Médico do Brasil palestra sobre doping durante os Jogos da CPLP na África

São Tomé e Príncipe – Sempre que participa de competições internacionais, as ações da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE) não estão voltadas apenas para a parte esportiva, as competições em si.

Os aspectos cultural e social também são geralmente abordados em forma de palestras ou encontros promovidos pela entidade. Quando essas competições contam com a presença do médico Roberto Barros, ele escolhe um tema importante da Medicina Esportiva para falar aos participantes, geralmente aborda o doping no esporte.

Assim foi o que aconteceu na manhã desta sexta-feira, 27, em São Tomé e Príncipe, onde o Brasil participa dos XI Jogos da Comunidade de Países da Língua Portuguesa. O Dr. Roberto proferiu uma palestra sobre dopagem no esporte. Antes da palestra, o chefe da missão brasileira, Átila Bessa, abiu o evento, falando um pouco sobre o “Sistema CBDE”.

O palestrante em poucas palavras, disse como funciona o desporto escolar no Brasil, afirmando que a CBDE é a gestora dessa atividade sempre em parceria com as federações estaduais. Falou sobre os campeonatos brasileiros que qualificam equipes em diversas modalidades para os mundiais. E, finalmente, disse da satisfação de estar com a delegação brasileira participando dos Jogos da CPLP e agradeceu a hospitalidade dos santomenses.

Dopagem

Membro da Comissão de Controle de Doping, Dr. Roberto falou sobre o doping e suas implicações no esporte. A parte histórica, a origem, controle, prevenção e as complicações do uso de drogas ilícitas no esporte, foram focos da abordagem do palestrante. “O objetivo da entidade é lembrar que o CBDE hoje, pode ser um atleta olímpico amanhã. Então, essa orientação que nós fazemos é direcionada à formação de pessoas, que futuramente estarão no esporte de alto rendimento”, lembrou o palestrante.

Segundo Dr. Roberto, todos da CBDE têm a obrigação de prevenir o uso das substâncias ilícitas por essas crianças. “E com a ajuda da CBDE, a gente tem feito isso e conseguimos alertar aos jovens brasileiros. Isso também faz com que a gente leve ao aluno, ao professor, aos integrantes da CBDE esse conhecimento da dopagem no esporte”, concluiu o médico.

A palestra sobre dopagem no esporte despertou a atenção e contou com a presença de todos os chefes e subchefes de missões, além de alguns técnicos de futebol.

Departamento de Comunicação da CBDE
Jornalista responsável: Jesus Filho
Texto: Givaldo Batista
Foto: CBDE/divulgação
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

Brasil encerra com sucesso a sua participação nos XI Jogos da CPLP

São Tomé e Príncipe – Com a classificação da seleção brasileira escolar de futebol para a disputa da medalha de bronze, a delegação do Brasil encerra com sucesso a sua participação nos XI Jogos da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP) de 2018, realizados em São Tomé e Príncipe, na África, entre os dias 21 e 28 de julho.

A competição foi prestigiada pelo ministro do Esporte, Leandro Cruz, um incentivador do esporte escolar no Brasil. O ministro participou da solenidade de abertura, prestigiou alguns jogos do Brasil, torceu, vibrou e comemorou as vitórias brasileiras, principalmente do vôlei de praia, onde assistiu todos os jogos da fase de classificação.

O saldo da participação brasileira é altamente positivo e apresenta a conquista de quatro medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze, sem computar o resultado de futebol, cuja decisão acontece neste sábado (28). O Brasil estará decidindo a medalha de bronze contra Portugal no estádio Internacional 12 de Julho. Uma participação para ser comemorada por todos os integrantes de Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE) responsável pela presença do Brasil na competição internacional.

As medalhas de ouro foram conquistadas no voleibol masculino com a dupla paraibana Federico/Isac. No feminino a medalha veio com as cariocas Maria Clara/Leticia. Duas medalhas de ouro também no atletismo, com Vitória Pereira Jardim nos 100m e 200m. Igor Oliveira brilhou com a prata nos 300m, enquanto Larissa Lúcio garantiu o bronze nos 800.

No basquete feminino 3×3, o Brasil conquistou medalha de prata. Comandadas pelo professor Claudio Henrique, as meninas de Foz de Iguaçu chegaram à grande final e perderem para Angola por diferença de três pontos.

A última medalha que pode fazer parte do acervo brasileiro será disputada no futebol. Se houver empate no tempo normal, o vencedor será conhecido na disputa de penalidades. O ouro será disputado entre Angola e Cabo Verde, justamente as duas melhores equipes da competição.

Uma parte da delegação brasileira, como vôlei de praia, basquete 3×3 e atletismo já retornou ao país. A delegação de futebol inicia o retorno na noite deste sábado (28) e manhã do domingo (29).

Departamento de Comunicação da CBDE
Jornalista responsável: Jesus Filho
Texto: Givaldo Batista
Foto: Abelardo Mendes Jr. / Portal: Rede do Esporte
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

LUZ VERMELHA PARA O ESPORTE BRASILEIRO

BRASÍLIA – AS ENTIDADES, ATLETAS E ESPORTISTAS BRASILEIROS, VÊM PUBLICAMENTE MANIFESTAR SUA PREOCUPAÇÃO COM O RISCO TRAZIDO PELA MEDIDA PROVISÓRIA QUE TRATA DO REMANEJAMENTO DE RECURSOS DA ÁREA DE ESPORTE PARA A SEGURANÇA PÚBLICA, NO ÂMBITO DO GOVERNO FEDERAL. Em que pese entendermos que o investimento em segurança é muito importante e emergencial, não é sacrificando ainda mais as políticas sociais, que avançaremos na solução do problema da violência no Brasil.

O Esporte é hoje a política pública que mais contribui para retirar da rua crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, impactando significativamente na redução das desigualdades sociais. Estudos da ONU comprovam a importância do Esporte como fator de desenvolvimento humano e da busca pela paz, reduzindo diretamente os gastos das áreas de saúde e segurança pública, além de muitos outros de forma indireta.

O Brasil já convive hoje com a falta de uma política esportiva. A redução prevista na Medida Provisória do pouco que hoje é investido nos esportes educacional, de rendimento e de participação, em alguns anos ocasionará um aumento ainda maior nos já alarmantes índices de violência do País.

Em todo o mundo, o Esporte é um poderoso instrumento de prevenção à criminalidade.

NÃO VAMOS PERMITIR QUE O BRASIL ANDE NA CONTRAMÃO!

DIGA NÃO À MP 841/2018!

COB, CPB, CBC, CBDE, CBDU, ONED, ABSMEL, REMS e ATLETAS PELO BRASIL

Departamento de Comunicação da CBDE
Jornalista responsável: Jesus Filho
Coordenação de jornalismo para o evento, foto e texto: Marcus Cicarini
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

Com 55 medalhas, Brasil continua na briga pelo primeiro lugar na Gymnasiade

MARRAKESH – A maior delegação participante da Gymnasiade, mundial escolar que reúne os melhores atletas de 58 países entre 15 e 18 anos, o Brasil, atual campeão mundial, está na briga para conquistar o bicampeonato. Até agora, o país tem 55 medalhas, sendo 19 de ouros, 16 de prata e 20 de bronze.

No terceiro dia de competições em Marrakesh, teve estreia brasileira no taekwonndo. A equipe liderada pelos técnicos Erickson Souza, Edgar Guimarães e Daniel Melo fez bonito no tatame do ginásio Moulay Rachid conquistando sete medalhas só neste primeiro dia. O lugar mais alto do pódio foi ocupado por Vitor Porto. A atleta Larissa Nascimento conquistou a prata e, o bronze, foram para Rafael Magalhães, Vander Wolliver, Gabriel Fabre, Eduarda Camille e Giovanna Campos.

E teve medalha também na luta olímpica. A equipe conquistou uma prata com a lutadora Larissa Pereira (RN) e três bronzes com os lutadores Julia Oliveira (SP), Igor Queiroz (MT) e Ruthy Hellen (SP).

A tarde também foi movimentada no Marrocos. Na ginástica artística, os atletas paulistas Diogo Soares e Murilo Pontedura enfrentaram fortes adversários como França, Ucrânia e Espanha, mas garantiram o lugar no pódio com a prata e o bronze conquistado no aparelho cavalo.

O tempo nublado em Marrakesh parece ter ajudado os atletas brasileiros, que conquistaram mais cinco medalhas. O paranaense Vitor Motin ficou com o ouro no arremesso do disco, bem como o seu companheiro de modalidade Marcos Leal, ouro no 110m. Os outros ouros do dia vieram com os revezamentos Medley masculino e feminino. A atleta do Mato Grosso Nerisnelia dos Santos Souza levou a prata no salto triplo.

Ouros por equipe
Os grandes destaques do dia foram para o judô e para a ginástica rítmica, que conquistaram o ouro por equipes na tarde deste domingo (06).


O judô conquistou o bicampeonato do mundial com um rendimento de 99%. Dos 15 atletas que lutaram, 14 ganharam medalhas para o Brasil, sendo oito de ouro e seis de prata. A Rússia foi a segunda colocada com nove medalhas (três ouros e seis bronzes) e, em terceiro lugar, a França com cinco medalhas (dois ouros, duas pratas e um bronze).

E a ginástica rítmica liderada pelas treinadoras Valdenize Cunhago (conjunto) e Gizela Batista (individual) volta para casa com o título de campeã geral por equipe e terceiro lugar no conjunto cinco cordas com as ginastas escolares do Paraná: Ariane Pires, Leticia Lascoski , Nicole Silva, Maria Eduarda Azevedo e Rafaela Dudek. No individual: Ana Carolina Sandrini (SC), Geovanna Silva (ES), Eduarda de Carvalho (MG) e Samara Sibin (PR).

Casablanca – Na cidade de Casablanca, onde acontecem as disputas da natação, o Brasil conquistou mais quatro medalhas. Foram dois ouros com Alexia Assunção, nos 200m costas pelo tempo 2´15”04, e 50m livre com Lucas Souza com o tempo 23´08.

As medalhas de bronze foram conquistas por Vitor Baganha no 100m borboleta, com o tempo 54´82 e no revezamento 4x100m medley masculino formado por Lucas Souza, Vitor Baganha, Vitor Ângelo e Luiz Silva.

As medalhas de bronze foram conquistas por Vitor Baganha no 100m borboleta, com o tempo 54´82 e no revezamento 4x100m medley masculino formado por Lucas Souza, Vitor Baganha, Vitor Ângelo e Luiz Silva.

Walter Thiessen, delegado da modalidade natação, fez uma análise da participação brasileira neste terceiro dia da Gymnasiade: “Não estar com o restante da delegação em Marrakesh é algo que sentimos falta, mas a organização montou um sistema de transporte, alimentação e acomodação para justamente fazer com que todos os países aqui tenham contato. Então, vamos e voltamos para os locais de provas, sempre todos juntos, em média oito a nove ônibus e acompanhamos de perto também os resultados do restante das delegações e suas modalidades”, disse Walter.

O delegado fez questão de enfatizar o nível técnico do campeonato e as chances de medalhas do Brasil: “É importante frisar que a equipe de natação é bem jovem, os atletas têm entre 15 e 16 anos de idade, em sua maioria, e tem chances dobradas de participarem da próxima edição da Gymnasiade 2020. Grupo muito bom que já conquistou aqui quatro ouros em provas muito disputadas, nível técnico altíssimo. Nesta segunda, partimos para conquistar mais medalhas e mostrar toda a força da natação escolar brasileira”, destacou Thiessen. Nesta segunda-feira (07), a equipe do xadrez entrará na sétima rodada das nove que decidem o mundial e, o Brasil tem mais chances de ampliar seu número de medalhas com o enxadrista Guilherme de Borba, que jogará na mesa 1.

QUADRO DE MEDALHAS PARCIAL – GYMNASIADE 2018

OURO

1. Crislaine Alencar – judô – 40kg
2. Letícia Menino – judô – 44kg
3. Natação – Revezamento 4 x 100 livre masculino (Lucas Silva x Gustavo Saldo x Victor Rocha x Mateus Zacharias)
4. Lucas Silva – Natação – Ouro – 100 metros livre
5. Thayna de Oliveira Lemos – judô – 58kg
6. Thayane de Oliveira Lemos – judô – 57 kg
7. Nimai Caldas de Lima – kumite – 55kg
8. Gustavo Furuuti Fernandez – kumite – 61kg
9. Diogo Brajão Soares – 1.o Individual Geral (Ginástica Artística)
10. Marcos Paulo – 110m sobre barreiras
11. Equipe – Ginástica Rítmica (Ana Carolina Sandrini/Ariane Pires/Letícia Lascoski/Nicole Silva/Maria Eduarda Azevedo/Geovanna Silva/Rafaela Dudek/Eduarda de Carvalho/Samara Sibin)
12. Bruna Bereza – judô 63kg
13. Eduarda Rosa – judô – 70kg
14. Anna Carolina Belém dos Santos – judô – 70kg
15. Vitor Gabriel – Lançamento se discos
16. Alexia Assunção – Natação – 200m costas
17. Vitor Porto – Taekondo – 78kg
18. Atletismo – Medley masculino
19. Atletismo – Medlay feminino

TOTAL: 19

PRATA

1. Yuri dos Santos – judô – 50kg
2.Arthur Mesquita – judô – 60kg
3. Guilherme Soares – Atletismo – arremesso de dardo
4. Guilherme Barros de Arruda Porto – Greco Romano – 70kg
5. Fernanda Costa Rodrigues – judô – 48kg
6. Matheus Roberto Pereira – judô – 66kg
7. Bruno Silva Santos Ramos – judô – 73kg
8. Bárbara Chacon Hor Cruz – kumite – 53kg
9. João Victor Lima Barbosa – kumite +76kg
10. Brenda Steffany Garret – kata
11. Ginástica Artística – por equipe (Patrick Sampaio, Diogo Giusepe Paes/Diogo Brajão Soares/Murilo Miguel Sousa/Mateus Camilo Neves da Silva)
12. Vitor Hugo Gravehagen – judô – 90kg
13. Nerisnelia dos Santos Sousa – Salto triplo feminino
14. Larissa Nascimento – Taekondo – 52kg
15. Diogo Brajão Soares – Ginástica Artística Masculino – aparelho cavalo
16. Larissa Pereira – Luta Livre

Total: 16

BRONZE

1. José Augusto de Oliveira Neto – 76kg – kumite
2. Anna Laura Prezotti – kumite – 59kg
3. Marcos Paulo Barbosa da Silva – Greco Romano – 92kg
4. Nayara Neri de Paula – kata
5. Eduardo Kinji de Melo Inagaki – kata
6. Adrian Henrique Dias Vieira – Atletismo (salto em distância)
7. Ginástica Artística – Individual Geral (Murilo Miguel de Sousa)
8. Conjunto – Ginástica Artística
9. Conjunto de 5 cordas- Ginástica Rítmica (Ariane Pires/Letícia Lascoski/Nicole Silva/Maria Eduarda Azevedo/Rafaela Dudek)
10. Rafael Magalhães – Taekondo 51kg
11. Vander Wolliver – Taekondo – 45kg
12. Gabriel Fabre – Taekondo – 59kg
13. Eduarda Camila – Taekondo – 68kg
14. Giovana Campos – Taekondo – 59kg
15. Vitor Baganha – Natação – 100m borboleta
16. Natação – Revezamento 4 x 100 medley
17. Murilo Miguel – Ginástica Artística Masculino – aparelho cavalo
18. Júlia Oliveira – Luta Livre
19. Igor Queiroz – Luta Livre
20. Ruthy Hellen – Luta Livre

Total: 20

TOTAL GERAL: 56Você também pode acompanhar tudo o que acontece na Gymnasiade 2018 por meio das nossas mídias sociais: www.facebook.com/cbdeorg Instagram @cbdeoficial .

Departamento de Comunicação da CBDE
Jornalista responsável: Jesus Filho
Coordenação de Imprensa da Gymnasiade: Raquel Rampon
Texto:Alexandra Alves
Compilação dos resultados: Amauri Santos
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

Dia Cultural e Noite das Nações agitam o Mundial Escolar de Futsal

JERUSALÉM – Ter a chance de voltar milhares de anos no tempo visitando lugares por onde Jesus andou é uma das atrações da “Terra Santa”. E foi justamente este um dos passeios que a delegação do Brasil, que participa do Mundial Escolar de Futsal realizado em Israel, fez durante o dia de ontem.

A cada passo nas vielas de Jerusalém, uma emoção diferente. Com direito a paradas em Santuários históricos que recriam momentos narrados na bíblia como a vida de João Batista, Santo Mártir da Igreja Católica, os alunos visitaram a igreja que leva o nome do Santo e tiveram uma grande surpresa, como conta a ala do Brasil, Laura Gieseler.

“Assim que entramos na Igreja de São João Batista um Frei brasileiro nos acolheu. Foi um momento lindo, pois além de nos explicar detalhes sobre a história do Santo, ele nos conduziu a um momento de reflexão com direito a uma benção especial. Foi um momento de fé, alegria e muita emoção”, contou.

Próximo ao “Muro das Lamentações” e ao “Monte das Oliveiras”, local narrado no velho testamento onde Jesus de Nazaré subiu aos céus tempos após sua ressurreição, os alunos ouviam atentamente as explicações do guia que de maneira detalhada contava ponto a ponto a importância histórica dos locais por onde os brasileiros passavam.

Atleta do time masculino, Lucas Siqueira foi às lágrimas após a benção recebida na Igreja de São João Batista, não diferente do técnico Vinicius Moraes que lembrou da família no momento em que a água benta escorria em sua face.

“Como não se emocionar em um momento histórico como esse? A felicidade é enorme e nos revigora para continuarmos firmes em busca do tetracampeonato para o Brasil. Viver tudo isso nos faz lembrar das pessoas que mais amamos. Com certeza todos os nossos familiares estão felizes com o que estamos vivendo em Israel”, declarou.

Noite das nações tem apresentação do Brasil com música de ‘Michel Teló’

Os 16 países que participam do Mundial Escolar de Futsal se encontraram na noite de ontem (17) em uma universidade da cidade de Rishon Lezion, em Israel, para a “Noite das Nações”. A proposta do evento é a de fazer os atletas interagirem entre eles conhecendo um pouco da cultura de cada país.


Na tenda do Brasil, além de doces, refrigerantes e objetos que lembram a folia brasileira, a delegação levou também uma de suas principais características na visão do mundo: a alegria.

Diretor de relações internacionais da CBDE, Luiz Delphino disse que esse momento é o que melhor traduz o real sentido do Desporto Escolar. Para o brasileiro, que ocupa uma das cadeiras no Comitê de Futsal da ISF, a noite das nações mantém uma tradição que a cada ano evolui.

“Esse conceito segue uma tradição que a ISF propõe quando mescla a competição com o conhecimento cultural de quem representa o seu país em uma disputa desse porte. As tendas mostram muito mais do que as guloseimas oferecidas. O impacto positivo causado nesses encontros é algo que certamente fica como maior legado para quem tem a chance de participar dele”, disse.

Após o dia cheio de atividades sociais e culturais, a delegação brasileira que na noite das nações apresentou um número musical sob o som do cantor brasileiro Michel Teló, regressou ao hotel onde está hospedada na cidade de Bat Yam, em Israel.

Departamento de Comunicação da CBDE
Coordenação e texto: Jesus Filho
Foto: ISF/Divulgação
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

Aracaju ajusta últimos detalhes para receber Fórum do Desporto Escolar

ARACAJU – A Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), promove entre os dias: 30 de março e 1º. de abril em Aracaju, o 7º Seminário Nacional de Desporto Escolar. O evento contará com as presenças de autoridades esportivas, representantes da Comissão de Esportes da Câmara Federal, representante do Ministério do Esporte, secretários estaduais de esporte, representante do desporto escolar da Hungria que fará palestra, informando como funciona o desporto escolar naquele país.

Uma das presenças de destaques já confirmada é o ex-atleta da seleção brasileira de voleibol Giba, oito vezes medalha de ouro na Liga Mundial, tricampeão mundial e ouro olímpico em 2004 e prata em 2008 e 2012. Giba é considerado um dos maiores jogadores de vôlei de todos os tempos, em nível nacional e mundial. Ele fará palestra​ sobre os projetos que vem desenvolvendo, objetivando a formação de novos atletas.

Promovido pela CBDE, o Seminário Nacional de Desporto Escolar conta com o integral apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e da Juventude (SEEL) em da parceria com a Secretaria Municipal da Juventude e do Esporte (SEJESP). Paralela ao seminário, a CBDE promove a reunião anual de Assembleia Geral da entidade, com a participação da diretoria e de presidentes ou representantes das 27 federações estaduais e o fórum de secretários e gestores municipais de esportes.

– Mais uma vez, a CBDE se sente honrada em trazer para Aracaju um grande evento do esporte escolar. Aqui já realizamos com sucesso, competições nacionais e internacionais. Agora estamos trazendo esse seminário, que vai discutir e apresentar sugestões, para o esporte escolar no Brasil. Agradecemos ao governador Jackson Barreto, através da Seel, pela acolhida e apoio ao nosso seminário, mostrando dessa forma, o comprometimento do Governo do Estado de Sergipe, com o esporte escolar – disse Robson Aguiar, presidente da CBDE.

Durante reunião realizada na última sexta-feira (02/02), na Seel, foram definidos os últimos detalhes da realização do evento. A reunião serviu também para criação das diversas comissões, que serão responsáveis pelo trabalho de organização, para que o Seminário Nacional de Desporto Escolar seja um evento revestido de pleno sucesso.

Departamento de Comunicação da CBDE
Coordenação: Jesus Filho
Texto: Givaldo Batista
Foto: Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude do Estado de Sergipe
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

“Experiência única”, diz chefe do Brasil no Mundial Escolar de Handebol

DOHA – O professor Antônio Zico, responsável pela delegação do Brasil no Mundial Escolar de Handebol se emocionou na manhã desta quinta-feira (01/03) ao deixar o Oriente Médio. Entre os principais dirigentes do desporto escolar brasileiro, Zico, como carinhosamente é conhecido o alagoano de 52 anos anos em alusão a semelhança física com o “Galinho de Quintino”, quando perguntado sobre o legado deixado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) na vida dos atletas que participaram da competição, em Doha, no Qatar, não escondeu a emoção por ter tido a oportunidade de comandar esse processo.

– Eu escolhi isso para a minha vida! Toda vez que vejo um ginásio, me arrepio. Desde pequeno sempre gostei de praticar esportes e esse viés procuro passar para os meus filhos, para que eles também o pratiquem. Ter tido a chance de estar à frente na condução da delegação do Brasil no Mundial Escolar de Handebol me emociona de verdade. Destaco o jogo feminino válido pelas quartas de final contra a Croácia. Ali, bem como o do masculino contra a França, foi sem dúvidas, para nós, o ponto alto da competição. O maior legado é o do conhecimento que essa garotada passou a ter após tudo que vivemos no Qatar.

Com uma avaliação criteriosa sobre a participação brasileira no Mundial, Zico destacou o comportamento impecável dos atletas do Brasil que, segundo ele, confirma o sucesso do método de trabalho proposto por seus técnicos.

O Brasil está de parabéns pelo comportamento que teve durante a competição. E digo isso tanto dentro, quanto fora de quadra. Não houve rigorosamente nenhum desvio de conduta que desabonasse os nossos atletas, fator que merece ser destacado. Tudo isso, obviamente, se deve a forma impecável como os técnicos: Giuliano Ramos e Carla Antonucci comandam os seus times. O respeito está acima de qualquer coisa e por isso o saldo é extremamente positivo.

Na classificação geral o Brasil conquistou dois cenários de destaque. Pelo masculino, time representado por alunos do Colégio Caic Balduíno, do Piauí, o time brasileiro ficou em 6º lugar. Já pelo feminino, composto por alunas do Colégio Amorim, de São Paulo, a equipe conquistou a 4ª colocação. Para Antônio Zico, um resultado que merece ser comemorado.

O mundo sabe que o handebol na Europa é muito forte. O Brasil se preparou bem para a competição e volta pra casa com duas posições honrosas na classificação geral. Com o feminino, ficamos atrás, “apenas”, das três principais potências mundiais da modalidade (Hungria, Alemanha e Dinamarca). Com o masculino, vencemos a França que nos últimos anos ganhou praticamente tudo. Isso comprova não só a evolução do handebol brasileiro, como também que competir contra as maiores potências do mundo para os próximos mundiais pode não ser algo tão difícil.

À frente da delegação brasileira na competição, Zico ajusta agora os últimos detalhes para a volta pra casa. Feliz com o reconhecimento da CBDE por tê-lo escolhido para chefiar o Brasil em Doha, ele fez questão de agradecer

Estamos nesse momento em conexão para Londres, onde faremos uma parada de 3 horas, para, em seguida, retornarmos com a graça de Deus para os nossos lares com a alegria do dever cumprido. Importante agradecer a confiança da CBDE por ter me dado a chance, pela primeira vez, de chefiar uma delegação em um Mundial. Espero ter atendido os anseios do presidente em exercício Robson Aguiar, a quem publicamente faço o meu agradecimento.

A chegada da delegação no Brasil está prevista para a manhã desta sexta-feira (02/03), no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Departamento de Comunicação da CBDE
Coordenação e texto: Jesus Filho
Foto: CBDE/Divulgação
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

Sorteio da ISF define os grupos do Mundial de Futsal

A Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), definiu a chave de grupos do Mundial de Futsal que ocorre em março deste ano em Israel. A cerimônia de sorteio aconteceu na tarde de ontem e contou com a participação do ex-jogador do Chelsea, Yossi Benayoun, que será o embaixador do evento. Atual campeão do mundo nos dois naipes, o Brasil participará da competição sendo representado por estudantes de Santa Catarina e São Paulo.

No masculino serão quatro grupos com quatro equipes em cada um deles. O Brasil caiu no “Grupo D”, acompanhado de Turquia, Georgia e China Taipei. Já no feminino serão dois grupos com cinco equipes. Cabeça de chave, o Brasil figura no “Grupo A”, seguido de Croácia, Itália, Bélgica e índia.

Técnico da equipe feminina, o catarinense Cleto Schuster avaliou com cautela a posição do Brasil no sorteio. “Quem quer ser campeão não pode ver adversário. Por isso é necessário treinar para apresentar um futsal de qualidade no Mundial. Itália e Croácia tem características semelhantes em quadra, mas eu acredito na supremacia brasileira”, destacou.

Com o mesmo pensamento, Vinícius Morais, treinador da equipe masculina composta por alunos do Colégio Amorim, de São Paulo, que venceu o último Mundial realizado em Porec, na Croácia, em 2016, disse que o nível técnico das equipes será alto, por isso é necessário trabalhar a ansiedade e continuar treinando firme. “Sabemos que o caminho até o título não é fácil. No último Mundial nós fizemos o dever de casa, mas o tempo passou e com certeza o nível técnico será maior. Sei da qualidade técnica do nosso time e estou confiante de que terminaremos essa competição entre os melhores. A ansiedade antes da viagem é normal, mas temos procurado trabalhar essa questão com conversa e muito treinamento”, contou.

O evento ocorre entre os dias 13 e 21 de março na cidade de Rishon Le Zion, em Israel. A cobertura completa da competição, além das transmissões “AO VIVO” das partidas do Brasil, você poderá acompanhar através dos nossos canais de comunicação.

Departamento de Comunicação da CBDE
Coordenação e texto: Jesus Filho
Foto: Diego Simonetti/FNDE
E-mail: imprensa@cbde.org.br
+ 55: 061 99136-0090 / + 55: 061 3967-7176
Endereço sede: SCN Quadra 01 – Ed. Central Park, Sala 108
Brasília/DF – CEP 70711-903

Mundial Basquetebol-Chegada Delegação

A delegação brasileira desembarcou hoje na cidade de Ayia Napa, no Chipre, para a disputa do Campeonato Mundial Escolar de Basquete e se prepara para os jogos de amanhã, dia 29 de março. Clique aqui e assista a reportagem da chegada do Brasil!
Veja Reportagem no Link Abaixo
http://www.youtube.com/watch?v=GF6DvTPx0FY

Acompanhe essa e mais outras reportagens em nossa pagina do Facebook
https://www.facebook.com/cbdeorg