Nota de pesar

A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), manifesta profundo pesar pelo acidente ocorrido na noite de ontem, na BR-364, no interior do Acre, com um ônibus da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), que conduzia estudantes que iriam disputar a final dos Jogos Escolares do Acre. 

No veículo, estavam duas equipes do Colégio Acreano, de Rio Branco, e uma equipe da Escola Divina Providência, de Xapuri, do interior do Estado. Entre as 33 pessoas conduzidas no ônibus, estava a estudante Kely Pereira, de 14 anos, que não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local. 

A CBDE se solidariza com toda comunidade  esportiva acreana neste momento de dor e muita tristeza. 

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

FISEC 2019: Estudantes do Amazonas representam o Brasil na Romênia

Brasília – A Federação Internacional de Esporte Escolar das Escolas Católicas (FISEC), realiza em Bucareste, na Romênia, a sua tradicional competição que todos os anos reúne atletas escolares de diversas nacionalidades. O evento conta com a participação do Brasil que nesta edição disputa a medalha no voleibol.

A delegação brasileira é composta por estudantes do Colégio Lá Salle, da capital amazonense que viajaram até a Europa para o torneio. A equipe é liderada na quadra pela professora Silvana Duarte que classificou como “fantástica” a oportunidade. “Participar de um evento como este capaz de atrair alunos dos mais variados cantos do mundo é algo fantástico. Nossa equipe treinou forte e veio para a Romênia lutar por uma posição de destaque no pódio.” – Disse.

Coube ao lendário José Medalha que é Embaixador para a América Latina da FISEC, a responsabilidade de conduzir a delegação brasileira à Romênia. Para o chefe da missão Bucareste, o nível técnico esse ano tem surpreendido, sobretudo no voleibol, modalidade que o Brasil participa.

– Sabemos que nos mundiais não tem jogo fácil. Em cada modalidade você disputa com os melhores do mundo. Óbvio que o pódio é um objetivo, entretanto, a ideia é que os nossos jovens retornem para suas casas com uma nova visão de mundo colocando em prática tudo que puderam aprender com essa experiência – Contou.

Competição

Ontem o Brasil teve dois compromissos ao longo do dia em sua estreia na FISEC 2019. Pela manhã, na fase classificatória, enfrentou e perdeu para a Bélgica por 3 sets a 0. Nervoso com a estreia, o time não conseguiu encaixar os movimentos e com isso amargou a primeira derrota no torneio. Em seguida foi a vez de enfrentar a França. Com uma postura diferente, a equipe foi superior ao time francês e, com isso, venceu o confronto por 3 sets a 0.

Hoje os meninos do Lá Salle voltaram às quadras para o seu terceiro jogo na competição. Contra a equilibrada equipe de Portugal, os brasileiros fizeram jus ao favoritismo e não deram chance para a equipe portuguesa que embora tenha se esforçado, não conseguiu deter o ataque do Brasil.

Com a boa apresentação e a segunda vitória na competição, também por 3 sets a 0, amanhã o time brasileiro encara a Bélgica Flandres. Para a professora Silvana Duarte, vencendo amanhã a equipe praticamente garante a vaga na semifinal do torneio. “Os dois últimos jogos mostram a evolução do time que amanhã virá forte para conquistar a classificação para a próxima fase. Estamos preparados”, destacou.

O torneio promovido pela FISEC é disputado até a próxima segunda-feira (21), data em que as delegações retornam aos seus países de origem.

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Brasil estreia com 18 medalhas no Combat Games

Budapeste – Com a maior delegação no Mundial Escolar de Combat Games, o Brasil teve em seu primeiro dia de competição um grande número de medalhas, fruto do bom trabalhado desenvolvido no país nas modalidades de karatê, taekwondo e wrestling. Foram 18 medalhas conquistadas com um rendimento acima do esperado.

No wrestling, modalidade disputada pela primeira vez pelo Brasil, foram conquistadas 05 medalhas no estilo freestyle, sendo 04 bronzes e 01 prata. Os atletas Evellyn Pacheco e Sthefany Silva, do Rio Grande do Norte, Emily Ferreira, do Espírito Santo e Letícia Ribeiro, de São Paulo, ficaram com o bronze. Mayara Ramos, também de São Paulo, conquistou a prata.

Para a técnica da equipe feminina, Tânia Silva, a conquista foi fruto de um bom trabalho realizado no país porém, ainda há muito o que se trabalhar: “Começamos bem no mundial aqui em Budapeste com as cinco medalhas conquistas pela equipe. Com certeza este resultado é fruto de um bom trabalho desenvolvido nos estados brasileiros porém, precisamos tornar o wrestling uma modalidade a ser praticada nas escolas. Com certeza, a partir desta mudança conseguiremos não só ter melhores resultados como ampliar e dar mais visibilidade à modalidade dentro e fora do país”, disse a técnica.

Mas nem tudo foram flores na disputa do dia. Os atletas Paulo André e Adrianny Caetano deram um susto nos técnicos durante seus combates. Na disputa -68kg o atleta Paulo sofreu um golpe forte na cabeça durante a semifinal contra o Casaquistão eliminando suas chances de disputar o terceiro lugar contra os Estados Unidos. A equipe médica avaliou o atleta impedindo que retornasse ao combate por medida de segurança. Fato semelhante aconteceu com a Adrianny da categoria -46kg também na semifinal. Após receber uma cruzeta da atleta da Espanha ao final do round, Adrianny sentiu fortes dores na região do abdômen e foi encaminhada para o atendimento médico. Até o início da noite os atletas já se sentiram bem e foram liberados pela equipe médica.

Amanhã a equipe brasileira comandada pelos técnicos Flavio de Paula Ramos, Tania Silva, Lielson Milburges e Walter Junior participará das disputas no estilo greco-romano.

Outra modalidade onde o Brasil estreou foi o Taekwondo. Com um total de 06 medalhas a equipe brasileira acredita superar o seu melhor resultado obtido em mundiais da ISF (Federação Internacional do Desporto Escolar). Em Marrocos, na Gymnasíade o Brasil conquistou 07 medalhas.

As medalhas do dia vieram com: Pedro Eduardo Mota na categoria -55kg) e Rannah Vitalino Albuquerque na categoria -55kg que conquistaram o ouro; Kevin Geremias Silva na categoria -48kg e Bruno Cardoso de Sá na categoria -73kg, ficaram com a prata e, bronze para Anna Laura Silva Gonçalves na categoria -44kg e Ana Paula Alves Morais na categoria +63kg. Os atletas seguiram sob o comando dos experientes professores Diogo Antonio Otilio Freire, Joseneide Freire e Daniel Batista.

E o karatê também reservou fortes emoções no primeiro dia em Budapeste. Os técnicos Felipe Hardy, Alexandre Morais, Anderson Garret e Wladimir Romic tiveram um grande trabalho durante esta terça-feira. O dia começou com as disputas do kata feminino. A primeira atleta a medalhar para o Brasil foi Brenda Garret que leva pra casa a medalha de bronze. Sob a supervisão de seu pai, o também técnico da equipe brasileira, Brenda era só elogios: “Dedico esta medalha para o meu pai que é meu maior incentivador” disse a carateca.

A segunda medalha no karatê, outro bronze, veio com Laryssa Lopes no kumite categoria -48kg. Bryan Brito conquistou o terceiro bronze na categoria kumite -55kg bem como Lucas Bezerra na categoria -61kg.

Mas, quem escreveria um capítulo à parte nas disputas do karatê seria Alice Miranda atleta de Santa Catarina tanto do kata como do kumitê categoria -53kg. Alice foi a primeira brasileira do dia a conquistar uma vaga paras as finais, no kata, ainda pela manhã.

Durante o seu segundo combate pelo kumitê, a carateca levou dois golpes na região das costelas tendo que se afastar para ter atendimento médico. Retornou ao tatame ainda com dores para participar das semifinais conquistando a vaga para disputar o terceiro lugar. Infelizmente as dores aumentaram e, Alice teve que abandonar o combate e, com ele, as chances pela medalha prata. A recomendação médica foi que atleta não seguisse com a disputa, por motivos preventivos, eliminando as chances da conquista do primeiro ouro no karatê que foi automaticamente para a atleta húngara.

Amanhã o Brasil volta ao tatame com as disputas do kata masculino e kumitê para ambos os naipes e, com o torneio de judô que, seguindo o histórico das demais lutas brasileiras, trará muitas medalhas para o país.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto: Alexandra Alves e Jesus Filho
Foto: Alexandra Alves
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Ministro Osmar Terra recebe o presidente da CBDE em Brasília

Brasília O ministro da Cidadania Osmar Terra, recebeu ontem o presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, em uma audiência na sede do ministério, na capital federal. Durante o encontro que contou com a presença do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD-SE), o ministro revelou algumas ideias para o desenvolvimento do segmento no país e convocou para a próxima segunda-feira (27), em Brasília, uma reunião de trabalho com membros da CBDE e representantes do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

O ministério da Cidadania comandado por Terra reúne as pastas de Desenvolvimento Social, Esportes e Cultura. A ideia do encontro proposto pelo ministro é o de fazer com que competições escolares nacionais possam ter o protagonismo do ministério. A reunião servirá para que esse planejamento conjunto possa ser definido.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Foto: Ministério da Cidadania / Divulgação
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal