, me arrepio. Desde pequeno sempre gostei de praticar esportes e esse viés procuro passar para os meus filhos, para que eles também o pratiquem. Ter tido a chance de estar à frente na condução da delegação do Brasil no Mundial Escolar de Handebol me emociona de verdade. Destaco o jogo feminino válido pelas quartas de final contra a Croácia. Ali, bem como o do masculino contra a França, foi sem dúvidas, para nós, o ponto alto da competição. O maior legado é o do conhecimento que essa garotada passou a ter após tudo que vivemos no Qatar.

Com uma avaliação criteriosa sobre a participação brasileira no Mundial, Zico destacou o comportamento impecável dos atletas do Brasil que, segundo ele, confirma o sucesso do método de trabalho proposto por seus técnicos.

O Brasil está de parabéns pelo comportamento que teve durante a competição. E digo isso tanto dentro, quanto fora de quadra. Não houve rigorosamente nenhum desvio de conduta que desabonasse os nossos atletas, fator que merece ser destacado. Tudo isso, obviamente, se deve a forma impecável como os técnicos: Giuliano Ramos e Carla Antonucci comandam os seus times. O respeito está acima de qualquer coisa e por isso o saldo é extremamente positivo.

Na classificação geral o Brasil conquistou dois cenários de destaque. Pelo masculino, time representado por alunos do Colégio Caic Balduíno, do Piauí, o time brasileiro ficou em 6º lugar. Já pelo feminino, composto por alunas do Colégio Amorim, de São Paulo, a equipe conquistou a 4ª colocação. Para Antônio Zico, um resultado que merece ser comemorado.

O mundo sabe que o handebol na Europa é muito forte. O Brasil se preparou bem para a competição e volta pra casa com duas posições honrosas na classificação geral. Com o feminino, ficamos atrás, “apenas”, das três principais potências mundiais da modalidade (Hungria, Alemanha e Dinamarca). Com o masculino, vencemos a França que nos últimos anos ganhou praticamente tudo. Isso comprova não só a evolução do handebol brasileiro, como também que competir contra as maiores potências do mundo para os próximos mundiais pode não ser algo tão difícil.

À frente da delegação brasileira na competição, Zico ajusta agora os últimos detalhes para a volta pra casa. Feliz com o reconhecimento da CBDE por tê-lo escolhido para chefiar o Brasil em Doha, ele fez questão de agradecer

Estamos nesse momento em conexão para Londres, onde faremos uma parada de 3 horas, para, em seguida, retornarmos com a graça de Deus para os nossos lares com a alegria do dever cumprido. Importante agradecer a confiança da CBDE por ter me dado a chance, pela primeira vez, de chefiar uma delegação em um Mundial. Espero ter atendido os anseios do presidente em exercício Robson Aguiar, a quem publicamente faço o meu agradecimento.

A chegada da delegação no Brasil está prevista para a manhã desta sexta-feira (02/03), no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Departamento de Comunicação da CBDE
Coordenação e texto: Jesus Filho
Foto: CBDE/Divulgação
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

Sorteio da ISF define os grupos do Mundial de Futsal

A Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), definiu a chave de grupos do Mundial de Futsal que ocorre em março deste ano em Israel. A cerimônia de sorteio aconteceu na tarde de ontem e contou com a participação do ex-jogador do Chelsea, Yossi Benayoun, que será o embaixador do evento. Atual campeão do mundo nos dois naipes, o Brasil participará da competição sendo representado por estudantes de Santa Catarina e São Paulo.

No masculino serão quatro grupos com quatro equipes em cada um deles. O Brasil caiu no “Grupo D”, acompanhado de Turquia, Georgia e China Taipei. Já no feminino serão dois grupos com cinco equipes. Cabeça de chave, o Brasil figura no “Grupo A”, seguido de Croácia, Itália, Bélgica e índia.

Técnico da equipe feminina, o catarinense Cleto Schuster avaliou com cautela a posição do Brasil no sorteio. “Quem quer ser campeão não pode ver adversário. Por isso é necessário treinar para apresentar um futsal de qualidade no Mundial. Itália e Croácia tem características semelhantes em quadra, mas eu acredito na supremacia brasileira”, destacou.

Com o mesmo pensamento, Vinícius Morais, treinador da equipe masculina composta por alunos do Colégio Amorim, de São Paulo, que venceu o último Mundial realizado em Porec, na Croácia, em 2016, disse que o nível técnico das equipes será alto, por isso é necessário trabalhar a ansiedade e continuar treinando firme. “Sabemos que o caminho até o título não é fácil. No último Mundial nós fizemos o dever de casa, mas o tempo passou e com certeza o nível técnico será maior. Sei da qualidade técnica do nosso time e estou confiante de que terminaremos essa competição entre os melhores. A ansiedade antes da viagem é normal, mas temos procurado trabalhar essa questão com conversa e muito treinamento”, contou.

O evento ocorre entre os dias 13 e 21 de março na cidade de Rishon Le Zion, em Israel. A cobertura completa da competição, além das transmissões “AO VIVO” das partidas do Brasil, você poderá acompanhar através dos nossos canais de comunicação.

Departamento de Comunicação da CBDE
Coordenação e texto: Jesus Filho
Foto: Diego Simonetti/FNDE
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903