CBDE divulga calendário esportivo para 2020

Por: Jesus Filho

Brasília – A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), divulgou nesta quinta-feira, 17, o seu calendário esportivo para o próximo ano. Diversos estados do país foram contemplados com Seletivas Nacionais, entre eles, Santa Catarina que terá a responsabilidade de sediar o Brasileiro CBDE de Futsal, evento seletivo para o Mundial ISF da modalidade que ocorre entre os dias 01 e 08 de junho, na cidade de Lyon, na França.

Mas o ano de 2020 será mais que especial por um único fator: vem aí a próxima Gymnasiade, maior competição escolar do mundo que nesta edição será realizada na cidade de Jinjiang, na China, entre os dias 17 e 24 de outubro. Mas a composição da delegação brasileira será feita através da maior seletiva já feita pela CBDE no Brasil. O evento será realizado na cidade de Aracaju, em Sergipe, entre os dias 27 de julho e 31 de agosto.

Outras duas competições nacionais prometem agitar as escolas no próximo ano. O Brasileiro CBDE de Vôlei vai ser realizado no Paraná, estado que sediará o Mundial ISF da modalidade, no mesmo ano, entre os dias 22 e 30 de maio. Antes, porém, a seletiva nacional formará a delegação que representará o Desporto Nacional no torneio. A competição será disputada a partir do dia 1º de abril.

O Brasileiro CBDE de Basquetebol também será jogado em 2020. Entre os principais polos turísticos e esportivos do país, a cidade de Salvador vai receber estudantes de todos os estados para a disputa. O torneio ocorre entre os dias 19 e 24 de junho, oportunidade em que os competidores irão lutar pela vaga no Mundial ISF da modalidade previsto para ocorrer em 2021.

Muitas competições internacionais com participação do Brasil serão realizadas no próximo ano. Além do Basquete 3×3, a Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), também realizará o Badminton, na índia; e o Handebol, na Sérvia.

Confira abaixo o nosso calendário para 2020:

Eventos Nacionais

Brasileiro CBDE de Futsal – Balneário Camboriú (SC) – 22/03 a 29/03

Brasileiro CBDE de Vôlei – Foz do Iguaçu (PR) – 01/04 a 08/04

Brasileiro CBDE de Basquete – Salvador (BA) – 19/06 a 24/06

Seletiva Nacional Gymnasiade – Aracaju (SE) – 27/07 a 31/08

Seminário Nacional do Desporto Escolar – Brasília (DF) – 19/11 a 22/11

Eventos Internacionais

Mundial ISF de Basquete 3×3 – Índia – Sem data prevista pela ISF

Mundial ISF de Badminton – Grécia – 27/03 a 02/04

Mundial ISF de Futsal – França – 01/06 a 08/06

Mundial ISF de Vôlei – Brasil – 22/05 a 30/05

Mundial ISF de Handebol – Sérvia – 27/06 a 05/07

Jogos Mundiais FISEC – Alemanha – 15/07 a 22/07

Gymnasíade 2020 – China – 17/10 a 24/10

Jogos Sul-americanos Escolares – país ainda não divulgado – 31/11 a 06/12

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Campeão mundial na Polinésia Francesa, paraibano de 16 anos sonha em repetir a dose na Itália

Por: Jesus Filho

Ao lado da mãe, Isac Adolfo superou a morte do irmão gêmeo e sonha de novo com a participação em um mundial | Foto: Lorena Alencar

João Pessoa – Desde pequeno o esporte sempre fez parte de sua vida. Incentivado pelos pais a jogar vôlei de praia, Isac Adolfo começou cedo a treinar os primeiros saques de sua carreira. Ao lado do irmão gêmeo Ismael, a semelhança que até então era física, não demorou muito para ser técnica, fator que os conduziu ao topo do mundo em 2017, após depois do título brasileiro, conquistarem o ouro na Polinésia Francesa no último mundial da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF).

Mas por pouco uma tragédia familiar não fez com que o sonho de Cláudio Farias e Gilsandra Adolfo, pais dos gêmeos, terminasse. Em 2017, após uma série de exames, Ismael foi diagnosticado com uma rara doença. Mesmo com todos os esforços para que ele obtivesse a cura, ano passado o irmão gêmeo de Isac faleceu, deixando um vazio não só nas quadras, como também na família dos campeões.

– Foram dias muito difíceis. Meu filho se foi, mas eu precisava ser forte, afinal de contas a vida precisava continuar. Graças a Deus o Isac resistiu a tudo isso, conseguiu superar a perda do irmão e hoje continua jogando e conquistando títulos – disse Gilsandra.

Além do título mundial, Isac também garantiu no ano passado, a medalha de ouro nos Jogos Internacionais das Comunidades dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), realizados em São Tomé e Príncipe, na África. Dessa vez, ao lado de Frederico, com quem iniciou uma nova dupla, Isac sonha por ele e por sua família, conquistar a vaga no Mundial da Itália para quem sabe trazer novamente a medalha de ouro.

– Estou focado nesse brasileiro, sobretudo por ser aqui em minha cidade. A chance de representar o país lá fora é única e eu vou lutar para alcançar esse sonho de novo. Dessa vez será com o Fred que é um jogador muito talentoso com quem também já fui campeão. Estou feliz e muito motivado.

Isac garantiu o ouro em 2017 na Polinésia Francesa, ao lado do irmão, Ismael | Foto: Lorena Alencar

O Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia acontece nesta semana na cidade de João Pessoa, na Paraíba. O evento é realizado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação do Desporto Escolar da Paraíba (FPDE). Além do título brasileiro, quem vencer vai para a cidade de San Vito Lo Capo, na Itália, representar o Brasil no campeonato mundial.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Governador João Azevedo prestigia abertura do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia na Paraíba

Por: Jesus Filho

O governador João Azevedo ao lado do presidente da CBDE, Antônio Hora Filho | Foto: Lorena Alencar

João Pessoa – O governador da Paraíba, João Azevêdo, participou na noite desta terça-feira (27), nas areias da praia de Cabo Branco, em João Pessoa, da cerimônia que abriu oficialmente o Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia. Ao lado de autoridades políticas da região como o medalhista olímpico José Marco, prata na Austrália, em 2000, ao lado de Ricardo, mas que hoje conduz a secretaria executiva de Esporte e Lazer do Estado, Azevêdo não escondeu o entusiasmo em receber atletas escolares de todos os estados na maior competição desta modalidade já realizada pela CBDE no Brasil.

Indagado sobre a importância do evento para o estado, o governador foi taxativo ao afirmar que através do esporte muitos jovens conseguem realizar sonhos. “É obrigação do Governo do Estado dar o apoio necessário para que o evento se torne uma grande vitrine esportiva, mas também de inclusão para os nossos jovens. Sei da importância do torneio sobretudo por se tratar de uma seletiva nacional que vai premiar os vencedores com a participação no mundial e por isso fiz questão de vir prestigiá-los”, disse.

Durante o seu discurso minutos antes de declarar oficialmente aberto o Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, João Azevêdo agradeceu o presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, pela escolha do estado em sediar a competição e parabenizou o presidente da Federação Paraibana do Desporto Escolar (FPDE), Marcílio Ferreira, pelos esforços para que esse objetivo fosse alcançado.

– Gostaria de agradecer o presidente Antônio Hora pela decisão de trazer para o nosso estado a seletiva de vôlei de praia. Espero que todos possam ter uma grande experiência de conhecerem não só as nossas praias, como também nossa gastronomia e nossa gente. Importante parabenizar a equipe do professor Marcílio Ferreira pelo empenho e dedicação para que esse evento fosse realizado em alto nível – Declarou.

Após declarar aberto o Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, João Azevêdo cumprimentou os estudantes

Simpático com os estudantes, ao fim de seu pronunciamento o governador fez questão de cumprimentá-los. “Sejam bem-vindos e curtam bastante essa experiência única na vida de cada um de vocês”, dizia enquanto caminhava pelas areias da praia de Cabo Branco.

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Delegações chegam à João Pessoa para a disputa do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia

Por: Jesus Filho

Equipes desenrascaram nesta segunda na capital paraibana | Foto: Lorena Alencar

João Pessoa – A busca pelo título brasileiro e a possibilidade de representar o Brasil em um Mundial, são apenas alguns dos ingredientes que já tornam o Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia um sucesso. Além de ser disputado em uma das regiões mais lindas do Brasil, a competição abre alas para que futuros talentos olímpicos possam surgir.

Na expectativa de um nível técnico alto nesta edição, a popular praia de Cabo Branco, onde as disputas ocorrem a partir de amanhã, realizará simultaneamente oito jogos, fazendo com que a capital paraibana sedie a maior competição de vôlei de praia já realizada pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) no Brasil.

Ao longo dessa ensolarada segunda-feira (26), as delegações aos poucos foram chegando. A cada pouso em solo paraibano, a ansiedade pela estreia vai aumentando, afinal de contas além do título brasileiro, a etapa nacional garante aos vencedores da “Série Ouro”, a esperada vaga no Mundial.

Feliz em poder receber estudantes de todas as partes do Brasil em sua cidade, o presidente da Federação Paraibana do Desporto Escolar (FPDE), Marcílio Ferreira, não escondeu a satisfação em poder realizar, em parceria com a CBDE, esse brasileiro que segundo ele será ‘um dos melhores já realizados no país’.

– Estou contente de poder receber as delegações que chegam à João Pessoa oriundas de tantos estados. Incentivar a prática esportiva nas escolas é de fundamental importância para o crescimento do esporte. Por aqui está tudo pronto para que as disputas comecem amanhã nas areias da praia de Cabo Branco. Tenho certeza que este será um dos maiores eventos já realizados pela CBDE no Brasil e estamos trabalhando para que todos se sintam em casa e possam competir em alto nível. – Destacou.

Seletiva para o Mundial da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), que começa em outubro, na Itália, a etapa nacional recebe entre hoje, até o próximo dia 1º de setembro, estudantes de todas as partes do Brasil. O evento é uma realização da Confederação Brasileira do Desporto Escolar, em parceria com a Federação Paraibana do Desporto Escolar (FPDE).

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia começa nesta segunda na Paraíba

Por: Jesus Filho

Competição é seletiva para o Mundial ISF que ocorre na Itália

João Pessoa – Atletas escolares de todas as partes do Brasil contam as horas para o início da que promete ser a maior edição de um torneio escolar de vôlei de praia já realizada pela CBDE no Brasil. São centenas de pessoas que estão envolvidas no evento que promete agitar a capital paraibana.

Serão seis categorias que irão lutar por uma vaga no Mundial ISF de Vôlei de Praia que acontece no próximo mês de outubro na Itália. Além das seleções – masculina e feminina – com atletas nascidos entre 2001 e 2002, o torneio conta também com a categoria escolar masculina e feminina (2003 e 2004), além do escolar masculino e feminino (2005 e 2006).

Quase duzentas equipes disputam nas areias da praia de Cabo Branco, em João Pessoa, o título nacional. Quem vencer a ‘Série Ouro’, automaticamente vai carimbar o passaporte para a Europa tendo a oportunidade de representar o Brasil em uma competição internacional.

Além de revelar promessas para o esporte brasileiro, um evento nessas proporções não só aquece a economia local, como também gera nas pessoas uma expectativa positiva de que o Brasil é o país que não só acredita, como também fomenta o esporte nas escolas.

Promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Paraibana do Desporto Escolar (FPDE), o Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia começa amanhã, dia 26, e vai até o próximo domingo (01), quando as delegações regressam aos seus estados de origem.

Você acompanha todas as emoções do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, “ao vivo”, pela fanpage oficial da CBDE, no Facebook. Além disto, diariamente todas as informações do torneio em nossos canais oficiais de comunicação.

• Twitter – cbdeoficial
• Instagram – cbdeoficial
• Facebook – cbdebrasil
• YouTube – cbdeoficial
• Website: www.cbde.org.br

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Nota de pesar

A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), manifesta profundo pesar pelo acidente ocorrido na noite de ontem, na BR-364, no interior do Acre, com um ônibus da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), que conduzia estudantes que iriam disputar a final dos Jogos Escolares do Acre. 

No veículo, estavam duas equipes do Colégio Acreano, de Rio Branco, e uma equipe da Escola Divina Providência, de Xapuri, do interior do Estado. Entre as 33 pessoas conduzidas no ônibus, estava a estudante Kely Pereira, de 14 anos, que não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local. 

A CBDE se solidariza com toda comunidade  esportiva acreana neste momento de dor e muita tristeza. 

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

FISEC 2019: Estudantes do Amazonas representam o Brasil na Romênia

Brasília – A Federação Internacional de Esporte Escolar das Escolas Católicas (FISEC), realiza em Bucareste, na Romênia, a sua tradicional competição que todos os anos reúne atletas escolares de diversas nacionalidades. O evento conta com a participação do Brasil que nesta edição disputa a medalha no voleibol.

A delegação brasileira é composta por estudantes do Colégio Lá Salle, da capital amazonense que viajaram até a Europa para o torneio. A equipe é liderada na quadra pela professora Silvana Duarte que classificou como “fantástica” a oportunidade. “Participar de um evento como este capaz de atrair alunos dos mais variados cantos do mundo é algo fantástico. Nossa equipe treinou forte e veio para a Romênia lutar por uma posição de destaque no pódio.” – Disse.

Coube ao lendário José Medalha que é Embaixador para a América Latina da FISEC, a responsabilidade de conduzir a delegação brasileira à Romênia. Para o chefe da missão Bucareste, o nível técnico esse ano tem surpreendido, sobretudo no voleibol, modalidade que o Brasil participa.

– Sabemos que nos mundiais não tem jogo fácil. Em cada modalidade você disputa com os melhores do mundo. Óbvio que o pódio é um objetivo, entretanto, a ideia é que os nossos jovens retornem para suas casas com uma nova visão de mundo colocando em prática tudo que puderam aprender com essa experiência – Contou.

Competição

Ontem o Brasil teve dois compromissos ao longo do dia em sua estreia na FISEC 2019. Pela manhã, na fase classificatória, enfrentou e perdeu para a Bélgica por 3 sets a 0. Nervoso com a estreia, o time não conseguiu encaixar os movimentos e com isso amargou a primeira derrota no torneio. Em seguida foi a vez de enfrentar a França. Com uma postura diferente, a equipe foi superior ao time francês e, com isso, venceu o confronto por 3 sets a 0.

Hoje os meninos do Lá Salle voltaram às quadras para o seu terceiro jogo na competição. Contra a equilibrada equipe de Portugal, os brasileiros fizeram jus ao favoritismo e não deram chance para a equipe portuguesa que embora tenha se esforçado, não conseguiu deter o ataque do Brasil.

Com a boa apresentação e a segunda vitória na competição, também por 3 sets a 0, amanhã o time brasileiro encara a Bélgica Flandres. Para a professora Silvana Duarte, vencendo amanhã a equipe praticamente garante a vaga na semifinal do torneio. “Os dois últimos jogos mostram a evolução do time que amanhã virá forte para conquistar a classificação para a próxima fase. Estamos preparados”, destacou.

O torneio promovido pela FISEC é disputado até a próxima segunda-feira (21), data em que as delegações retornam aos seus países de origem.

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Brasil estreia com 18 medalhas no Combat Games

Budapeste – Com a maior delegação no Mundial Escolar de Combat Games, o Brasil teve em seu primeiro dia de competição um grande número de medalhas, fruto do bom trabalhado desenvolvido no país nas modalidades de karatê, taekwondo e wrestling. Foram 18 medalhas conquistadas com um rendimento acima do esperado.

No wrestling, modalidade disputada pela primeira vez pelo Brasil, foram conquistadas 05 medalhas no estilo freestyle, sendo 04 bronzes e 01 prata. Os atletas Evellyn Pacheco e Sthefany Silva, do Rio Grande do Norte, Emily Ferreira, do Espírito Santo e Letícia Ribeiro, de São Paulo, ficaram com o bronze. Mayara Ramos, também de São Paulo, conquistou a prata.

Para a técnica da equipe feminina, Tânia Silva, a conquista foi fruto de um bom trabalho realizado no país porém, ainda há muito o que se trabalhar: “Começamos bem no mundial aqui em Budapeste com as cinco medalhas conquistas pela equipe. Com certeza este resultado é fruto de um bom trabalho desenvolvido nos estados brasileiros porém, precisamos tornar o wrestling uma modalidade a ser praticada nas escolas. Com certeza, a partir desta mudança conseguiremos não só ter melhores resultados como ampliar e dar mais visibilidade à modalidade dentro e fora do país”, disse a técnica.

Mas nem tudo foram flores na disputa do dia. Os atletas Paulo André e Adrianny Caetano deram um susto nos técnicos durante seus combates. Na disputa -68kg o atleta Paulo sofreu um golpe forte na cabeça durante a semifinal contra o Casaquistão eliminando suas chances de disputar o terceiro lugar contra os Estados Unidos. A equipe médica avaliou o atleta impedindo que retornasse ao combate por medida de segurança. Fato semelhante aconteceu com a Adrianny da categoria -46kg também na semifinal. Após receber uma cruzeta da atleta da Espanha ao final do round, Adrianny sentiu fortes dores na região do abdômen e foi encaminhada para o atendimento médico. Até o início da noite os atletas já se sentiram bem e foram liberados pela equipe médica.

Amanhã a equipe brasileira comandada pelos técnicos Flavio de Paula Ramos, Tania Silva, Lielson Milburges e Walter Junior participará das disputas no estilo greco-romano.

Outra modalidade onde o Brasil estreou foi o Taekwondo. Com um total de 06 medalhas a equipe brasileira acredita superar o seu melhor resultado obtido em mundiais da ISF (Federação Internacional do Desporto Escolar). Em Marrocos, na Gymnasíade o Brasil conquistou 07 medalhas.

As medalhas do dia vieram com: Pedro Eduardo Mota na categoria -55kg) e Rannah Vitalino Albuquerque na categoria -55kg que conquistaram o ouro; Kevin Geremias Silva na categoria -48kg e Bruno Cardoso de Sá na categoria -73kg, ficaram com a prata e, bronze para Anna Laura Silva Gonçalves na categoria -44kg e Ana Paula Alves Morais na categoria +63kg. Os atletas seguiram sob o comando dos experientes professores Diogo Antonio Otilio Freire, Joseneide Freire e Daniel Batista.

E o karatê também reservou fortes emoções no primeiro dia em Budapeste. Os técnicos Felipe Hardy, Alexandre Morais, Anderson Garret e Wladimir Romic tiveram um grande trabalho durante esta terça-feira. O dia começou com as disputas do kata feminino. A primeira atleta a medalhar para o Brasil foi Brenda Garret que leva pra casa a medalha de bronze. Sob a supervisão de seu pai, o também técnico da equipe brasileira, Brenda era só elogios: “Dedico esta medalha para o meu pai que é meu maior incentivador” disse a carateca.

A segunda medalha no karatê, outro bronze, veio com Laryssa Lopes no kumite categoria -48kg. Bryan Brito conquistou o terceiro bronze na categoria kumite -55kg bem como Lucas Bezerra na categoria -61kg.

Mas, quem escreveria um capítulo à parte nas disputas do karatê seria Alice Miranda atleta de Santa Catarina tanto do kata como do kumitê categoria -53kg. Alice foi a primeira brasileira do dia a conquistar uma vaga paras as finais, no kata, ainda pela manhã.

Durante o seu segundo combate pelo kumitê, a carateca levou dois golpes na região das costelas tendo que se afastar para ter atendimento médico. Retornou ao tatame ainda com dores para participar das semifinais conquistando a vaga para disputar o terceiro lugar. Infelizmente as dores aumentaram e, Alice teve que abandonar o combate e, com ele, as chances pela medalha prata. A recomendação médica foi que atleta não seguisse com a disputa, por motivos preventivos, eliminando as chances da conquista do primeiro ouro no karatê que foi automaticamente para a atleta húngara.

Amanhã o Brasil volta ao tatame com as disputas do kata masculino e kumitê para ambos os naipes e, com o torneio de judô que, seguindo o histórico das demais lutas brasileiras, trará muitas medalhas para o país.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto: Alexandra Alves e Jesus Filho
Foto: Alexandra Alves
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Ministro Osmar Terra recebe o presidente da CBDE em Brasília

Brasília O ministro da Cidadania Osmar Terra, recebeu ontem o presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho, em uma audiência na sede do ministério, na capital federal. Durante o encontro que contou com a presença do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD-SE), o ministro revelou algumas ideias para o desenvolvimento do segmento no país e convocou para a próxima segunda-feira (27), em Brasília, uma reunião de trabalho com membros da CBDE e representantes do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

O ministério da Cidadania comandado por Terra reúne as pastas de Desenvolvimento Social, Esportes e Cultura. A ideia do encontro proposto pelo ministro é o de fazer com que competições escolares nacionais possam ter o protagonismo do ministério. A reunião servirá para que esse planejamento conjunto possa ser definido.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Foto: Ministério da Cidadania / Divulgação
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal