Nota de pesar

A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), manifesta profundo pesar pelo acidente ocorrido na noite de ontem, na BR-364, no interior do Acre, com um ônibus da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), que conduzia estudantes que iriam disputar a final dos Jogos Escolares do Acre. 

No veículo, estavam duas equipes do Colégio Acreano, de Rio Branco, e uma equipe da Escola Divina Providência, de Xapuri, do interior do Estado. Entre as 33 pessoas conduzidas no ônibus, estava a estudante Kely Pereira, de 14 anos, que não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local. 

A CBDE se solidariza com toda comunidade  esportiva acreana neste momento de dor e muita tristeza. 

Ascom – Confederação Brasileira do Desporto Escolar

Brasil se despede da Grécia com posição de destaque no Mundial de Basquete

Grécia – O Brasil se despediu com chave de ouro do Mundial Escolar de Basquete, disputado em Heraklion, na Grécia, conquistando uma posição de destaque na classificação geral do torneio masculino. Foi uma das melhores marcas obtidas pelo basquete escolar nacional em campeonatos mundiais.

Representado pelo Colégio Amorim, de São Paulo, o time masculino do Brasil encerrou sua participação com chave de ouro, vencendo a equipe da Macedônia por 61×44. Foi a melhor exibição do time brasileiro em toda a competição.

Com esse resultado, o Brasil conquistou a sétima posição do torneio masculino. A vitória foi comemorada com entusiasmo e alegria por toda a delegação brasileira e pelo público presente a Arena Heraklion, principalmente o público juvenil da Grécia, que escolheu o Brasil como segunda opção para torcer.

Desde o inicio que o time brasileiro deixou a nítida impressão de que estava na quadra para fazer uma despedida apoteótica e conquistar uma vitória histórica. E foi realmente o que aconteceu. Paradoxalmente, o Brasil começou perdendo. A Macedônia colocou 4×0. Mas, comandados por Elvis, Bruno e Mauricio, os demais jogadores evoluíam em quadra e foram marcando uma cesta atrás da outra, empatando o jogo em 4×4 e virando para 6×4. A partir daí a Macedônia não segurou mais o time do Brasil, que encerrou o primeiro quarto vencendo por 16×10.

Mas foi a partir do segundo quarto, que a superioridade do Brasil ficou mais evidente. O time brasileiro começou o segundo quarto marcando, chegando a fazer 18×10. O Brasil disparou na pontuação e encerrou o segundo quarto vencendo de 31×15.

Com a vantagem acentuada, o treinador Márcio Isidro resolveu colocar na quadra alguns reservas e o time caiu um pouco de produção. Os adversários cresceram na quadra, mas não chegaram a amedrontar. O placar chegou a 34×22. Márcio mexeu novamente na equipe, retornou com os titulares e Maurício foi logo marcando uma cesta de três, levando o Brasil para 37×22, aumentando o moral do time brasileiro, que só fazia crescer. O terceiro quarto se encerrou com vitória do Brasil por 46×26.

O quarto e último período foi só para consolidar a vitória brasileira e assegurar a sétima colocação do torneio masculino. A Macedônia marcou três cestas de três pontos e chegou a diminuir a diferença para quatorze pontos 46×32. O Brasil marcou três cestas seguidas, aumentando a pontuação para 52×32. A partir daí só deu Brasil e as cestas foram caindo uma a uma, até o final do jogo com o Brasil vencendo por 61×44. Apito final, jogo encerrado e a festa brasileira na quadra da Arena Heraklion.

No feminino, o Brasil obteve a 19ª. Colocação. A delegação brasileira retorna ao Brasil na manhã deste sábado (20). A chegada em São Paulo está prevista para as primeiras horas da manhã deste domingo de Páscoa.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto e foto: Givaldo Batista
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Brasil vence Bulgária e encerra participação do time feminino na Grécia

Grécia – A equipe feminina do Brasil, representada pelo Colégio COC Semeador, de Foz do Iguaçu, encerrou sua a participação no Mundial Escolar de Basquete na manhã desta quinta-feira (18), em Heraklion, na Grécia, com uma vitória dramática contra a seleção da Bulgária, pelo placar de 54×53. A vitória foi conquistada nos segundos finais com uma cesta de Verônica.

Uma partida que se apresentava fácil no início devido ao domínio das brasileiras, que colocaram uma vantagem de 6×0 tornou-se dramática, porque a partir da metade do primeiro quarto, a seleção da Grécia cresceu, equilibrou o jogo e foi marcando uma cesta atrás da outra, até chegar ao empate e depois superar as brasileiras, quando faltavam 1,30 segundos para o final. No primeiro quarto, o Brasil chegou ao placar de 12×6, mas levou uma virada de 14×12. A Bulgária encerrou o primeiro quarto com uma vantagem de oito pontos, 22×12.

A partir daí as deu branco nas meninas do Brasil. As bolas insistiam em não cair e elas perderam o segundo e o terceiro quartos. A recuperação só veio no split final, no último quarto, quando as meninas se superaram na quadra, reagiram consolidando a dramática vitória por um ponto de 54×53.

Segundo e terceiro quartos – no segundo quarto a Bulgária foi soberana na quadra. Começou marcando, chegando a colocar 25×19. O Brasil reagiu timidamente. Rafaela marcou uma cesta de três que deu moral ao time brasileiro, mas mesmo assim, a vantagem neste quarto foi surpreendente de nove pontos, 39×28.

No terceiro quarto, o Brasil começa com uma cesta de três pontos de Maria Eduarda. Esse lance acordou as brasileiras que foram crescendo, diminuindo a vantagem, vislumbrando que dava para vencer o jogo. O time brasileiro mostrou evolução e encerrou o terceiro quarto com a diferença de apenas dois pontos, ainda a favor das búlgaras com placar de 46 x 44.

Virada na final – No inicio do último quarto, a Bulgária aumenta a diferença para quatro pontos 48×44. Mas foi só isso mesmo. O técnico Cláudio Lisboa solicitou tempo, reorganizou a equipe e o Brasil começou a reagir com o início da virada. O Brasil empata em 48×48, virou o jogo em 50×48. A Bulgária ainda empatou em 50 pontos. Mas o Brasil vai a 52×50. Faltando 6 segundos, a Bulgária marca uma cesta de três e passa a frente 53×52. Seria o fim para o Brasil. Mas o Brasil ataca, marca e Verônica faz 54×53. Faltavam seis segundos. Foi só controlar a partida e esperar o apito final do árbitro.

Para o técnico Cláudio Lisboa, a vitória nos segundos finais, mostrou que as meninas poderiam ter tido um caminho mais tranquilo nessa partida, não fosse a sequência de erros e obter uma melhor colocação na competição. A vitória contra a Bulgária coloca o Brasil na 19ª. Colocação dentre as 29 equipes participantes.

Nesta sexta 19, a equipe feminina enfrenta a equipe da Macedônia, às 12h na Heraklion Arena 1.

Masculino

Ainda nesta quinta-feira (18), a equipe masculina representada pelos meninos do Colégio Amorim, de São Paulo, perdeu para a Grécia 2, por 78 x 67. Com este resultado, o Brasil ganhou o direito de disputar o sétimo lugar se despede nesta sexta-feira contra adversário a ser ainda conhecido.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto e foto: Givaldo Batista
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Dia de vitórias e muita emoção para os brasileiros na Grécia

Grécia – Os brasileiros viveram nesta segunda-feira (15), um dia de muita emoção provocada pelas seleções masculina e feminina, no Mundial Escolar de Basquete, torneio que está em disputa na cidade de Heraclion, na Grécia. Foram duas vitórias suadas, conquistadas debaixo de muito esforço e superação.

No masculino, o Brasil conquistou a vaga para as quartas de final, ao vencer a Finlândia por 57 a 49, isso depois de estar inferiorizado no marcador durante quase toda a partida. O time brasileiro só conseguiu a virada nos minutos finais, depois de três cestas de três pontos convertidas por Maurício. Foi uma vitória de muita garra e superação. Depois foi só comemoração entre todos os membros da delegação.

O jogo

O Brasil saiu na frente, marcou a primeira cesta, mas foi superado pela Finlândia, que neste quarto conseguiu fazer 18 a 12.
No segundo quarto, o Brasil ainda teve que correr atrás dos pontos, mas a Finlândia era dona das ações e chegou a fazer 23 a 15, uma diferença de 8 pontos. A partir daí, teve início a reação dos brasileiros. O Brasil foi crescendo, as bolas caindo e o segundo quarto fechou com uma diferença de apenas três pontos.

O terceiro quarto foi um verdadeiro teste para cardíacos. A diferença foi caindo até o empate em 34 a 34 pontos. O Brasil virou e fez 36 a 34. A Finlândia empatou e o placar ia se alternando até fechar o terceiro quarto com o Brasil dois pontos à frente com 43×41.

No último quarto a Finlândia faz três pontos logo no início e vira para 44 a 43. No meio do quarto, as duas seleções empatam em 46 pontos. Mas, duas cestas de três do Pedro, coloca o Brasil a uma diferença de seis pontos 52 a 46. A partir daí o Brasil não cedeu mais a vantagem para a Finlândia, encerrando o jogo em 57 a 49.

Com esse resultado, o Brasil passa às quartas de final e já tem garantido na pior das hipóteses, a oitava posição da competição, igualando-se assim, ao melhor resultado já conquistado por uma seleção brasileira escolar de basquete em campeonatos mundiais da modalidade. Mas os comandados do professor Márcio Isidro querem mais, querem fazer história superando essa marca.

Feminino

As meninas não fizeram por menos. O Brasil encarou a seleção do Líbano e esteve à frente do placar durante todo o tempo, virou vencendo no primeiro quarto, no segundo e caiu um pouco no terceiro, mas foi no último quarto, quando as libanesas passaram à frente que a coisa ficou ruim para as brasileiras.

Mesmo assim, comandadas por Maria Belém, as meninas do Brasil conseguiram uma vitória, suada, apertada com um final emocionante. As brasileiras venceram por 54 a 52 e agora vão disputar o décimo sétimo lugar.

Nesta terça-feira, 16, o dia é de folga. Acontece o “Dia Cultural”, com um passeio aos pontos turísticos e histórico da Grécia uma cidade milenar. À noite acontece a “Noite das Nações​, uma confraternização, um encontro de cultura, raças e costumes, onde os participantes da competição se encontram, trocam brindes, fazem apresentações artísticas e culturais, uma troca de conhecimento e cultura, que só mesmo o esporte proporciona. As competições recomeçam na quarta-feira. O masculino vai em busca das semifinais e o time feminino em busca de uma melhor colocação.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto e foto: Givaldo Batista
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Brasil joga bem, vence e avança no Mundial ISF Escolar de Basquete

Grécia – O segundo dia do Mundial ISF Escolar de Basquete, na Grécia, foi de classificação para o Brasil. A equipe masculina venceu o primeiro jogo do dia contra a seleção da China Taipei por 76 a 58. À tarde, na disputa do primeiro lugar do Grupo B, o Brasil perdeu para a forte seleção de Israel por 74 a 44.

Com esses resultados, o Brasil, representado pelo Colégio Amorim, de São Paulo, conquistou a classificação para as oitavas de final da competição. Nessa próxima fase, os meninos do Brasil enfrentarão o vencedor do Grupo. A partida acontece às 12h30 no Arena Heraclion.

Classificação

Para chegar à próxima fase, o Brasil conquistou duas vitórias e uma derrota. Na rodada de abertura, o Brasil venceu a seleção do Chipre por 60 a 40. Neste domingo mais uma vitória, contra China Taipei por 76 a 58 e a derrota para Israel por 74 a 44.

Os brasileiros não tiveram dificuldades para passar pela equipe da China. A desvantagem dos adversários já se notava na estatura. Os brasileiros com média de 1,98 superaram os baixinhos da China. Com a bola rolando, o Brasil foi superior pelo alto, enquanto com a bola por baixo e nos arremessos de três metros, os chineses levavam uma certa vantagem. No final dos dois primeiros quartos, o Brasil já vencia por 37 a 25. A vantagem continuou até o final fechando Brasil 76 a 58.

No jogo da tarde aconteceu o inverso. Aí, quem superava na altura e na qualidade técnica era a equipe de Israel e o Brasil levou um baile do início ao fim do jogo.

Israel já começou muito bem e abriu uma vantagem de 5 a 0. O primeiro quarto encerrou com a vantagem de Israel de 22 a 10. No segundo quarto, a vantagem foi de 41 a 22. A cada quarto, Israel ampliava a diferença. O terceiro quarto se encerrou com 61 para Israel e 30 para Brasil. Final de jogo e a ampliação da vantagem com o placar final de 74 a 44.

Agora o Brasil vai disputar as oitavas de final. O jogo acontece às 12h30 desta segunda-feira (15), na Heraclion Arena contra o segundo colcado do Grupo A que será conhecido ainda no final da noite deste domingo.

O treinador Márcio Isidro reconheceu o poderio da equipe de Israel, aceitou a derrota, mas disse que sua equipe tem condições de superar a derrota nessa primeira fase e seguir no caminho certo em busca do título de campeão mundial escolar de basquetebol.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto e foto: Givaldo Batista
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Um dia de vitória e derrota do Brasil na Grécia

Grécia – O Brasil teve um dia de estreia regular no Mundial Escolar de Basquetebol. A equipe masculina, representada pelo Colégio Amorim-SP estreou com vitória. O time paulista venceu a equipe do Chipre por 60 a 40. A mesma sorte não teve o time feminino representado pelo Colégio COC Semeador, do Paraná. As comandadas do professor Claudio Lisboa estrearam com uma derrota de 36 a 22 para a equipe da Grécia, uma das favoritas ao título. À tarde, as meninas do Brasil voltaram a perder, agora por uma diferença de 53 a 50, para a equipe da Dinamarca.

– A verdade é que as meninas sentiram o desgaste da viagem e para complicar ainda mais, dois jogos no mesmo dia, com uma diferença de apenas 3 horas. Isso trouxe complicações físicas para a equipe – justificou o treinador Claudio Lisboa. Os resultados de hoje eliminaram a equipe feminina que não reúne mais condições de lutar pela medalha de ouro. O time folga neste domingo e só volta a jogar na segunda-feira buscando uma melhor colocação na competição.

A equipe masculina segue na briga pela classificação e neste domingo pela manhã enfrenta a equipe de China Tai Pei. O segundo jogo deste domingo é contra Israel. As partidas acontecem na Heraclion Arena. O Brasil tem condições de superar esses dois adversários e passar para a próxima fase como um dos favoritos ao título, pelo menos é o que espera o treinador Márcio Izidro.

Solenidade de Abertura No início da noite deste sábado (13), aconteceu a solenidade de abertura do Mundial Escolar de Futebol. Uma festa de luzes, cores e muita cultura. Uma volta ao passado da história dos povos da Grécia. Através da música, do teatro e grupos folclóricos, os organizadores da competição promoveram um mergulho na cultura grega, com a apresentação de deuses mitológicos, história dos povos helenos.
Os gregos capricharam na solenidade de abertura, mostrando para o mundo, que o esporte ainda tem uma grande força representativa na civilização onde nasceram os Jogos Olímpicos.

Depois das apresentações houve desfile dos países participantes. Autoridades locais mostraram o esforço para promover um evento desse porte, e o presidente do Comitê Organizador, disse que o momento de alegria dos gregos é saber que como anfitriões, eles estão atendendo a expectativa dos visitantes.

O Campeonato Mundial Escolar de Basquetebol é uma competição promovida pela Internacional School Sport Federation (ISF), que reúne 50 países, sendo 26 no nipe feminino e 24 masculino, com a participação de 571 atletas. A competição iniciada no dia 12 abril se prolonga até o dia 20 deste mesmo mês, quando serão conhecidas as equipes campeãs.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
Texto e foto: Givaldo Batista
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Delegação do Brasil prepara as malas para o Mundial de Basquete na Grécia

Brasília – Passaporte nas mãos, malas prontas e na medida em que a viagem se aproxima, não faltam emoção e entusiasmo para vestir a camisa do Brasil em mais uma competição internacional. Tudo isso graças ao trabalho da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) que muito mais do que um torneio ou simplesmente uma viagem, realiza sonhos através do esporte e, principalmente, da educação.

Entre os dias 12 e 20 de abril, atletas escolares de várias nacionalidades irão se encontrar no país que é tido como “berço do esporte”, a Grécia. O Mundial Escolar de Basquete, torneio realizado pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), vai atrair milhares de estudantes que além de uma eventual medalha, irão em busca de novas amizades e boas histórias para poder contar.

Depois de uma etapa nacional onde o nível técnico foi bem acima do que era esperado, São Paulo e Paraná venceram o Brasileiro e com isso terão a missão de representar o Desporto Escolar Nacional no exterior. Alunos dos colégios: Amorim (SP) e Semeador (PR), levaram o título nacional ao vencerem a “Série Ouro” do Brasileiro Escolar que foi realizado em Brasília e com isso garantiram a vaga na competição.

Para o técnico Márcio Izidro, da equipe do Amorim, nos torneios mundiais o favoritismo europeu é evidente, mesmo assim, o Brasil sempre procura apresentar um basquete de qualidade com o desejo de brigar por posições de destaque.

Semelhante ao que ocorre em outras modalidades como o handebol, por exemplo, a “escola europeia” de basquete possui um nível técnico bastante elevado. Montamos uma equipe competitiva que vai suar literalmente a camisa para fazer bonito no Mundial. A expectativa é excelente e eu tenho certeza que será mais uma grandiosa experiência.

Pela primeira vez em uma competição internacional, os alunos do Colégio Semeador, do Paraná, contam os dias para o embarque. Após vencerem a etapa nacional em um jogo disputadíssimo contra a equipe feminina do Colégio Amorim, o Paraná conquistou o histórico título brasileiro e, com isso, a classificação para a Grécia.

O Mundial Escolar de Basquete ocorre na cidade de Heraklion, na Grécia, entre os dias 12 e 20 de abril. O evento é uma realização da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF) e promete atrair milhares de jovens estudantes de todas as partes do mundo em uma das cidades mais visitadas da Europa.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Foto: CBDE/divulgação
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Paraná e São Paulo são os campeões do Brasileiro Escolar de Basquete

Brasília Casa cheia, nervos à flor da pele e a cada arremesso o troféu de campeão ficava mais próximo. Nesta quinta-feira (14), a capital federal se despediu do maior torneio escolar de basquete já realizado no Brasil, consagrando o Colégio Amorim, de São Paulo, com o masculino, e o Colégio Semeador, do Paraná, com o feminino, após ambos realizaram uma campanha invicta, como campeões da competição.

O primeiro jogo final foi o feminino entre São Paulo e Paraná. Embaladas com o último título nacional, as alunas do Colégio Amorim praticamente não erraram, mas a supremacia paranaense com arremessos de longa distância, aliada à individualidade técnica das jogadores acabou fazendo a diferença e sendo preponderante na vitória da equipe paranaense por 60 a 51.

O título inédito encheu de orgulho não só as jogadoras, mas também os alunos do colégio, familiares e todos que puderam assistir a uma partida de altíssimo nível em que o respeito predominou e a melhor equipe venceu na bola, fazendo um belo espetáculo de basquetebol.

Com o masculino o confronto foi entre São Paulo, também representado por alunos do Colégio Amorim e a equipe de Pernambuco, representada no torneio por alunos do Colégio Salesiano Sagrado Coração. Embora tenha do início ao fim corrido atrás do resultado apostando em explorar os ataques rápidos, a equipe pernambucana não conseguiu deter a rapidez e organização dos paulistas e com isso acabou vendo a chance do título ir embora com a derrota por 107 a 46.

Com a vitória, além do título brasileiro, São Paulo e Paraná automaticamente se credenciam para o Mundial Escolar de Basquete, evento realizado pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), que será realizado no início de abril na Grécia.

Campeões da Série Prata

O Centro Educacional, de Santa Catarina, enfrentou pela final da Série Prata o Colégio Sinodal Tiradentes, do Rio Grande do Sul, pelo feminino. Numa partida equilibrada definida nos minutos finais, a equipe catarinense venceu o jogo por 51 a 47 e com isso conquistou a medalha de ouro.

No masculino o confronto foi entre Santa Catarina e Rondônia. Os alunos do Instituto Estadual de Educação fizeram um jogo duríssimo contra a equipe da Escola Estadual Alvares de Azevedo. Explorando o passe ajustado e com uma marcação que impedia os avanços do ataque rondoniense, a equipe de Santa Catarina venceu o jogo por 72 a 58 garantindo assim o ouro na Série Prata.

Campeões da Série Bronze

Na decisão da Série Bronze a equipe composta por alunas do Instituto Batista de Roraima tinham uma árdua missão pela frente: enfrentar as donas da casa. Com o fator “torcida” ao lado e com um time de altíssimo nível, o Distrito Federal, representado por alunas do Colégio Marista não desperdiçou os arremessos e com isso venceu o confronto por 48 a 19. Com a vitória, levaram a medalha de ouro para a alegria da torcida que compareceu e não parou em nenhum momento de incentivá-las.

Já no masculino a disputa pelo ouro na Série Bronze foi entre o Colégio Batista, de Minas Gerais, contra os alunos do Colégio Estadual Frentino Sackser, do Paraná. Sufocando o ataque mineiro e com defesas ajustadas, o time paranaense a cada ida ao ataque não cometia erros facilitando assim sua vitória e a conquista do ouro ao vencer o jogo por 63 a 41.

Clique AQUI e confira a classificação geral, todos os resultados da competição, bem como quais foram as escolas que participaram do maior Campeonato Brasileiro Escolar de Basquete já realizado no Brasil.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Foto: Paulo Pestana
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Representantes do Brasil no Mundial de Basquete serão conhecidos hoje no DF

Brasília – As atenções do Desporto Escolar estarão voltadas hoje para a capital do país. E o motivo é nobre: dois confrontos, um masculino e outro, feminino, irão definir os representantes do Brasil no próximo Mundial Escolar de Basquete, evento que reunirá delegações de vários lugares do planeta na cidade de Heraklion, na Grécia.

Mas antes de conquistar a vaga, quatro times lutaram bravamente até chegarem a decisão da etapa nacional que desde a última sexta-feira (08), acontece em Brasília atraindo centenas de estudantes de todas as partes do país em mais um evento que comprova o momento importante em que vive o Desporto Escolar hoje.

Na manhã desta quarta (12), pelo feminino, São Paulo e Mato Grosso fizeram um jogo bonito de assistir em que a superação do time mato-grossense até tentou, mas não foi capaz de deter o favoritismo da atual campeã do Brasil. Embaladas com o último título e com a possibilidade de irem a mais uma competição internacional, as alunas do Colégio Amorim, de São Paulo, respeitaram as atletas da Escola Estadual 13 de Maio, do Mato Grosso, mas na quadra a supremacia paulista fez com que o placar de 87 a 25, classificasse para mais uma final o time paulista.

Na outra semi, ainda pelo feminino, Paraná e Pernambuco iniciaram uma disputa equilibrada. As duas escolas entraram em quadra com a certeza de que aquele seria o jogo mais importante da competição até aqui e fizeram um espetáculo que justificou a classificação das duas para a semifinal do torneio. Mas com a vitória de 63 a 44 do Paraná, não deu para Pernambuco que luta hoje pelo bronze enfrentando a competitiva equipe do Mato Grosso.

Com a vitória, o Paraná disputa com São Paulo a final da Série Ouro do Brasileiro Escolar de Basquete Feminino. Quem vencer, além do título nacional, conquista também a vaga para representar o Brasil no Mundial da modalidade. Felicidade que não diminui a expectativa para o confronto de hoje, já que as duas equipes optaram pelo descanso e de uma boa conversa com os técnicos antes do ‘grande dia’.

Pelo masculino a história se repetiu. O Colégio Amorim, de São Paulo, venceu os alunos do Mato Grosso do Sul, da Fundação Lowtons de Educação e Cultura Colégio Raul Sans de Matos por 96 a 34 e com isso garantiram a vaga na decisão da Série Ouro. No outro confronto entre Goiás e Pernambuco, os atletas do Colégio Salesiano Sagrado Coração venceram por 74 a 41 os alunos do Colégio Estadual Costa e Silva, e com isso garantiram a vaga na decisão contra São Paulo para a equipe pernambucana.

Pela Série Prata o Rio Grande do Sul, pelo feminino, enfrenta Santa Catarina brigando pela medalha de ouro. Já no masculino, Santa Catarina e Rondônia fazem a disputa. Já pela Série Bronze, Roraima e Distrito Federal disputam o ouro pelo feminino, enquanto no masculino, Minas Gerais e Paraná duelam em busca da medalha.

Clique AQUI e acompanhe os últimos resultados, bem como os horários dos jogos, classificação e todas as informações atualizadas do Brasileiro Escolar de Basquete. O evento é uma realização da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF). A etapa nacional garante aos vencedores além do título brasileiro, a vaga no Mundial ISF da modalidade.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Foto: Paulo Pestana
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal

Brasileiro Escolar de Basquete: Definidos os semifinalistas do torneio

Brasília – A possibilidade de vestir a camisa do Brasil em um campeonato mundial tem estado aflorada durante o Brasileiro Escolar de Basquete. Com a proximidade das finais, o equilíbrio vai ficando evidente e a cada ‘bola na cesta’ o estusiasmo cresce.

O evento ocorre na capital federal e conta com a participação de atletas escolares dos quatro cantos do país que fazem mais uma festa do Desporto Escolar Nacional. Ao todo, mais de 600 estudantes compõem as equipes que participam da disputa. São 28 times no masculino e, 25, no feminino. Esse já é tido como o maior brasileiro escolar da modalidade já realizado no Brasil.

Pelo regulamento a competição é separada em três séries: bronze, prata e ouro, esta última que dá ao vendedor não só o título nacional, bem como o carimbo no passaporte para representar o Brasil no mundial da modalidade, evento promovido pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF) que ocorre agora em abril na Europa.

Nesta terça (12), pelo feminino, quatro confrontos definiram os semifinalistas do torneio. A equipe de São Paulo ganhou do Rio de Janeiro por 66 a 64 e com isso garantiu a classificação. O mesmo ocorreu no jogo entre Mato Grosso x Espírito Santo, que deu ao time do Centro-Oeste a vaga na semifinal após vencer os capixabas por 40 a 19.

Com a classificação de São Paulo e Mato Grosso, restavam apenas mais duas vagas para a disputa do outro jogo semifinal. O Paraná enfrentou e venceu o Distrito Federal por 91 a 42 e ficou com uma delas, restando ao vencedor de Minas Gerais e Pernambuco a última disputa.

Em um jogo eletrizante que foi definido no detalhe, a equipe pernambucana formada por atletas do Colégio Presbiteriano Agnes Erskine acabou vencendo por 46 a 45, conquistando assim, com uma bola de diferença a última vaga para a semifinal feminina.

Com os resultados, nesta quarta (13), São Paulo pega o Mato Grosso e, o Paraná, enfrenta Pernambuco. Quem vencer vai disputar o título e o carimbo para o Mundial.

No masculino quatro equipes venceram e com isso se classificaram para a semifinal do torneio: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e Pernambuco. E nesta quarta, assim como no feminino, os confrontos do masculino definirão as equipes que irão disputar o título. São Paulo pega o Mato Grosso do Sul e Goiás enfrenta Pernambuco.

Nas séries – prata e bronze – que também valem medalhas de “ouro, prata e bronze”, nesta quarta teremos tanto no masculino, quanto no feminino, diversos jogos, entre eles os que serão válidos pela semifinal “por série”.

Clique AQUI e acompanhe o boletim com todos os confrontos, resultados, horários dos próximos jogos e a classificação geral até agora.

O Brasileiro Escolar de Basquete é uma realização da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), em parceria com a Federação Regional de Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF). O evento tem entrada franca e as disputas ocorrem nos ginásios do Colégio Marista, de Brasília.

Jesus Filho
Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: imprensa@cbde.org.br
Foto: Paulo Pestana
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília – Distrito Federal